POLÍTICA: Nishimori vê economia melhor e sugere parceria entre as comissões de SP e PR nos 110 Anos

20Uma boa e outra má notícia. Primeiro a má. Para quem acha que os descalabros políticos no país estão chegando ao fim, a situação vai piorar ainda mais até o final deste ano. “Ainda vai aparecer muita gente envolvida depois das delações da Lava Jato”. A “previsão”, pessimista, é do deputado federal Luiz Nishimori (PR-PR), que logo em seguida emenda uma boa notícia. “Em contrapartida, apesar dos pesares, a tendência da economia é melhorar, aliás, já está dando sinais de melhora. Os juros baixaram, a inflação caiu e até o final do ano o PIB deve voltar ao patamar equilibrado”, afirma o parlamentar paranaense, que justifica seu otimismo.

“Votamos mais de 30 projetos que trarão resultados para a economia no futuro. Além disso, foram instaladas várias comissões, como a  da Reforma da Previdência Social, da Reforma Tributária e da Reforma Trabalhista que vão ajudar o país a sair da crise”, disse Nishimori, acrescentando que, “embora seja da situação, não vou engolir certas coisas no que diz respeito à reforma previdenciária”. “Infelizmente tem que mudar, mas vamos ter que peneirar”, conta ele, afirmando que “outra coisa boa” foi a Reforma Trabalhista. “Até então não se falava em terceirização”, diz Nishimori, destacando ainda que o setor do agronegócio vai ajudar a impulsionar os indicadores econômicos.

 

O deputado federal Luiz Nishimori, que preside a Comissão da Solenidade e Festejos do Paraná. Foto: Aldo Shiguti

 

Japão – Para ele, “a única coisa que não pode acontecer é o presidente Michel Temer cair”. “Se isso acontecer nosso país acaba”, garante o deputado, que no próximo dia 5 vai liderar uma comitiva rumo ao Japão formada por 18 pessoas, entre elas o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP); o presidente da Câmara Municipal de Londrina, vereador Mario Takahashi (PV) e o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, Hiroshi Kamiguchi.

O objetivo principal da viagem é comemorar os 40 anos de tratado de irmandade entre as cidade de Londrina e Nishinomiya, além de tentar atrair investimentos japoneses para o Paraná. Durante nove dias, o grupo visitará ainda as cidades de Tóquio, Kobe e Okinawa. Na capital japonesa estão programadas visitas a empresas e ao Jardim do Palácio Imperial. Também estão agendadas reuniões com o vice-primeiro ministro, ministro das Finanças e presidente da Liga Parlamentar Japão-Brasil, Taro Aso, e o deputado Takeo Kawamura. “Sempre que vou ao Japão também costumo ser recebido pela família imperial”, revela o deputado, que também participará de um seminário econômico com empresários japoneses para atrair investimento ao Brasil.

 

Nishimori sugere parceria
entre comissões de SP e PR
nos 110 Anos da Imigração. Foto: divulgação

Londrina doce – Em Nishinomiya, onde acontece uma cerimônia alusiva ao tratado de irmandade, a comitiva será recepcionada pelo governador da província de Hyogo, Toshizo Ido, e deve visitar várias fábricas de salgados e doces. “Nishinomiya tem tradição em doces e gostaria de trazer um pouco dessa ideia para o Paraná. O objetivo é aproveitar a experiência dos dekasseguis e capacitá-los através da Jica”, destaca Nishimori, lembrando que Londrina já conta com duas empresas japonesas de doces.

Em Okinawa, a comitiva passará por Nago – que também mantém tratado de cidade-irmã com Londrina – onde está marcada uma visita à Universidade de Meyo. De lá, o grupo retorna para Tóquio.

 

110 Anos – Outro assunto que Nishimori pretende encaminhar com as autoridades japonesas refere-se aos festejos dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil. Presidente da Solenidade e das Festividades da Comissão do Estado do Paraná, Luiz Nishimori disse que já convidou o presidente Michel Temer e o embaixador do Japão no Brasil, Satoru Satoh para serem presidentes de honra. “Na parte Executiva, presidida por Hiroshi Kamiguchi, convidamos o governador do Paraná, Beto Richa e o cônsul geral do Japão em Curitiba.

Como antecipou o Jornal Nippak, Nishimori disse que a prioridade é envolver os jovens nas festividades. “Está surgindo uma nova geração, na faixa etária entre 20 e 40 anos, muito boa, que está aceitando sua origem e, ao mesmo tempo, mostrando vontade de aprender sobre a cultura de seus antepassados”, disse o parlamentar, antecipando que a programação prevê uma palestra com um famoso empresário e uma exposição no Parque Internacional de Exposição Francisco Feio Ribeiro, onde é realiazada a Expoingá. O ponto alto, conta, será a cerimônia oficial em Rolândia. “Tanto o prefeito como a população não só foram receptivos como também estão colaborando com a ideia”, explicou Nishimori, acrescentando que já está em “pleno entendimento” as conversas sobre uma eventual visita da família imperial.

Para ele, o ideal seria se houvesse um entendimento entre as comissões do Paraná e de São Paulo. “Alguns eventos poderiam ser realizados em conjunto. Isso facilitaria muito o lado japonês. Mas não sei se existe este interesse por parte de São Paulo”, disse Nishimori que, ao contrário da comissão paulista – que corre contra o tempo – considera que não é necessário pressa. “A comunidade do Paraná não é tão grande como a de São Paulo. Nós já temos a estrutura pronta. É só sentar e conversar”, garantiu.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

    Related Post

    SOFTBOL MIRIM: Marília conquista título da 14ª Taç... A categoria mirim do Nikkey de Marília sagrou-se campeã da 14ª Taça Brasil de Softbol Feminino – Troféu Sasazaki 2012 – ao derrotar, na final, a equip...
    MÚSICA: Joe Hirata é atração em duas ‘festas julin...   Depois de se apresentar no 31º Festival Kodomo-no-Sono – Bazar Beneficente, da Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono, em Itaquera, o ca...
    EXPOSIÇÃO: Associação de Ikebana abre exposição de...   Kooguetsu-Ryu é uma das mais antigas associações no Brasil e única com mestre brasileira.     Sra. Ei Fujiwara (Foto: di...
    BUNKYO: Comissão deve indicar candidato da situaçã... Por Aldo Shiguti   A reunião convocada pelo presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kihati...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *