REGIÃO SUDOESTE: Uces inicia captação de recursos para o Fundão de R$ 1 milhão

A Uces (União Cultural e Esportiva Sudoeste) já está trabalhando para arrecadar recursos para a criação de um Fundão de R$ 1milhão em três anos. A ideia proposta pelo empresário Tetsuhito Amano é fazer com que a Uces consiga arrecadar R$ 240 mil até 2014, sendo R$ 80 mil por ano. Amano, que hoje encontra-se radicado em Colônia Pinhal, entraria com R$ 360 mil (R$ 120 mil por ano) mais a diferença necessária para se chegar a um milhão de reais, incluindo aí os rendimentos obtidos nesses três anos.

O projeto, apresentado pela primeira vez no final de 2011, ganhou força este ano e foi aprovado no último dia 12, durante reunião ordinária realizada pela Uces em Vargem Grande Paulista com a participação de 14 das 25 associações filiadas à entidade. Na reunião, que contou também com a presença do próprio Tetsuhito Amano, 11 filiadas votaram a favor e três (Tatuí, Pilar do Sul e Ibiúna) foram contra.

O presidente da Uces, Toshiaki Yamamura (foto: divulgação)

 

“Mesmo assim, essas entidades que votaram contra, no final da reunião manifestaram desejo de aderir”, explicou o presidente da Uces, Toshiaki Yamamura. Segundo ele, outras 11 associações que não participaram já haviam declinado voto a favor do projeto.

De acordo com Yamamura, para efeito de contribuição, as associações foram dividas em classes. A “A”, a mais alta, com cota de R$ 6 mil por ano, reúne dez associações; a “B”, com anuidade de R$ 3 mil, tem quatro contribuintes, e as demais fazem parte da classe “C”, com contribuição de R$ 1.500,00 por ano.

Yamamura explica que essa divisão já acontece na Uces para o pagamento de anuidades, cujos valores são de R$ 1.600,00, R$ 800,00 e R$ 400,00, respectivamente. “Essas contribuições, que servem para a manutenção das atividades da Uces, continua normalmente”, conta Yamamura, antecipando que, apesar de o prazo estipulado para a contribuição com o Fundão ser até o final de cada ano, algumas entidades já anteciparam o pagamento.

 

Novos líderes – “Registro, por exemplo, que pertence a classe “A”, já contribuiu”, disse Yamamura, acrescentando que não haverá nenhum tipo de multa ou penalidade para quem deixar de contribuir. “Ao contrário, se alguém não puder contribuir, quem puder ajuda. Esse é o espírito que rege a Uces, ou seja, a união”, garantiu o dirigente, explicando que ainda não foi definido o que será feito com o dinheiro do Fundão. “Nosso primeiro objetivo é levantar R$ 1 milhão. Até lá vamos estudar o que fazer. Devemos nos reunir para elaborar um regimento interno. Mas uma coisa é certa, o R$ 1 milhão ficará lá porque depois de três anos vamos mexer apenas no rendimento, que deve dar algo entre R$ 50 e R$ 60 mil por ano”, antecipou Yamamura, revelando que uma das sugestões, conforme havia anunciado à reportagem do Jornal Nippak, é investir parte do dinheiro para a formação de novos líderes na região.

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

TÊNIS DE MESA: Grupo Kenzen inova mais uma vez O Grupo Kenzen sempre inovando, realizou o torneio de tênis de mesa por equipes no último final de semana, dia 26 de julho, em sua sede, na Vila Ré (z...
EM DEFESA DAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA: Câmara dos Dep... A Câmara dos Deputados realiza hoje (17), das 9 às 13 horas, no Auditório Freitas Nobre (Anexo IV), Seminário em Defesa das Vítimas de Violência. Um d...
LÍNGUA JAPONESA: ORATÓRIA   A Fundação Japão em São Paulo promove, neste domingo (10), o 19º Concurso Nacional de Oratória em Língua Japonesa. Finalistas de 8 regionais...
ATLETISMO: São Silvestre de Registro presta homena...   Dezesseis anos depois da última edição, a Corrida de São Silvestre de Registro reuniu mais de 100 corredores de diversos municípios brasilei...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *