POLITICA: ‘Fui eleito pelo PR, mas represento toda a comunidade’, diz Nishimori

A exemplo do Estado de São Paulo, o Paraná – região onde se concentra a segunda maior comunidade nipo-brasileira do país – também contará com dois representantes nikkeis na Câmara dos Deputados no próximo mandato. E como em São Paulo, por lá os nomes também são bastante conhecidos. Hidekazu Takayama, do PSC, reeleito para seu quarto mandato com 162.952 votos – foi o quinto entre os 30 eleitos – enquanto Luiz Nishimori (PR), obteve 106.852 e parte para seu segundo mandato como deputado federal. Para efeito de comparação, em São Paulo, o maior colégio eleitoral do país com 31.979.717 – votaram 25.736.781 eleitores – a deputada Keiko Ota (PSB) foi a nikkei mais votada com 102.963 votos, enquanto Paraná é apenas o sexto estado com o maior número de eleitores – são 7.861.171, sendo que 6.536.251 compareceram às urnas no pleito de 5 de outubro. No PR, além Takayama e Nishimori, concorreram apenas dois outros candidatos nikkeis.

Nishimori, que foi reeleito para seu segundo mandato "Minha especialidade é a comunidade nikkei" (foto: divulgação)

Nishimori, que foi reeleito para seu segundo mandato “Minha especialidade é a comunidade nikkei” (foto: divulgação)

Em visita à redação do Jornal Nippak, Nishimori agradeceu o voto de confiança de seus eleitores. “Nessa eleição, tive um crescimento de mais de 50% em relação à eleição passada”, explicou Nishimori, que atribui esse aumento ao “fruto de muito trabalho”. “Fico feliz com o reconhecimento dos eleitores de todo o Estado do Paraná e ciente que a responsabilidade também aumenta. Espero retribuir com muita seriedade, dedicação e competência”, prometeu Nishimori, que usou a medicina para estabelecer uma comparação curiosa em relação a atuação de um deputado estadual e de um deputado federal.

“Um deputado estadual é como um clínico geral enquanto um deputado federal é um clínico especializado e que precisa trabalhar em uma espécie de cooperativa”, explica o deputado, que é formado em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Dentro da sua “especialidade”, Nishimori disse que pretende priorizar a comunidade nikkei. Mas não só isso, Segundo ele, seus eleitores podem esperar, “basicamente”, o mesmo trabalho que já vem exercendo. “Pela ordem, minhas prioridades são, primeiro, a comunidade nipo-brasileira; segundo, a agricultura; terceiro, a educação e em quarto lugar, a igualdade social”, enumera o parlamentar.

 

120 anos – No item “comunidade nipo-brasileira”, Nishimori disse que pretende trabalhar pelo fortalecimento e empenhar-se para aos festejos dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão a serem comemorados em 2015. “No próximo ano, o norte do Paraná estará comemorando também o Centenário da entrada dos primeiros imigrantes japoneses, que aconteceu, inicialmente, pela cidade de Cambará, com três famílias. A ideia é realizarmos uma missa ecumênica lá [Cambará], no dia 18 de junho”, conta o deputado, lembrando que a comunidade nipo-brasileira do Paraná formou uma Comissão encabeçada pelo presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, Ricardo Origassa para cuidar dos preparativos.

Já as comemorações dos 120 Anos do Tratado estão marcados para novembro e devem ter como palco a capital paranaense. “Mas o mais importante não são os festejos, mas os benefícios que essa data pode trazer para a comunidade nikkei não só do Paraná.

Nishimori é carregado por simpatizantes: "Os 120 anos deverm ser um marco para os dois países" (foto: divulgação)

Nishimori é carregado por simpatizantes: “Os 120 anos deverm ser um marco para os dois países” (foto: divulgação)

 

TTP – “Durante a audiência que tive em Brasília com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, quando ele visitou o país em agosto, fiz três reivindicações. Primeiro, que o governo japonês colocasse mais recursos na comunidade nipo-brasileira, principalmente na preservação da cultura, com mais investimentos no ensino da língua japonesa e na divulgação do taiko e do yosakoi soran, por exemplo. Meu segundo pedido foi para que o Japão olhasse com mais carinho para os idosos e em terceiro para que trabalhássemos em conjunto para fortalecermos a balança comercial entre os dois países”, disse Nishimori, argumentando que solicitou ainda facilidade para a aquisição de vistos para brasileiros e a inclusão do Brasil no Acordo Transpacífico, um acordo estratégico que seria uma versão do Acordo de Parceria Econômica Estratégica Trans-Pacífico (TPSEP) com a inclusão de países como Estados Unidos e Japão.

“Os 120 Anos devem ser um marco para uma nova era entre os dois países”, conta Nishimori, que também defende bandeiras como a implantação da Universidade Tecnológica Federal, ensino integral e escolas profissionalizantes, além de estar atento para questões como segurança e saúde. “Não tenho tinta na caneta, mas podemos cobrar para que o Executivo tome providências nesse sentido, como destinar entre 5% e 7% do PIB para essas áreas”, justifica o deputado, afirmando que trabalha em prol da comunidade nikkei de todo o país “e não só do Estado do Paraná”.

“Fui o relator do acordo entre Brasil e Japão que entrou em vigor em 2012 e que amplia aos trabalhadores dos dois países, residentes no território do outro, o acesso ao sistema de previdência local, com o objetivo de permitir que os trabalhadores que contribuíram para os dois sistemas somem os períodos de contribuição para atingirem o tempo mínimo necessário à obtenção de aposentadorias e demais benefícios. Pelo fato de São Paulo concentrar o maior número de interessados, o projeto beneficiou mais o estado do que o Paraná. Ao lado do deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), atuei também para a manutenção do Consulado do Japão em Belém”, disse Nishimori, lembrando que todos os anos organiza missões econômicas com destino ao Japão e que traz resultados positivos para todo o país.

Parceria – “Através destas missões incrementamos a venda de produtos como carne de frango, suco de laranja e milho, entre outros, além de atrairmos investimentos de empresas japonesas”, justificou Nishimori, afirmando que tão logo tome posse espera convocar os deputados federais nikkeis eleitos por São Paulo para “uma atuação integrada em prol da comunidade nipo-brasileira independente do Grupo Parlamentar..

“Tive cerca de 15% de votos de eleitores nikkeis. Pode parecer pouco,mas contribuiu para minha vitória e se hoje estou na política, devo isso à comunidade nipo-brasileira. Fui eleito pelo Paraná, mas quando estou em Brasília minha atuação é a nível de Brasil e farei o que for possível para ajudar a comunidade de todo o país”, afirmou Nishimori.

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JAPÃO: Abe diz que reflexão sobre crimes de guerra... TÓQUIO (IPC Digital) O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, indicou que o governo não irá reiterar um pedido de desculpas aos países vizinhos pelos ...
MANGÁ: 43º Prêmio Literário Nikkei destaca trabalh...   No último dia 16 de novembro, foi realizada a cerimônia de premiação da 43° edição do Prêmio Literário Nikkei, que entre suas categorias nov...
MARÍLIA: 15ª edição do Japan Fest começa nesta qui... Considerado um dos mais tradicionais e importantes eventos da comunidade nipo-brasileira em todo o país, o Japan Fest chega este ano a sua 15ª ediçã c...
ELEIÇÕES NO BUNKYO: NÚMERO DE CANDIDATOS PARA O CO... A dois dias do enceramento das inscrições para se candidatar ao Conselho Deliberativo do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistê...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *