POLÍTICA: Toshio Toyota afirma que levará dois anos para normalizar ações da Prefeitura de Novo Horizonte

 

Toshio Toyota prefeito eleito de Novo Horizonte (foto: divulgação)

O prefeito do município de Novo Horizonte, Toshio Toyota, levará dois anos para colocar a Prefeitura nos eixos.

Toyota já encontra dificuldades de administração logo na primeira semana de gestão, principalmente em relação à folha de pagamento.

Em entrevista ao O Regional, ele afirma que desde o ano de 2010 a Prefeitura estava sendo alertada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo em relação à folha de pagamentos.

“Agora teremos que tomar uma medida para adequarmos a folha de acordo com a Lei”.

Ele explica que a Lei permite que até 54% do orçamento sejam destinados à folha de pagamento. Em Novo Horizonte um total de 55,81% já estava comprometido.

“Isso pode dar problemas para a Prefeitura e o tribunal deu parecer desfavorável para as contas do ano de 2010”.

Além disso, também afirma que existem problemas relacionados às férias atrasadas que não foram pagas. “Teremos que enxugar isso, reduzindo salários de comissão, revendo todas as gratificações dos funcionários e atuar firmemente quanto à hora extra. Hoje, esses tipos de pagamentos atingem 15% da folha”.

Outra atividade que fará parte da contenção de gastos da Prefeitura é a extinção de alguns cargos. “O quadro de funcionários não está inchado, mas são poucas pessoas recebendo um salário alto”.

Ainda ressalta que a frota de ambulâncias está sucateada e existem vários veículos parados.

Quanto às obras, algumas delas não receberam a aprovação do Escritório Regional de Planejamento (Erplan), como no Estádio José Quirino de Moraes (Quirinão) e uma creche localizada no Jardim Santa Clara. “Algumas precisam ser utilizadas e não podemos, pois precisamos nos adequar primeiro”.

Atualmente, a Prefeitura apresenta um gasto mensal de R$ 300 mil com horas extras e o valor deverá ser reduzido para R$ 100 mil. “Não estou dizendo que os funcionários não farão mais hora extra, mas apenas trabalhão fora do expediente se realmente for necessário”.

 

Fonte: O Regional

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
COMUNIDADE: Brasil e Japão trocam experiências sob...   O secretário de Inovação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Nelson Fujimoto, participou no último dia 6...
KARAOKÊ: Kohaku da Banda CMU: ambiente familiar, f... Realizado no último dia 27, o 9º Grand Kouhaku Utagassen da Banda CMU (Conjunto Musical Unido), cujo líder é o professor Masaru Jinbara, contou com a ...
ELEIÇÕES 2012: Candidatos nikkeis pedem para eleit...   Existe um jargão no futebol que diz que “uma partida só termina quando o juiz apita o final do jogo”. E se o futebol está enraizado na cultu...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *