PIRACICABA: Crise hídrica é tema do 6º Bunkyo Rural que acontece em Piracicaba

Estão abertas as inscrições para a sexta edição do Bunkyo Rural. Voltado para agricultores, empresários, técnicos, pesquisadores, fornecedores e profissionais da área, além do público em geral, o evento será realizado nos dias 8 e 9 de outubro, na Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba (SP), e terá como tema “Água: Desafios para a Conservação”. Realizado pela Comissão Bunkyo Rural da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social em parceria com o Gepura – Grupo de Estudos e Práticas para o Uso Racional da Água da Esalq, o encontro faz parte das comemorações dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão.

 

Evento pretende mostrar a contribuição da imigração japonesa para o desenvolvimento da agricultura (Foto: divulgação)

Evento pretende mostrar a contribuição da imigração japonesa para o desenvolvimento da agricultura (Foto: divulgação)

 

A programação consiste, basicamente, em palestras (no primeiro dia) e minicursos (no segundo dia). Diferentemente das edições realizadas nas cidades de Pompeia (2009), Araçatuba (2010), Presidente Prudente (2011) e Mogi das Cruzes (2013), este ano não haverá visita técnica, a exemplo da última edição, realizada em 2014 no Bunkyo.

“Para nós, ter um parceiro como a Esalq, já é motivo de grande orgulho pois mostra que estamos no caminho certo”, explica o presidente  do Bunkyo Rural, Tomio Katsuragawa, acrescentando que o Bunkyo, que é considerada a principal entidade representativa da comunidade nipo-brasileira, não poderia ficar fora de uma discussão tão importante e que se confunde com a própria história da imigração japonesa no Brasil, que é a contribuição dos japoneses na agricultura.

Destaques para as participações do secretário de Energia do Estado de São Paulo, João Carlos de Souza Meirelles, que estará ministrando a palestra magna “Contribuição da Imigração Japonesa no Desenvolvimento da Agricultura Brasileira”; e do pesquisador Keigo Minami, que abordará o tema “Uso da Água no Processo Produtivo Agrícola”.

 

Este ano não serão realizadas visitas técnicas (Foto: divulgação)

Este ano não serão realizadas visitas técnicas (Foto: divulgação)

 

Porta-voz – “A crise hídrica que assola o país, em especial o Estado de São Paulo, torna este evento muito importante não só por enfocar um assunto atual mas principalmente por estar relacionado à agricultura”, explica Katsuragawa. A ideia, explica o vice-presidente da Comissão, Carlos Kendi Fukuhara, é fazer com que cada especialista  apresente sua visão sobre o futuro e como os agricultores poderão se preparar para melhor enfrentar a situação.

De acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, aproximadamente 70% de toda a água disponível no mundo é utilizada para a agropecuária. O setor também é considerado o vilão do desperdício. “Vamos tentar passar que o excesso nem sempre traz benefícios”, conta Katsuragawa, lembrando que estarão sendo abordados temas como “O Cenário Hídrico no Brasil”, “Uso da Água no Processo Produtivo Agrícola”, “Água na Agricultura” e “Métodos e Práticas para a racionalização na irrigação” e “Políticas Públicas pela Conservação das Águas”.

Para ele, o “grande mérito” do Bunkyo Rural é justamente o de “dar voz” para os micro e pequenos agricultores. “Nossa proposta é servirmos de interlocutores entre os agricultuores e as autoridades, promovendo fóruns de disucssões em alto nível”, conta Katsuragawa, revelando que, futuramente, a ideia é elaborar uma carta de recomendação para ser entregue ao governador de São Paulo. No documento deve constar as principais reivindicações apresentadas pelos agricultores participantes do Bunkyo Rural.

As vagas são limitadas. Para quem for da Capital, haverá ônibus saindo às 6 horas do dia 8 em frente ao Bunkyo (Rua São Joaquim 381), no bairro da Liberdade.

 

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     


     

     

    6º Bunkyo Rural

    Quando: Dias 8 e 9 de outubro

    Onde: Pavilhão de Engenharia da Esalq – Piracicaba (Av. Pádua Dias, 11 – Piracicaba/SP)

    Investimento: R$ 50,00 e R$ 25,00 (estudantes)

    Informações e inscrições:

    11/3208-1755 ou no site:

    www.bunkyorural.com.br

     


     

     

    PROGRAMAÇÃO

    Dia 08/10 (QUINTA-FEIRA)

     

    8H: Recepção e Credenciamento

    Local: Esalq/USP – Pavilhão de Engenharia – Piracicaba

     

    Das 9H30 às 11H: Cerimônia de Abertura

    11H: Palestra Magna: Contribuição da Imigração Japonesa no Desenvolvimento da Agricultura Brasileira – com João Carlos de Souza Meirelles (secretário de Energia do Estado de São Paulo)

    Das 12H às 12H30: Discussão da Plenária e orientações para o período da tarde

    Das 12H30 às 14H: Almoço

    14H: O Cenário Hídrico do Brasil – com Devanir Garcia dos Santos (coordenador de Implementação de Projetos Indutores. Agência Nacional de Águas – ANA) ,

    14H45: Desafios hídricos na Bacia do Piracicaba – com Eduardo Leo (Agência PCJ)

    Das 16H às 16H30: Intervalo

    16H30: Uso da Água no Processo Produtivo Agrícola – com Keigo Minami

    17H15: Água na Agricultura – com Marcos Folegatti (Professor titular do Departamento de Engenharia de Biosistemas da Universidade de São Paulo)

    18H: Orientações Finais

     

     

    Dia 09/10 (SEXTA-FEIRA)

     Minicursos*

     

    Período da Manhã – Das 9H às 11H30

    Uso de Barras de LED na Horticultura – Grupo de Estudos e Práticas em Olericultura – Gepol-Esalq/USP (40 Vagas)

    Políticas Públicas pela Conservação das Águas, Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) Paulo Henrique Pereira, secretário de Meio Ambiente do Município de Extrema-MG (40 vagas)

    Uso da Moringa Oleífera (moringaceae) no Tratamento da Água – Hiroshi Nozawa, consultor em Agricultura e Piscicultura da JICA – Japan Internacional Cooperation Agency no Brasil, Colômbia, Paraguai, Peru e Nicarágua (40 Vagas)

     

    ALMOÇO

    Período da Tarde – Das 14H às 17H30

    Métodos e Práticas para a Racionalização na Irrigação – Grupo de Práticas em Irrigação e Drenagem-GPID-Esalq/USP (40 vagas)

    Aquaponia – Sansuy (40 vagas)

    Uso de Sensoriamento em Estudos Ambientais – Profº Drº Silvio Frosini de Barros Ferraz,do Departamento de Engenharia Florestal da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiróz”-Esalq/USP (40 vagas)

     

    *Os minicursos ocorrem simultaneamente. Cada participante deverá optar por um tema no período da manhã e outro no período da tarde.

     **Programação sujeita a alterações.

     

     

     

    Related Post

    HIROSHIMA E NAGASAKI: Evento em São Paulo reúne ex...   Entre os dias 11 e 21 de setembro será realizado no Instituto de Psicologia (IP) da USP, o evento “Hiroshima e Nagasaki em São Paulo: testem...
    ARTES MARCIAIS: Parque do Japão, em Maringá, rece...   As inscrições para o I Workshop Internacional de Judô e Jiu-Jitsu de Maringá seguem abertas até o dia 10 de setembro. Atletas com títulos in...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Lins recebe Grupos de Taikô ... Solenidade da abertura. (foto: Yoshiyuki Yoshikuni)   O Presidente Akio Matsuura saúda os visitantes (foto: Yoshiyuki Yoshikuni)  ...
    PARANÁ: Sumitomo investirá R$ 487 milhões para amp... Apesar da crise econômica nacional, a empresa japonesa Sumitomo Rubber confirmou um novo investimento para ampliar a unidade de Fazenda Rio Grande, na...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *