RIO DE JANEIRO: Multiplicidade e riqueza do Artesanato Japonês no MHN

 

A mostra itinerante “ARTESANATO DO JAPÃO: Tradições e Técnicas” foi inaugurada em 7 de agosto de 2014 no Museu Histórico Nacional, Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, Rio de Janeiro. Realizada pela Japan Foundation, Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro e Museu Histórico Nacional, poderá ser vista até 24 de agosto de 2014.

 

No Pátio dos Canhões, saudações do cônsul geral Yasushi Takase junto à diretora Vera Tostes do MHN, e à direita, assessora cultural consular Vanessa Ros Brasil. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

No Pátio dos Canhões, saudações do cônsul geral Yasushi Takase junto à diretora Vera Tostes do MHN, e à direita, assessora cultural consular Vanessa Ros Brasil. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

Vera Lúcia Bottrel Tostes, diretora do MHN, apresentou a exposição ao cônsul geral Yasushi Takase.  (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

Vera Lúcia Bottrel Tostes, diretora do MHN, apresentou a exposição ao cônsul geral Yasushi Takase. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

Kazuko Todate, curadora do Museu de Arte em Cerâmica de Ibaraki (Japão), apresenta “as mais representativas das tradicionais artes indicadas pelo governo, a forma do artesanato de técnicas tradicionais e materiais típicos de várias regiões do Japão.” Dessa forma, poderão ser apreciados trabalhos em Cerâmica: Kasama, Mino, Yokkaichi Banko, Kyo/Kyomizu, Bizen, Yagi, Arita/Imari; em Tecelagem: Crepe Ojiya (tecido), Ponjé Yuki (tecido), Desenho feito a mão Tokyo Yuzen (tingimento), Tecelagem Shuri (tecido); em Laqueado: Takeado e Wajima; em Metais: Utensílios de ferro fundido Nanbu, Bronze martelado Tsubame, Bronze Takaoka; em Bambu e Madeira: Madeira arqueada Odate, Marcenaria Edo, Marchetaria Hakone, Cestaria de bambu Suruga; em Vidros: lapidado Edo; em Papel, Utensílios de Escrita e Outros: Papel artesanal Etchu, Papel decorativo artesanal Edo, Abano Marugame, Tintas Suzuka, Pincéis Nara , Cadinho de tinta Akama.

 

 (Esquerda) Cônsul Cultural Michiko Shibata, vice-presidente do ICBJ Yssamu Takao, cônsul geral Yasushi Takase, cônsul Eiji Takeya e assessor especial consular Masaki Iwashita. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

(Esquerda) Cônsul Cultural Michiko Shibata, vice-presidente do ICBJ Yssamu Takao, cônsul geral Yasushi Takase, cônsul Eiji Takeya e assessor especial consular Masaki Iwashita. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

À esquerda, Ângela Cardoso Guedes, assessora de comunicação do MHN, e colegas do museu. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

À esquerda, Ângela Cardoso Guedes, assessora de comunicação do MHN, e colegas do museu. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

Kimono criado por Teruhiko Shiozawa, 2005, utilizando Tokyo Yuzen (tingimento). (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

Kimono criado por Teruhiko Shiozawa, 2005, utilizando Tokyo Yuzen (tingimento). (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

A abertura aconteceu no aprazível Pátio dos Canhões do museu, e – sendo mestre de cerimônia Vanessa Ros Brasil, assessora cultural do Consulado Geral do Japão – usaram das palavras o cônsul geral do Japão no Rio de Janeiro, Yasushi Takase, e a diretora do MHN, Vera Lúcia Bottrel Tostes. Cônsul Takase agradeceu a amizade em longo relacionamento entre as instituições, a realização em conjunto, e comunicou que o Ministro das Relações Exteriores do Japão irá condecorar a dinâmica diretora do MHN pelos elevados serviços prestados. Por sua vez, Vera Tostes agradeceu o trabalho em parceria, em que todos os eventos tiveram cunho de renovação, sempre de revitalização.

 

O ceramista Hiroshi Sakai cria deliberadamente o enrugamento chamado “kairagi” em suas louças (Cerâmica Mino, à esquerda). (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

O ceramista Hiroshi Sakai cria deliberadamente o enrugamento chamado “kairagi” em suas louças (Cerâmica Mino, à esquerda). (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

Objetos com papel artesanal japonês, e à frente, tinta em barra, com pincéis e cadinho de pedra para caligrafia japonesa. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

Objetos com papel artesanal japonês, e à frente, tinta em barra, com pincéis e cadinho de pedra para caligrafia japonesa. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

Prestigiaram ilustres representantes de instituições brasileiras e japonesas.

 

Em vidro lapidado Edo, copos para vinho e saquê. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

Em vidro lapidado Edo, copos para vinho e saquê. (foto: Teruko Okagawa Monteiro)

 

Por Teruko Okagawa Monteiro

 

 

 

 

=========================================================================

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

110 ANOS DA IMIGRAÇÃO JAPONESA: Com logomarca, Com... Em cerimônia que contou com a presença do professor Kokei Uehara, que presidiu a Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Br...
FUTUROS DO FUTURO: Japan House São Paulo prorroga ... Devido ao sucesso de público, a Japan House São Paulo anuncia a prorrogação da exposição Futuros do Futuro, do arquiteto japonês Sou Fujimoto, até dia...
ESPECIAL > 90 ANOS DA ASSOCIAÇÃO OKINAWA KENJIN DO... Para comemorar seu 90º aniversário de fundação, a Associação Okinawa Kenjin do Brasil proporcionou na noite de sábado (3) na Sala São Paulo – uma das ...
RIO 2016: Passagem da chama olímpica por SP emocio... TOCHA – Emoção, comoção, protestos.... A passagem da chama olímpica pelas cidades brasileiras desperta diferentes reações e sentimentos. E a capital p...

One Comment

  1. Muito bonita e didática mostra: passeio cultural que alegra e enriquece!!
    Nosso MUITO OBRIGADO ao JORNAL NIPPAK, tanto Online como Impresso, sempre registrando gentilmente eventos do Rio de Janeiro!!!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *