NIPPAK PESCA: SOBRE A REPRODUÇÃO EM PEIXES II

Por: Sergio Luiz dos Santos Tutui e Marcelo Ricardo de Souza

 

 

Como vimos anteriormente, a reprodução é o processo pelo qual uma espécie mantém a sua renovação, de maneira ordenada e equilibrada, sem afetar o ambiente e as demais espécies. Ou seja, em um ambiente não impactado, o equilíbrio entre as espécies é fundamental, caso uma aumente de forma excessiva as demais serão afetadas, o ambiente mudaria e por fim a própria espécie. Desse modo, para a manutenção do equilibrio, um dos processos biológicos mais importante é a reprodução.

Em ambientes aquáticos, a estratégia reprodutiva de uma espécie depende das interações entre as características da própria espécie (fisiologia, genética, etc) e fatores externos, como por exemplo as relações com outros indivíduos da mesma espécie ou mesmo com outras espécies, características do ambiente (rio, lago, estuário, etc) e a qualidade deste. Tal “ajuste”, normalmente, é um processo lento e gradual pois não se trata apenas de alterações comportamentais, mas de alterações de padrões fisiológicos, morfológicos e de desenvolvimento.

Todo esse processo reflete também a forma como ocorre a reprodução, ou os mecanismos reprodutivos. Grande parte dos peixes apresenta indivíduos do gênero masculino e feminino, porém há espécies hermafroditas (ovário e  testículo ocorrendo no mesmo indivíduo), podendo ocorrer ao mesmo tempo, ser testículo e depois se transformar em ovário ou vice e versa.

Se considerarmos que a reprodução e o crescimento competem pela energia e por nutrientes adquiridos por meio da alimentação, existem espécies que tendem a alocar mais recursos para a reprodução: apresentam tamanho do corpo e ovócitos pequenos, maior número de filhotes, sem cuidado parental, desova em um único momento, etc. Por outro lado, existem espécies que alocam mais recursos para o crescimento, apresentando tamanho do corpo e ovócitos grandes, menor número de descendentes, pais cuidando das crias, desovas parceladas, etc.

Outras táticas reprodutivas estão relacionadas ao cuidado com a prole, podendo ser classificados como não-guardadores ou guardadores, cuidando das mais variadas formas como em substratos específicos como rochas, cascalhos, dentro de cavidades, ninhos construídos ou improvisados,entre outras. Algumas espécies apresentam também caracteres sexuais secundários, como forma e tamanho do corpo, presença de papilas genitais, tubérculos nupiciais, modificações da nadadeira funcionando como órgão copulador e coloração.

Na Ciência Biológica existe uma teoria que propõe que as variações do ambiente ao longo do tempo influenciam o comportamento dos indivíduos, sua fisologia e demais características. Com isso, o ambiente é o ponto de partida que define as pressões evolutivas que dão forma à estratégia ecológica de uma espécie. Por outro lado, outra teoria diz que a genética de uma espécie age como limitador às variações do comportamento dos indivíduos, sua fisiologia e demais características. Para essa segunda teoria, são as restriçoes genéticas que afetam o desenvolvimento das estratégias para lidar com diferentes tipos de ambientes. Assim, uma teoria prega que o ambiente é o responsavel pela evolução e definição das estratégias de vida (incluindo a reprodução) enquanto que a outra teoria condiciona essas estratégias às características genéticas e populacionais da espécie.

Inúmeros trabalhos consideram que ambas as abordagens estão corretas, considerando que cada uma delas pode ter maior ou menor influência na evolução das estratégias reprodutivas e suas adaptações. Assim, é possível explicar o sucesso que os peixes tiveram nos mais diferentes tipos de ambientes aquáticos, ocupando desde altitudes como a cordilheira dos Andes até regiões abissais oceânicas a 11.000 metros de profundidade; de rios subterrâneos, em cavernas, até em pequenas lagoas que ocorrem em curto período do ano, no meio de desertos. Por conta desta diversidade de possibilidades, os peixes foram se diferenciando e cada espécie adquiriu características próprias ou compartilhadas com o grupo em que vivem.

Observa-se, então, que os peixes são um grupo de grande plasticidade, e, como visto acima, tal característica pode permitir que a população responda a qualquer desequilibrio ambiental, existindo muitas características ligadas à reprodução que podem ser mais ou menos otimizadas, conforme as pressões do meio externo. Sendo assim, a partir do momento em que ocorre algum desequilibrio no ambiente, quer seja por desastre natural, quer seja pelo homem, por meio da degradação ambiental, pesca ou de outro fator, a comunidade pode passar por um ajuste a fim de compensar esse desequilibrio. Porém, as características genéticas da população afetada permite que os indivíduos respondam até um certo grau de perturbação e, dependendo da intensidade da alteração, a espécie pode não ter condições de conseguir se adaptar a tempo, podendo desaparecer.

Por tanto, entender a resiliência (capacidade de voltar ao seu estado natural) de uma espécie à eventos que desequilibram sua população (a pesca por exemplo) é um dos motivos de se estudar a reprodução de peixes. Além disso, o tamanho que determina a maturidade sexual é outra característica relacionada às táticas reprodutivas, podendo variar consideravelmente entre diferentes espécies, populações de uma mesma espécie e até mesmo indivíduos dentro de uma mesma população. Normalmente existe uma faixa de tamanho em que os indivíduos se tornam “adultos”, por isso nos estudos de reprodução se calcula o comprimento em que pelo menos 50% dos indivíduos já possam se reproduzir. Com isso, para a pesca, a determinação desse comprimento é fundamental para definir o tamanho mínimo de captura, como estratégia de preservação das espécies e das pescarias.

Nos próximos artigos iremos falar um pouco mais sobre a reprodução em peixes abordando as formas de estudo e como as informações podem ser utilizadas na gestão pesqueira.

Conheça mais sobre o Instituto de Pesca, acessando ao site www.pesca.sp.gov.br. Criado em 8 de abril de 1969, desenvolve pesquisas sobre ecossistemas aquáticos; biologia, pesca e aquicultura de organismos marinhos e continentais e tecnologia de processamento de pescados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

03_tutsui

 

Sergio Luiz Tutui

Pesquisador Científico – Instituto de Pesca. Doutor em Zoologia pela UNESP. Especialista em Gestão Pesqueira pelo Instituto de Pesquisa Pesqueira da Provincia de Mie/Japão. Com trabalhos na área de Recursos Pesqueiros, Dinâmica da Atividade e Ecologia de peixes marinhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcelo Ricardo de Souza é Pesquisador Científico – Instituto de Pesca e Doutor em Zoologia pela UNESP. Com trabalhos nas áreas de recursos pesqueiros, dinâmica de populações e ecologia de peixes marinhos e estuarinos.

 

NIPPAK PESCA

NIPPAK PESCA

Texto:Mauro Yoshiaki Novalo
Revisão: Aldo Shiguti
Publicidade
nippak@nippak.com.br
Tel. (11) 3208-4863
NIPPAK PESCA

Últimos posts por NIPPAK PESCA (exibir todos)

     

     

     

     

     


     

     

    CURTAS

     

     

    Cachaça Coluninha – A verdadeira Cachaça Mineira

     

     

     

    A Coluninha Golden 7 armazenada em carvalho e amburana foi agraciada com a Medalha de Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas 2017 ! A Fazenda Tabocal, no município de Coluna-MG, é auto-suficiente na produção de cana-de-açúcar, sendo a garapa obtida após a moagem depositada em dornas de inox, protegidas por telas contendo fermento natural (extraido da própria cana de açúcar misturada com fubá ou canjiquinha de milho) totalmente isento de aditivos químicos. Após alambicagem/destilagem a cachaça Coluninha vai para tonéis de carvalho, amburana, castanheira do pará, jequitibá e jatobá, ficando armazenado por um período mínimo de 2 anos. Participou em vários festivais: ExpoCachaça, Campeão dos Campeões (pela ABM – Associação Mineira de Barman) e Cachaça Gourmet, onde foi premiada em 1°Lugar em 2011,2012 e 2014. É exportada para países da Europa, USA e Mercosul. Informações www.coluninha.com.br fone: (31) 3422 0309  e-mail: coluninha@coluninha.com.br  Beba com moderação e se for dirigir não beba!

     


     

     

    Camarão articulado – Maré Iscas

     

     

     

    O camarão articulado da Maré tem as seguintes características: não derrete ao sol, flexível e com imitação de ovas. Idealizado para capturas de peixes em água salgada, salobra (mangues) ou água doce como: robalo, corvina, pampo, xaréu, badejo, olho de cão, garoupa, guaivira, peixe-galo, dourado, pescada, linguado, pirauna, caranha, cioba, xerelete, tarpon, ubarana, tucunaré e outros. Em 22 cores diferentes e 3 tamanhos. Procure nossos produtos nas melhores lojas de pesca. Informações no site www.mareiscas.com.br e www.facebook.com/iscas.mare

     

     


     

     

    Livro – JAPONESES IMIGRANTES…  E ELES FICARAM RICOS NO BRASIL?

     

    あなたはどうして1941年に日本がアメリカ合衆国を攻撃したかを知っていますか。この本で真実の物語を読んでください。(Você sabe por que o Japão atacou os Estados Unidos em 1941? Leia neste livro a verdadeira história)

     

    jose-carlos 

     

    Apresentação do livro pelo saudoso psiquiatra e educador Dr. Içami Tiba: “… como psiquiatra e educador, agradeço ao Ferreira por ser um “gaijin” que fala sobre “nihonjin”. Principalmente porque pela tradição japonesa, não se fala bem de si mesmo…” O leitor vai encontrar relatos da história da imigração japonesa, ilustrados por casos de amizade, de amor, de incompreensão, de perseverança, de determinação, de sofrimento, mas finalmente, de sucesso. Poderá ler também as trapalhadas da contra espionagem do serviço secreto americano, cujos elementos terminavam frustrados diante das tolices que inventavam. Nippak Pesca assinala que conhecer o seu passado é primordial para consolidar no presente as diretrizes do futuro!  José Carlos Ferreira, advogado aposentado, escreveu este romance para revelar fatos omitidos na História oficial. Contate o autor no email: jcferr@terra.com.br À venda pela internet nas Livrarias Asabeça, Cultura e Martins Fontes. Informações no link www.scortecci.com.br/lermais_materias.php?cd_materias=4955&friurl=_-JAPONESES-IMIGRANTESE-ELES-FICARAM-RICOS-NO-BRASIL–Jose-Carlos-Ferreira-

     

     


     

     

    Massa para pesca – União Pesca

     

     

    No inverno é ter sempre a isca certa para potencializar suas chances de sucesso na pescaria. Com esta massa, basta acrescentar água e estará pronto para lhe propiciar a fisgada certeira. Sabores: goiaba, doce de leite, cereais, batata, leite, pão, pêssego, queijo, mandioca, morango, erva-doce, goiaba, banana, milho verde, mel, bichinho da laranja, carnívora, amendoim, natural vermelha e natural amarela, em embalagem de 500g. Encontre nas melhores lojas de pesca. Suas pescarias com sossego, tranquilidade e segurança! Informações e compras no tel: (42) 3524 4505 ou 3524 3748 site: www.uniaopesca.com.br e facebook.com/uniaopesca

     


     

     

    SPOT Gen3 – Rastreador pessoal via satélite

     

    rastreador2

     

    Rastreador pessoal via satélite resistente a água, umidade, maresia, temperaturas adversas e com bateria de longa duração. Quando suas aventuras exigem segurança o SPOT Gen3 permite que sua família e amigos saibam que você está bem e envia mensagens de emergência com sua localização GPS, isto tudo apertando um único botão. Informações e compras www.spotcomsat.com.br email: comercial@spotcomsat.com.br ou fone (11)98343 1521 – Nippak Pesca recomenda o site que tem a nossa confiança e é qualificado para oferecer com responsabilidade equipamentos de tamanha importância. Loja em Angra dos Reis/RJ, em parceria com Zimarine Teak Specialist – loja 147 do Shopping e Marina Piratas (024) 99833 5795.

     

     



     

     

    A menor lancha de fibra do Brasil – Xspeed 120

     

     

     

     

    Vantagens de uma XSPEED: preço igual ou menor que um Jet, leva até 4 passageiros, som, áreas secas para guardar pertences, espaço para cooler, é leve e fácil de transportar pesando apenas 220kg o conjunto. O custo de manutenção é baixíssimo, você pode guardar em casa numa vaga de carro eliminando custo de marina e seu consumo de combustível é de apenas 8 litros/hora. Seja equipado motor Suzuki 30HP ou Yamaha 40HP é uma lancha ágil, econômica e muito versátil. Navega perfeitamente com até 4 pessoas, absolutamente estável e segura. Também com ambos motores você puxa esqui ou Wake board, seja no mar, rio, lagoas ou represas. Informações com Carlos Sohck Ferreira email: carlos.s.ferreira@spotcomsat.com.br (11) 9.8343.1521 Conheça mais sobre o estaleiro www.muranoyachts.com.br e neste link, vídeo da XSPEED em ação https://youtu.be/bD6mNhERvAA  Visite-nos na Let´s boat 2017

     

     

    NIPPAK PESCA

    NIPPAK PESCA

    Texto:Mauro Yoshiaki Novalo
    Revisão: Aldo Shiguti
    Publicidade
    nippak@nippak.com.br
    Tel. (11) 3208-4863
    NIPPAK PESCA

    Últimos posts por NIPPAK PESCA (exibir todos)

      Related Post

      TÊNIS DE MESA: Brasileiros participam de estágio n... Desde 1987 mesa-tenistas brasileiros iniciaram um intercâmbio com a empresa Butterfly no Japão.   A partir da esquerda: Jessica, Afonso, E...
      SOFTBOL: SELEÇÃO BRASILEIRA É TRICAMPEÃ DO SUL-AME... A categoria Sub 15 do Brasil sagrou-se campeã do 3º Campeonato Sul-Americano de Softbol Feminino, competição realizada de 2 a 10 deste mês, em Trujill...
      SUMÔ/ESPECIAL: Seletiva define seleção brasileira ... Já estão definidas as equipes brasileiras que disputarão o 20º Campeonato Mundial, 11º Campeonato Mundial Feminino, 13º Campenato Mundial Junior e 5º ...
      Tênis de Mesa: Equipe brasileira se mantém na 2ª ... A equipe brasileira de tênis de mesa desempenhou um bom papel no Campeonato Mundial de Equipes, realizado entre os dias 25 de março e 1º de abril, na ...

      Faça seu comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *