PRÉ-SAL: Parceria entre Estaleiro do Paraguaçu e Kawasaki garante tecnologia naval de ponta para Bahia

A Kawasaki Heavy Industries Ltda., empresa japonesa, se associou às baianas Odebrecht, OAS e UTC, no empreendimento de construção e operação do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP), na Ponta do Corujão, município de Maragogipe, no Recôncavo baiano. O acordo foi assinado no último dia 4, na Governadoria, no Centro Administrativo, com as presenças do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT); o presidente da Kawasaki Heavy Industries (KHI), Satoshi Hasegawa; o presidente da Kawasaki do Brasil, Yoshio Shibuya, e o diretor executivo da subsidiária, Jorge Yoshio Sawasato.

Com 130 anos de experiência no ramo, a empresa japonesa passa a ser dona de 30% do EEP e se compromete a transferir tecnologia e capacitar os trabalhadores locais para atuar na construção de navios, plataformas de exploração e unidades de perfuração de poços de petróleo.

Jaques Wagner, Satoshi Hasegawa, Jorge Sawasato e Fernando Barbosa (foto: divulgação)

 

O EEP se junta à lista de uma série de estaleiros em implantação no Brasil e que servirão, entre outras coisas, à demanda de equipamentos para exploração do pré-sal pela Petrobras. A participação da Kawasaki garante a utilização de tecnologia de ponta e a transferência desse conhecimento para engenheiros e técnicos brasileiros.

O investimento é da ordem de R$ 2 bilhões até 2014. Segundo Jorge Yoshio Sawasato, a previsão é de concluir as obras do estaleiro até o final de 2013. O projeto deve gerar cerca de 10 mil empregos, sendo 5 mil diretos e outros 5 mil indiretos.

O governador Jaques Wagner comandou o encontro na Governadoria, no Centro Administrativo (foto: divulgação)

 

A primeira encomenda para o EEP já foi feita. A empresa Sete Brasil assinou carta de compromisso para a compra de seis sondas de perfuração, que vão atender a um contrato entre ela a Petrobras. Outras encomendas devem ser feitas e a previsão dos sócios é de um faturamento anual de R$ 600 milhões. Segundo o vice-presidente executivo da Kawasaki do Brasil, a ideia é iniciar a produção do primeiro navio tão logo o estaleiro fique pronto. “A partir daí a fabricação deve ser gradativa”, conta Jorge Sawasato.

Segundo ele, o objetivo é abrir as portas para outras parcerias. Apesar de ser mais conhecida no país pela produção de motocicletas, a Kawasaki atua no Brasil desde 1973 fornecendo equipamentos e serviços para projetos industriais da CSN, Embraer e Usiminas.

Yoshio Shibuya e Jorge Sawasato em visita ao Jornal Nippak (foto: Jornal Nippak)

 

“No mundo, a Kawasaki é um dos líderes na fabricação de navios e a Odebrecht é reconhecidamente uma das melhores empreiteiras. Para a comunidade nipo-brasileira, que já conta com quase 104 anos de imigração, será motivo de orgulho já que vamos estreitar ainda mais os laços de amizade através da transferência de tecnologia”, conta Jorge Sawasato, revelando que em breve deve desembarcar em solo brasileiro supervisores japoneses para orientar o projeto.

O governador Jaques Wagner disse que a consolidação do estaleiro é uma luta de muitos anos e que o impacto dos investimentos vão ser sentidos em breve em toda a região do Recôncavo. “Para se ter uma idéia da grandiosidade desse investimento, basta ver que para montar uma indústria automobilística são necessários R$ 900 milhões. Esse terá R$ 2 bilhões, o equivalente a duas indústrias automobilísticas. A demanda de mão de obra também é muito grande e isso vai impactar positivamente no Recôncavo e região, com mais empregos”, enfatizou Wagner, que para garantir competitividade ao estado na atração do investimento, implementou o Programa Estadual de Incentivos à Indústria de Construção Naval (Pronaval) e aderiu ao Regime Aduaneiro Especial de Exportação e Importação.

 

 

Leia o discurso do presidente da Kawasaki Heavy, Satoshi Hasegawa

 

Bom dia a todos os presentes, e como fui apresentado, o meu nome é Satoshi Hasegawa, e presidente da Kawasaki Heavy.

Eu queria saudar o Senhor Governador do Estado da Bahia, Sr.Jaques Wagner,

Senhor Presidente da Sete Brasil, João Ferraz,

E demais autoridades e todos os participantes deste evento, que eu considero que se realiza num momento histórico, histórico no nosso mundo, histórico no Brasil, histórico aqui para o estado da Bahia.

Nesta data, nós da Kawasaki Heavy, iremos assinar junto com o Sr. Barbosa, presidente da EEP, um contrato de participação acionaria e cooperação técnica.

É com muito orgulho e satisfação que recebemos esta oportunidade de contribuir no desenvolvimento da indústria naval brasileira em parceria com a Odebrecht, OAS e UTC, empresas líderes  na indústria de construção civil.

A Kawasaki foi fundada em 1978 como estaleiro, possui uma história de mais de 130 anos de sucesso na indústria naval, e é uma das empresas líderes na indústria naval mundial

Como parceiro da EEP para a construção do estaleiro e a fabricação dos Drillshps, a Kawasaki está determinada a utilizar toda a sua experiência, o know-how e tecnologia acumulada ao longo do tempo.

Assim, não mediremos esforços para aqui em Maragojipe, no estado da Bahia, implantar um estaleiro mais moderno do mundo e construir Drillships de última geração.

Eu adotei o slogan “Global Kawasaki contribui para a criação de um meio ambiente exuberante e humanamente habitável para a população mundial” como declaração de missão da Kawasaki, e volto a dizer que é com imensa alegria declaramos que estamos determinados em unir forças com os nossos parceiros na construção do estaleiro EEP, os drillships, e assim contribuir com o sucesso projeto brasileiro de desenvolvimento da indústria de gás e petróleo.

A Kawasaki construiu, há três anos, uma fábrica de motocicletas em Manaus, para produzir a famosa Ninja, considerada um objeto de desejo de muitos motocicletas. Também, na área de aeronáutica, temos uma parceria com a Embraer para o fornecimento da asa principal de aeronaves. E com a materialização deste projeto, a Kawasaki tem orgulho de dizer que tem projetos de transporte aéreo, terrestre e finalmente em mar, e assim aprofundando cada vez mais a amizade e relacionamento com o povo brasileiro.

A construção de estaleiro e a fabricação de drillships esta repleto de desafios. Entretanto, a Kawasaki promete que unirá forcas com a EEP e o povo brasileiro para conquista sucesso no empreendimento com o espírito de “Nunca desistir”. Contamos com a participação e colaboração de todos.

 

(Aldo Shiguti, com site do Governo da Bahia)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

NISHIKIGOI: 34ª Exposição Brasileira acontece nest... A Associação Brasileira de Nishikigoi realiza neste fim de semana (dias 16 e 17), no Parque Dr. Fernando Costa (zona Oeste de São Paulo), a 34ª edição...
RIO DE JANEIRO: Boas Vindas ao embaixador do Japão...   O embaixador do Japão Kunio Umeda foi saudado com fortes aplausos pela comunidade do Estado do Rio de Janeiro à sua chegada na sede da Assoc...
GOLFE: Associação Hokkaido realiza 31ª edição do T... A Associação Hokkaido de Cultura e Assistência realizou no dia 28 de agosto, no Arujá Golf Clube, em Arujá (SP), a 31ª edição do Dossanko (emigrantes ...
JAPÃO: Winter Illumination 2012 na Vila Alemã de T...   O espírito natalino mexe com sentimentos de todas as pessoas, seja com os atos de carinho, com as corridas para comprar um presente às pesso...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *