REDAÇÃO: Aliança realiza entrega do prêmio ao vencedor do Concurso de Redação

Uma bela homenagem aos 120 anos da Amizade entre Brasil e Japão se concretizou no dia 17 de outubro. A diretoria da Aliança Cultural Brasil-Japão (ACBJ) entregou o prêmio, uma passagem de ida e volta para o Japão, oferecida em parceria com a Fundação Kunito Miyasaka, para o aluno que escreveu o melhor trabalho do “Concurso de Redação Comemorativo aos 120 Anos do Tratado de Amizade Brasil-Japão”, na avaliação da Comissão Julgadora.

O concurso foi incluído no calendário oficial de comemoração pelos 120 anos da Amizade Brasil-Japão e recebeu 52 trabalhos de alunos, que escreveram uma redação com o tema “Tratado de Amizade Brasil-Japão e Aliança Cultural Brasil-Japão – O que significam para mim?”. O prêmio foi entregue ao aluno Paulo Germano Marmorato Rodrigues, médico psiquiatra e aluno da Aliança desde 2001.

 

O prêmio foi entregue ao aluno Paulo Germano Marmorato Rodrigues (Foto: divulgação)

O prêmio foi entregue ao aluno Paulo Germano Marmorato Rodrigues (Foto: divulgação)

 

“Tínhamos o prêmio oferecido nessa parceria com a Fundação Kunito Miyasaka, que foi definido na gestão anterior, e pensamos: ‘por que não falar sobre o Tratado da Amizade?’. A ideia foi muito feliz, alcançando repercussão junto aos alunos e professores da Aliança. O próprio Consulado do Japão entendeu dessa forma, certificando nossa iniciativa como um evento oficial da comemoração. A Comissão de Avaliação tomou cuidados para que os trabalhos fossem rigorosamente compartimentados, ou seja, não se sabia a identidade do aluno avaliado. Confesso que sou muito crítico como leitor, e parabenizo, porque o aluno foi merecedor. Seu trabalho prende a leitura e faz uma relação ampla entre os temas propostos”, comenta o dr. Yokio Oshiro, presidente da Aliança.

A Diretora Geral de Ensino da entidade, Jaqueline Mami Nabeta, completa: “ficamos admirados com o número de participantes. De início não tivemos muito feedback, mas no dia do encerramento do prazo, recebemos muitos trabalhos, e destaco também a participação de alunos novos. Fiquei contente com o interesse dos alunos em desenvolver o tema, que não foi fácil, exigiu estudo, análise e reflexão, e acabou resultando em muitos trabalhos bons e criativos”.

 

 

Mesa ilustre

A entrega da premiação reuniu autoridades de renome, como o novo cônsul cultural Takuo Sato, representando o Consulado Geral do Japão em São Paulo. “Esta iniciativa da Aliança é importante para conhecermos o que os brasileiros pensam sobre a comemoração dos 120 Anos de Amizade Brasil-Japão. Ficamos satisfeitos em saber que os alunos se dedicaram, pensando no significado da relação Brasil-Japão. Esse intercâmbio abre oportunidades para que mais brasileiros conheçam o Japão e comecem a estudar a língua e a cultura. Espero que com o prêmio, o aluno Paulo possa conhecer ainda mais o Japão e crie mais uma memória inesquecível”, afirma o cônsul.

O presidente da Fundação Kunito Miyasaka (FKM), dr. Roberto Nishio, também prestigiou a cerimônia. “Tivemos vários motivos para participar desse projeto. Kunito Miyasaka foi um dos fundadores da Aliança, e sempre incentivou que os diretores do Banco América do Sul tivessem participação ativa na vida da comunidade. Dentro da Aliança, eu mesmo participo ainda hoje do Conselho Superior da entidade. Dessa forma, tivemos a felicidade e a satisfação de acolher esse pedido. Parabéns para o dr. Paulo, espero que o conhecimento do idioma seja muito útil para sua profissão. Em nome da FKM, quero parabenizar o aluno, que faça uma boa viagem ao Japão”.

A mesa teve também a participação do presidente do Conselho Superior, dr. Aurélio Nomura. “Ao analisarmos a redação vencedora, percebemos que a relação de amizade entre Brasil e Japão, que se almejava há 120 anos, efetivamente se concretizou entre esses dois países antípodas. A redação vencedora é mais uma lição de vida, onde se relatam dados históricos, mas principalmente a relação familiar, a experiência do dia-a-dia. Hoje como descendentes, netos, filhos, temos um orgulho muito grande dos japoneses que vieram para o nosso país e com muito trabalho, muita dedicação, enfrentando as adversidades, venceram. Todos nós lutamos para manter o legado deixado pelos nossos pais, pelos nossos avós, e acredito que esse concurso de redação sintetiza essa saga, que todos nós vivemos e ainda haveremos de viver, para a glória dos pioneiros”, reflete o presidente.

 

 

Perfil do aluno

O vencedor do concurso, Paulo Germano Marmorato Rodrigues, é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP, atuando no Hospital das Clínicas, e aluno da Aliança desde 2001, cursando atualmente o curso Intermediário na unidade Vergueiro. “Esse prêmio é uma honra imensa, me sinto muito orgulhoso e realizado, porque a redação é uma síntese da integração da minha vida com a cultura japonesa. O texto tem muita verdade, e o resultado disso é uma grande felicidade, na ideia de que eu possa ser um agente para essa integração, um representante da amizade entre Brasil e Japão”, comenta Paulo.

A redação fala de experiências pessoais, como a primeira visita a um restaurante japonês. “Fui muito sincero no texto. Comecei a estudar japonês em 2001 na Aliança, isso é mais de 1/3 da minha vida, e com o tempo fui notando coisas curiosas, fui me aprofundando e acabei me tornando uma referência da cultura japonesa para os conhecidos. Graças à proximidade com a Aliança, consegui transmitir a cultura japonesa para um alemão. Eu, como brasileiro, conheço mais do Japão do que muitos europeus, o que me surpreendeu bastante”, revela.

Como a maioria das pessoas, Paulo não tem o hábito de escrever, e quando soube do concurso, prontamente aceitou o desafio. “O interessante é que às vezes a gente precisa de uma missão, uma tarefa, para fazer algo que realmente é importante. No trabalho de redigir, acabei organizando os meus próprios pensamentos, e percebendo coisas que nunca tinha pensado. Acho essa iniciativa da Aliança fundamental para estimular os alunos. É um incentivo muito precioso, eu não teria descoberto algumas coisas que eu mesmo escrevi e pesquisei, se não houvesse esse tipo de demanda, então considero que o resultado foi excelente”, comemora o aluno.

 

Paulo Germano Marmorato Rodrigues (foto: divulgação)

Paulo Germano Marmorato Rodrigues (foto: divulgação)

 

Sobre a Fundação Kunito Miyasaka

A Fundação Kunito Miyasaka – FKM foi fundada em 21 de outubro de 1998 com o objetivo de contribuir para a integração entre o Brasil e o Japão, apoiando, preservando, promovendo causas humanitárias, culturais, sociais, esportivas e ambientais. A entidade homenageia Kunito Miyasaka, que é um dos principais líderes da história da imigração japonesa na América do Sul.

Desde pequeno, Miyasaka, que nasceu em 15 de julho de 1889, na província japonesa de Nagano, demonstrou vontade de conhecer novos horizontes. A primeira experiência fora do Japão foi no Peru e no Chile, entre 1913 e 1919, ao representar uma empresa japonesa de imigração, auxiliando muitas pessoas. Chegou ao Brasil em 1931 para administrar as colônias japonesas que se instalaram principalmente em Tietê (atual Pereira Barreto), Bastos, Aliança e Três Barras (atual Assaí), dedicando mais de 50 anos de sua vida para ajudar os imigrantes.

Fundou o Banco América do Sul na década de 40, com o intuito de servir à colônia japonesa no Brasil. Em 1951, instituiu a Cia. Produtores de Armazéns Gerais, para financiar produtores de café e, em 1959 inaugurou a Companhia de Seguros América do Sul.

Além de presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), Miyasaka foi um dos fundadores da Aliança, apoiando a entidade através de seus principais colaboradores, Ioshifumi Utiyama e Fujio Tachibana, que foram presidentes da ACBJ. Faleceu aos 88 anos, no dia 21 de março de 1977 e foi homenageado postumamente pelo governo japonês, com a condecoração da Ordem do Tesouro Sagrado.

 

 

Related Post

DOCUMENTÁRIO: Exibição de ‘Yami no Ichinichi’ no M... “Yami no Ichinichi - O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil”, documentário dirigido por Mario Jun Okuhara que enfoca o conflito sangrento viv...
105 ANOS DA IMIGRAÇÃO: JCI Brasil-Japão apresenta ...   A JCI Brasil-Japão apresentou nesta segunda-feira (16) à noite, em cerimônia realizada no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cul...
BEISEBOL: Brasil é surpreendido pela Argentina na ...   O XII Campeonato Sulamericano Adulto de Beisebol realizado em Santiago no Chile entre 6 seleções: Argentina, Brasil, Bolivia, Chile, Equador...
EMPREENDIMENTO: Ikesaki inaugura mega loja em Cam...   O empresário Hirofumi Ikesaki, inaugurou com cerimônia budista xintoísta, no dia 3 de julho, no Parque D. Pedro Shopping, mais uma loja, a I...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *