OKINAWA FESTIVAL: Atração do 13º Okinawa Festival, Banda Begin anuncia parceria com Chitãozinho e Xororó

Da última vez que estiveram no país, em 2013, os músicos da Banda Begin surpreenderam os fãs brasileiros ao tocarem ao lado dos músicos Oswaldinho da Cuíca, Luizinho 7 Cordas e Bandolim Elétrico. Em sua terceira visita, Eisho Higa (vocalista), Masaru Shimabukuro (guitarrista) e Hitoshi Uechi (tecladista) anunciaram, nesta quarta-feira (4), em entrevista coletiva à imprensa no Nikkey Palace Hotel, em São Paulo, uma parceria ainda mais inusitada. Desta vez, os escolhidos foram nada mais nada menos que os irmãos José de Lima Sobrinho e Durval de Lima, mais conhecidos como Chitãozinho e Xororó.

 

Banda Begin grava ‘Evidências’; Chitãozinho e Xororó, ‘Nada Sou Sou’ (Foto: Aldo Shiguti)

Banda Begin grava ‘Evidências’; Chitãozinho e Xororó, ‘Nada Sou Sou’ (Foto: Aldo Shiguti)

 

O projeto de reunir dois grandes nomes do Japão e do Brasil foi idealizado pelos produtores Hidenori Sakao e Ney Marques. A ideia é celebrar os 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão através de um encontro inédito intitulado “Intercâmbio Musical”.

Com a participação da dupla sertaneja, o trio japonês gravará um CD comemorativo, que será lançado ainda este ano com dois singles: a Banda Begin cantará “Evidências”, hit do repertório da dupla, em japonês, e os sertanejos interpretarão a música “Nada Sou Sou”, do Begin, em português.

 

Chitãozinho, Xororó, Ney Marques, Eisho Higa, Hitoshi Uechi, Masaru Shimabukuro e Hidenori Sakao (Foto: Aldo Shiguti)

Chitãozinho, Xororó, Ney Marques, Eisho Higa, Hitoshi Uechi, Masaru Shimabukuro e Hidenori Sakao (Foto: Aldo Shiguti)

 

Durante a coletiva, os jornalistas tiveram uma pequena amostra. Por enquanto, tanto a dupla sertaneja como o trio okinawano gravaram apenas trechos nos idiomas “trocados”. Para os músicos do Begin, trata-se de uma experiência inédita, conforme revelou o vocalista Eisho Higa. Já Chitãozinho e Xororó, que atingiram a marca de 37 milhões de discos vendidos, estão acostumados a inovar neste estilo musical e fizeram parcerias até então inusitadas se transformarem em sucessos, como foram os casos das gravações com o “Rei” Roberto Carlos, com a banda Bee Gees e com o maestro e pianista João Carlos Martins, entre outros.

“Na verdade, tudo começou com “A Majestade, o Sabiá”, do Jair Rodrigues e depois com João  Mineiro e Marciano. Essas parcerias aconteceram de forma natural. O Bee Gees, por exemplo, ouvíamos muito na adolescência, e o Roberto Carlos achávamos que era inatingível. O público gosta destas junções e apenas nos deixamos levar pela emoção. E este encontro com o Begin, que também acontece de forma natural, já está nos deixando emocionados”. explicou Xororó. “Quando as coisas evoluem naturalmente é presságio de sucesso”, afirmou o cantor, citando as importantes participações de Ney Marques e Hidenori Sakao para que o encontro se tornasse realidade.

 

Chitãozinho, Hidenori Sakao e Xororó (Foto: Aldo Shiguti)

Chitãozinho, Hidenori Sakao e Xororó (Foto: Aldo Shiguti)

 

“Não esperávamos que nossa música fosse chegar tão longe. Quem sacou isso foi o Sakao, em 2011, que assistiu um show do Begin no Japão e achou que tínhamos algo em comum. É coisa de croosover, estamos unidos pela música, pela melodia, pela paixão”, disse Chitãozinho.

Para Eisho Higa, o que chamou a atenção na canção “Evidências” foi o “amor de família”. “Também cantamos o amor, mas de forma diferente”, disse o músico do Begin, para quem é uma “grande honra” poder gravar com a dupla.

Pioneiro nas ações de intercâmbio musical entre o Brasil e o Japão, Hidenori Sakao brincou que foram necessários 120 anos para promover o encontro. “Esse intercâmbio teve início na década de 60, mas geralmente com artistas do Rio de Janeiro e da Bahia. Estranhava o fato de artistas dos Estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, que concentram o maior número de descendentes de japoneses, quase não participarem desse intercâmbio. Então, achei que estava na hora de divulgar mais essas regiões”, contou Sakao.

Chitãozinho vê coincidências no encontro. “Os japoneses que foram para esses três Estados tiveram origem na lavoura, ou seja, trabalham com a terra, e a nossa música tem muito a ver com isso”, enfatizou. “Nascemos no Paraná (Astorga) e convivíamos com japoneses. Além disso, temos uma propriedade em Mato Grosso do Sul. Estamos ligados há muito tempo e não sabíamos”, disse Xororó, explicando que “entregou uma joia e recebemos outra”. “‘Evidências é uma das músicas mais gravadas no Brasil”, destacou.

 

Projetos – Indagado pelo Jornal Nippak se conhecia algo da música japonesa antes de ouvir a Banda Begin, Chitãozinho disse que “só conhecia o que viu através da TV a cabo”. Os planos para o futuro, no entanto, são muitos. “Vamos entrar em estúdio para finalizar as gravações e pretendemos dar sequência à parceria. Nos planos estão a produção de um DVD e uma turnê no Japão”, disse o cantor, afirmando que para essa demonstração cantou lendo. “Cantar não é difícil, nossa linguagem é a música, que é universal”, observou o artista, destacando que o “romantismo e a sonoridade são parecidos”.

 

Eisho Higa, Uechi e Shimabukuro (Foto: Aldo Shiguti)

Eisho Higa, Uechi e Shimabukuro (Foto: Aldo Shiguti)

 

Okinawa Festival – Além da parceria com Chitãozinho e Xororó, a Banda Begin fará três apresentações no Brasil. Além dos dois shows no 13º Okinawa Festival, que acontece neste fim de semana (7 e 8), no Centro Esportivo Educacional Vicente Ítalo Feola, na Praça Haroldo Daltro, na Vila Manchester (zona Leste de São Paulo), o trio fará um show somente para convidados na próxima terça-feira (10), no Tom Jazz.

Sobre uma eventual “canja” da dupla sertaneja no Okinawa Festival, Chitãozinho disse que “estaremos em Catanduvas, em Santa Catarina, mas faremos um esforço para tentar assistir algum show deles aqui no Brasil”.

Os shows da Banda Begin no 13º Okinawa Festival são gratuitos. Os organizadores solicitam apenas a contribuição com um quilo de alimento não perecível na entrada do Okinawa Festival.

Em 2014 foram arrecadados 15 toneladas de alimentos que foram doados a 13 entidades assistenciais. A expectativa dos organizadores é receber um público estimado em cerca de 20 mil pessoas.

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

    13º OKINAWA FESTIVAL

    Quando: Dias 7 e 8 de novembro. Sábado, das 11 às 21 horas, e domingo, das 11 às 20 horas

    Onde: CEE Vicente Ítalo Feola (Praça Haroldo Daltro, s/n – em frente à Associação Okinawa Vila Carrão)

    Entrada franca.

    Solicita-se a colaboração com um quilo de alimento não perecível

    Mais informações:

    www.okinawafestival.com.br

     


     

     

    PROGRAMAÇÃO OKINAWA FESTIVAL – 2015

     

    SÁBADO (7/11)

    12h00 – RADIO TAISSÔ – Ginástica rítmica japonesa

    12h20 – GODO ENSÔ – Músicas Clássicas de Okinawa

    12h40 – KENKO TAISSÔ

    13h00 – Dança – Ballet – Alunas do Centro Esportivo Vila Manchester

    13h10 – MINYÔ – Músicas Folclóricas de Okinawa

    13h30 – Capoeira

    14h00 – WADAIKO – Grupo Soragoi Wadaiko (ACREC)

    14h20 – Sorteios

    14h30 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana

    14h40 – Dança do Ventre – Alunas do Centro Esportivo Vila Manchesterl

    14h50 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana Dança : Jinkaki nu Hana

    15h00 – BON ODORI

    15h20 – Sorteios

    15h30 – TAIKO – Ryukyu Koku Matsuri Taiko

    15h50 – BREAK DANCE – Eternity Style Crew

    16h00 – DANÇA DE SALÃO – Dança de Salão Assoc. Okinawa Vila Carrão

    16h10 – TAIKO – Requios Gueinou DokouKai

    Apresentação de artes marciais reunirá cerca de 500 atletas (Foto: divulgação)

    Apresentação de artes marciais reunirá cerca de 500 atletas (Foto: divulgação)

    16h30 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana

    16h40 – KARATÊ e KOBUDO – Okinawa Shorin-Ryu Karate

    17h00 – CERIMONIA DE ABERTURA – KAGAMI BIRAKI

    18h00 – Entrega de Cestas Básicas p/ Entidades Assistenciais

    18h05 – TAIKO – “Ryukyu Koku Matsuri Taiko

    18h25 – TAIKO – Grupo Seishun e Shinsei / Yosakoi Soram de Campo Grande

    18h45 – TAIKO – Requios Gueinou Dokou Kai

    19h05 – Show Musical com Astro Mirim – Ryu Jackson

    INTERVALO

    20h00 –  BEGIN – Begin

    21h00 – ENCERRAMENTO – KATCHASHI

     

     

     

    DOMINGO (8/11)

    11h00 – “RADIO TAISSÔ”

    11h20 – GODO ENSÔ – Músicas Clássicas de Okinawa

    11h40 – KENKO TAISSÔ

    11h55 – Sorteios

    12h00 – Dança – Jazz – Alunas do Centro Esportivo Vila Manchester

    12h10 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana

    12h20 – Apresentação Aikidô – Prof Vagner Seiyu Tome

    12h40 – Sorteios

    12h45 – MINYÔ – Músicas Folclóricas de Okinawa

    13h10 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana

    13h30 – SHOW MUSICAL – Karen Ito

    13h50 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawa

    14h00 – KARATÊ – Assoc.Okinawa Karate-dô Goju-ryu Bujitsukyokai – Mestre Yasunori Yonamine

    14h30 – SORTEIOS

    14h40 – RYUKYU BUYOU – Dança Folclórica Okinawana

    14h50 – TAIKO – Ryukyu Koku Matsuri Taiko

    15h10 – Bunomai – Okinawa Kobudo Jinbukai

    15h20 – BON ODORI

    15h35 – Entrega de Cestas Básicas p/ Entidades Assistenciais

    15h40 – DANÇA DE SALÃO – Dança de Salão Assoc. Okinawa Vila Carrão

    15h50 – TAIKO – Tambores de Okinawa – Requios Gueinou Dokoukai

    16h10 – Dança Awa Odori – Grupo Awa Odori Represa

    16h30 – SHOW MUSICAL – Joe Hirata

    17h00 – MATSURI DANCE – Isshou Matsuri Dance

    17h20 – TAIKO – Requios Gueinou Dokoukai

    17h40 – Shishimai  – Dança dos Leões de Mitológicos de Okinawa

    Banda Tontonmi se apresentará no domingo no palco do Okinawa (Foto: divulgação)

    Banda Tontonmi se apresentará no domingo no palco do Okinawa (Foto: divulgação)

    17h50 – TAIKO – Ryukyu Koku Matsuri Taiko

    18h10 – SHOW MUSICAL – Banda Tontonmi

    INTERVALO

    19h00 – BEGIN – Begin

    20h00 – ENCERRAMENTO – KATCHASHI – Participação GERAL

    Observação : Programação e horários sujeitos à alterações

     

     

     

     

     

    Related Post

    NOTÍCIA DE PROMISSÃO: III Encontro da Família Naka...   100 anos da Família Nakasato - 4ª geração - bisnetos dos imigrantes (foto: Shigueyuki Yoshikuni)       Foi n...
    HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    MARINGÁ-PR: O 24º Festival Nipo Brasileiro de Mari...   Bon Odori (foto: divulgação) A comunidade japonesa está em contagem regressiva para o Festival Nipo Brasileiro de Maringá, que este ano ...
    BIENAL: Fundação Japão participa da 22ª Bienal Int...   A Fundação Japão, em parceria com a PACE (Publishers Association for Cultural Exchange) estará presente na 22º edição da Bienal Internaciona...

    One Comment

    1. Magali Vieira viana says:

      Eu gostei muito tudo muito lindo eu gostaria de saber onde eu encontro o cd do begin pra comprá

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *