REGISTRO: Tooro Nagashi de Registro chega a sua 62ª edição com danças e cerimônias religiosas

Realizado pela Associação Cultural Nipo-Brasileira de Registro (Bunkyo) e Nichiren-Shu do Brasil, com apoio da Associação Cultural e Esportiva de Registro (Acer), Associação dos Mineradores de Areia do Vale do Ribeira e Baixada Santista (Amavales), Autopista Régis Bittencourt, Sesac e Prefeitura Municipal de Registro, a tradicional cerimônia religiosa do Tooro Nagashi celebrada em Registro, no Vale do Ribeira, chega a sua 62ª edição nos dias 1º e 2 de novembro.

 

62º Tooro Nagashi de Registro espera mais de 10 mil pessoas. Foto: divulvação

62º Tooro Nagashi de Registro espera mais de 10 mil pessoas. Foto: divulgação

 

A homenagem aos antepassados começa já no dia 1º de novembro (terça-feira), às 9 horas, no Cemitério da Saudade, com a Cerimônia Inter-religiosa no Monumento das Almas, e continua às 18h30, na Rua Miguel Aby-Azar, região central da cidade, com apresentações artísticas.

A programação recomeça no dia 2, às 9 horas, coma celebração de um Culto da Seichô-No-Iê às vítimas de acidentes na BR 116 (próximo à ponte), e prossegue à tarde na Rua Miguel Aby-Azar.

 

Este ano, previsão é de soltar cerca de 1800 nas águas do Rio Ribeira de Iguape. Foto: divulgação

Este ano, previsão é de soltar cerca de 1800 nas águas do Rio Ribeira de Iguape. Foto: divulgação

 

Além das apresentações artísticas e das celebrações religiosas, o ponto alto é a aguardada soltura dos barquinhos nas águas do Rio Ribeira de Iguape.

Este ano, segundo o presidente da Federação das Entidades Nikkeis do Vale do Ribeira (Fenivar) e Uces (União Cultural e Esportiva Sudoeste), Toshiaki Yamamura, este ano serão soltos cerca de 1800 barquinhos confeccionados pelos assistidos pela AME (Apoio ao Menor Esperança) e pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Registro.

 

Apresentação é uma das atrações programadas nos dois dias. Foto: divulgação

Apresentação é uma das atrações programadas nos dois dias. Foto: divulgação

 

De acordo com Yamamura, quem quiser pode adquirir seu próprio barquinho no dia, ao preço de R$ 15,00. No tooro (confeccionado com madeira, bambu e papel colorido) é colocada uma lâmina de papel com o nome do homenageado, que pode ser escrito em português ou em ideograma japonês (kanji). Segundo Yamamura, os barquinhos são recolhidos depois da cerimônia.

 

Bon Odori é outro destaque do Tooro Nagashi de Registro. Foto: divulgação

Bon Odori é outro destaque do Tooro Nagashi de Registro. Foto: divulgação

 

Sashimis – A organização aguarda cerca de 10 mil pessoas para o evento, entre elas muitos turistas de outras regiões do país. “Sempre é bom lembrar que o Tooro Nagashi tem um caráter religioso e de respeito aos antepassados”, lembra Yamamura, acrescentando que, na praça de alimentação, o destaque são os sashimis de manjuba e ostras.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 13/3822-4144 e 3822-2865

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     


    História do Tooro Nagashi de Registro

    Há pouco mais de seis décadas, um viajante japonês passou pela região do Vale do Ribeira. Hospedou-se numa pensão de Seta Barras e certa manhã desceu ao rio para lavar o rosto, caiu e se afogou. A família dele no Japão pediu ao Obosan (Sacerdote) de Nichirenshu (uma das doutrinas do budismo) da mesma terra (província de Fukui) que um dia rezasse no Brasil pela alma do filho falecido. Em 1954 o casal Emei e Myoho Ishimoto, recém-casados no Japão, veio para São Paulo quando a noiva tinha apenas 18 anos. Emei Ishimoto, obosan de Nichirenshu, procurou Bunzo Kasuga, único adepto de Nichirenshu de Registro e realizou o primeiro Tooro Nagashi em 1955. Nesta cerimônia religiosa do primeiro Tooro Nagashi de Registro, foram soltos sete tooros em homenagem a sete vitimas: o viajante japonês e as vítimas das famílias Hajime Yoshimoto, Tomeji Musha e Teizo Akune e outros.

     

    Cerimônias religiosas preservam a “essência” do evento. Foto: divulgação

    Cerimônias religiosas preservam a “essência” do evento. Foto: divulgação

     

    O sacerdote Emei Ishimoto e Bunzo Kasuga conseguiram a doação de um terreno da Prefeitura Municipal de Registro para construir o monumento em homenagem às vítimas de afogamento. O monumento foi erguido na Rua Miguel Aby-Azar, às margens do Rio Ribeira do Iguape, onde é realizada anualmente a cerimônia religiosa de Tooro Nagashi.

    Em 1984, com o falecimento de Emei Ishimoto aos 57 anos de idade, a viúva Myoho Ishimoto continuou com a tradição da cerimônia de Tooro Nagashi. Após o falecimento de Bunzo Kasuga, seu filho Kesao continuou organizando o Tooro Nagashi, juntamente com Hajime Yoshimoto.

    Três anos antes de falecer, Kesao Kasuga procurou a Associação Cultural Nipo-Brasileira de Registro (Bunkyo), para pedir apoio para dar continuidade à cerimônia do Tooro Nagashi. O Bunkyo, que já angariava recursos junto a seus associados, passou a participar ativamente da organização do evento. Atualmente, o Tooro Nagashi é promovido pela Nichirenshu do Brasil e pelo Bunkyo de Registro com apoio da ACER, Amavales, Autopista Regis Bittencourt, Sesc e Prefeitura Municipal de Registro.

    Neste ano, serão colocados 1.800 tooros nas águas do rio. A escuridão das águas reflete as luzes coloridas dos barquinhos, levando as almas dos antepassados. No céu, os fogos de artifício iluminam a noite, proporcionando uma paisagem de sonhos que emocionam a multidão.

    Atualmente, a cerimônia do Tooro Nagashi é ecumênica e conta com a participação de adeptos de Nichirenshu do Brasil, Registro Honganji, Igreja Católica, Seicho-no-Iê, Igreja Episcopal, Igreja Messiânica, Omotokyo e Sokagakkasi. As orações são dirigidas a todos os antepassados e não apenas às vítimas de afogamento.

    Na noite de 2 de novembro, antes de soltar os tooros, dois jovens batem taiko (tambores japoneses) em um barco, para purificação das águas do rio. Depois os barquinhos começam a ser colocados um a um, colorindo as águas. O Tooro Nagashi de Registro integra o calendário oficial de eventos turísticos do município e do Estado de São Paulo.

    (Fonte: Bunkyo de Registro)

     

     


     

    PROGRAMAÇÃO*

    DIA 01/11 (TERÇA-FEIRA)

     

    Local: Cemitério da Saudades

    9H – Cerimônia Inter-religiosa no Monumento das Almas

     

    Local: Rua Miguel Aby-Azar

    18H30 – Wadaiko do Bunkyo de Registro

    19H – Apresentação de Danças de Minyo Yamato Kai

    19H30 – Bon Odori

    22H30 – Matsuri Dance

    00H – Encerramento

     

     

    DIA 02/11 (QUARTA-FEIRA)

    Local: Próximo à ponte

    9H – Culto da Seicho No Ie às vítimas de acidentes na BR 116

     

    Local: Rua Miguel Aby-Azar

    13H – Almoço

    17H – Cerimônia de Purificação das águas do Rio Ribeira de Iguape

    18H – Ato Inter-religioso para as almas dos antepassados

    19H – Tooro Nagashi (Soltura dos barcos)

    20H – Apresentação de Danças de Minyo Yamato-kai

    21H – Bon Odori

    21H10 – Wadaiko do Bunkyo

    21H20 – Bon Odori

    22H – Queima de fogos

    22H15 – Bon Odori

    22H30 – Matsuri Dance

    23H30 – Encerramento

    *Programação sujeita a alteração sem aviso prévio

     

     

    Related Post

    DIAS 25 E 26: 3º LIBERDADE JAPAN FESTIVAL ACONTECE... Depois do sucesso das duas primeiras edições, acontece neste fim de semana (25 e 26), no Salão de Convenções do Nikkey Palace Hotel, no bairro da Libe...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Colônia Hirano, em Cafelândi...   A comunidade que completará 98 anos em agosto, relembra o falecimento de Humpei Hirano, aos 33 anos, no próximo dia 10. Às 9h, visita ao túmul...
    SÃO ROQUE: 7º Festival de Orquídeas e Plantas Orna...   A Associação Orquidófila de São Roque (AOSR) promove o 7º Festival de Orquídeas e Plantas Ornamentais de São Roque. O evento ocorre entre os...
    PRIMEIRO EMPREGO: Presidida por Aurélio Nomura, Su... A Subcomissão do Primeiro Emprego, presidida pelo vereador Aurélio Nomura, líder do PSDB na Câmara, em sua segunda reunião, contou com a presença da a...

    One Comment

    1. Homenagem bela aos antepassados.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *