RELIGIÃO: Templo Budista de Brasília é tombado Patrimônio do DF

O Templo Budista de Brasília é agora Patrimônio do Distrito Federal. O decreto que protege contra modificações a edificação original do lugar, o Sino Bonshô e seu Campanário, além do Pórtico de Entrada e dos dois Pórticos localizados nas laterais, foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal do dia 22 de dezembro.

“Patrimônio não é só bem material, mas um acúmulo cultural. Eu fico muito feliz do Templo integrar esse grupo que é da comunidade não só nipônica, mas de Brasília. O importante que é patrimônio histórico, pertence à população como um todo”, disse o responsável pelo Templo, monge Sato.

 

Templo mantém atividades como ioga, aikido e karatê (foto: divulgação)

Templo mantém atividades como ioga, aikido e karatê (foto: divulgação)

 

História – A história do templo teve início em 16 de junho de 1958, dois anos antes da inauguração de Brasília, quando a comunidade budista nipo-brasileira entregou ao presidente Juscelino Kubitschek a solicitação para a cessão de uma área no Plano Piloto para a construção do templo. Em 1963, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital – Novacap – anunciou que o lote localizado na 315/316 da Asa Sul seria liberado para a construção.

“Nos anos 50, o então presidente Juscelino Kubitschek decidiu fazer a mudança da capital para o Planalto Central, e vieram com ele Lucio Costa, Niemeyer, Israel Pinheiro, sempre pensando em Brasília ecumênica, sem distinção de raça, de nacionalidade, cultural, e religiosa”, disse o responsável pelo Templo.

No dia 6 de outubro de 1973, o Templo Budista Honpa Hongjwanji de Brasília foi inaugurado com a presença de uma comitiva especial, vinda do Japão, que contou com a presença do patriarca Gomonshu Kosho Otani.

Em 2013, o Templo realizou a 40ª edição da quermesse – a tradicional festa budista Urabon ou Festival Obon, que tem origem no Sutra Ulambana – que homenageia os antepassados de forma alegre. A dança do Odori é o símbolo da alegria. De acordo com informações da comunidade Terra Pura, no mês de agosto, mais de 50 mil pessoas participaram das festividades e 25 toneladas de alimentos foram arrecadados para a doação.

 

Meditação – No dia a dia, o Templo Budista tem atividades como ioga, aikido, karatê, tai-shi-shuan, além de cursos de Budismo às terças e quintas, às 7h, e ofícios de meditação aos sábados e domingos, às 9h.

Durante a chegada do Novo Ano (Shusho-e), o Templo realiza a cerimônia das 108 badaladas, que tem início às 22h do dia 31 de dezembro. O evento é aberto à comunidade. Na virada de 2012 para 2013, a celebração reuniu cerca de 600 pessoas.

De acordo com Sato, as badaladas têm o significado de “esperanças que se renovam, levando em conta o passado, presente e o futuro, da consciência de si próprio e das circunstâncias do aqui e agora.”.

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ARTES MARCIAIS: Família Kishikawa comemora 42 ano...   Para comemorar 42 anos da prática de kendô da família Kishikawa e 20 anos do Saga Kendô (Hagakure-Kan), o patriarca do clã, Yoshiaki Kishika...
NAGUISA: Grupo de Caminhada do Pan-3 ‘fecha’ o Cam... No dia 1º de outubro, o Grupo de Caminhada do PAN-3, finalmente completou o Caminho do Sal, “fechando” todo o seu percurso de 53,5 quilômetros. &nb...
JUDÔ: Judô do Brasil faz parceria com japonesa par...   País que criou o judô, o Japão ajudará o Brasil na descoberta de talentos no ciclo até a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Nesta terça-f...
CONCERTO: Coral Feminino Nipo-Brasileiro apresenta... O Coral Feminino Nipo-Brasileiro de São Paulo, que reúne 44 coralistas dos corais Bunkyo, Paineiras e Piccollo, apresenta neste domingo (21), às 16h30...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *