POLÍITICA: Veja divulga ranking dos melhores deputados e senadores de 2013

Junji Abe é o melhor nikkei avaliado pela publicação (foto: divulgação)

A revista Veja divulgou em sua edição de Natal (25/12/2013) o “ranking do progresso” com os melhores deputados federais e senadores de 2013. Com uma nota de 7,6, o deputado Junji Abe (PSD-SP) ocupa a 13ª posição entre os 513 deputados federais do Brasil e figura como o primeiro melhor nikkei mais bem avaliado e terceiro melhor colocado entre os 70 representantes do Estado de São Paulo.

 

Walter Ihoshi ocupa a 21ª colocação (foto: divulgação)

De acordo com a publicação, o deputado Walter Ihoshi, também do PSD paulista, está na 21ª posição, com a nota 6,8. No ranking ainda aparecem os nomes dos deputados nikkeis Hidekazu Takayama (PSC-PR) na 40ª posição com a nota 4,9. Na 42ª colocação está outro parlamentar paranaense, Luiz Nishimori (PR-PR), com a nota 4,7. A deputada Keiko Ota (PSB-SP) ocupa a 46ª colocação, com 4,3.

O ranking é liderado pelo deputado Onofre Santo Agostini (PSD-SC), com a nota 10. O primeiro deputado paulista na lista é Alexandre Leite, do DEM, na 4ª colocação, com 8,9.

O ranking dos parlamentares é feito anualmente por VEJA desde 2011, com a colaboração do Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp-Uerj)

O trabalho resultou de uma profunda garimpagem para pinçar e esmiuçar, entre centenas, as 243 proposições de maior relevância. Cada uma delas foi classificada sob os aspectos favorável e desfavorável em relação aos nove temas predeterminados. A análise identificou as propostas de ajustes na legislação brasileira, capazes de contribuir para um Brasil mais moderno e competitivo.

Antes da aplicação da metodologia do Necon, a revista adotou uma “cláusula de ética” na relação de parlamentares responsáveis pelas proposições. O objetivo foi expurgar da análise aqueles envolvidos em escândalos ou de reputação duvidosa. Em outras palavras, foram avaliados somente os parlamentares considerados ficha limpa.

Os temas considerados foram carga tributária menor, mais simples e sem impostos em cascata; infraestrutura (estradas, portos, aeroportos …); combate à corrupção; melhor gestão de gasto público; sistema educacional universal e eficiente; marco regulatório claro e respeitado (agências regulatórias técnicas e independentes); simplificação de regras e poda da selva burocrática; governabilidade (relação entre os poderes); e relações trabalhistas.

 

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

NESTE FIM DE SEMANA: 2º LIBERDADE JAPAN FESTIVAL É... Quem estiver no Bairro Oriental neste fim de semana (28 e 29) para conferir as atrações do Ano Novo Chinês, que acontece na Praça da Liberdade e imedi...
LITERATURA: ESCRITOR GÍLSON YOSHIOKA LANÇA LIVRO D... O escritor e jornalista Gílson Yoshioka lança seu mais recente livro, “Frugais transgressões”, neste fim de semana (19 e 20), no estande da Anbe (Acad...
VISTO PARA YONSEI: ‘Devemos corresponder a vontade... A Comissão de Orçamento da Câmara dos Representantes do Japão se reuniu na tarde do dia 28 de novembro e o deputado Mikio Shimoji – membro do partido ...
EXPOSIÇÃO: EXPO JAPÃO “KANSHA NO KIMOCHI” (maio/20... A exposição “Kansha No Kimochi” / “Gratidão” / “Gratefulness” levará à Embaixada do Brasil em Tóquio - Japão (maio de 2017), em torno de 18 telas do a...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *