SÃO PAULO: Aurélio Nomura é co-autor de Lei que garante readequação das ciclovias em SP

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), sancionou a Lei nº 16.738/2017 que altera os critérios para a implantação das ciclovias na Capital. Apresentado inicialmente pelo vereador João Jorge, o vereador Aurélio Nomura assinou a co-autoria do projeto por entender que o procedimento de implantação precisava ser alterado. O novo projeto faz uma readequação na Lei de Criação do Sistema Cicloviário e determina que a criação de novos trechos cicloviários só poderá ocorrer após a realização de audiências públicas e apresentação de estudos de demanda e impacto viário.

 

Aurélio Nomura é co-autor de Lei que garante readequação das ciclovias em São Paulo. Foto: Fernando Pereira / SECOM

 

Implantadas de maneira inadequada e sem estudos técnicos as cliclovias tem sido discutidas desde 2011 pelo líder do governo, vereador Aurélio Nomura, que já realizou diversas audiências públicas para ouvir a população. “O objetivo é melhorar a mobilidade e encontrar uma solução que atenda a todos, dentro da convivência harmoniosa entre os usuários do transporte público, ciclistas, motoristas de carros particulares, comerciantes  e moradores locais”, explicou Nomura, lembrando que a cidade de São Paulo conta hoje com mais de 400 km de ciclovias, “porém não atendem as necessidades da população”.

 

Nomura com o secretário de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda: “convivência harmoniosa”. Foto: Fernando Pereira / SECOM

 

Em audiência pública realizada na Vila Mariana o secretário de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, falou da importância de novos estudos e readequação das ciclovias na cidade. “Observei que as ciclovias, em sua maioria, não estão interligadas ao transporte público e isso é um erro. Não faz sentido o ciclista pedalar e não chegar a lugar nenhum porque a ciclovia simplesmente acaba no nada”, explicou.

De acordo com a justificativa do projeto “o sistema cicloviário paulistano seguiu expandindo continuamente, mas sem qualquer organicidade com relação à lógica de ocupação urbana e às atividades econômicas desenvolvidas no município”.

 

São Paulo conta hoje com mais de 400 km de ciclovias. Foto: Fernando Pereira – SECOM

 

Mobilidade – Para o comerciante Valdeni, mais importante do que a quantidade de ciclovias na cidade é a saúde econômica dos bairros. “Um comerciante que investiu no seu imóvel de repente começa vê-lo fracassar e não ter mais atividade, tudo por causa da falta de planejamento e estudos para a implantação do sistema cicloviário, alguma coisa não está certa”, afirmou.

Nomura completa dizendo que a nova lei visa criar mecanismos para sempre atender o maior grupo possível de cidadãos. “Precisamos viabilizar o embarque e desembarque de pessoas, especialmente as de mobilidade reduzida, e de mercadorias nas áreas comerciais, bem como melhorar e preservar a fluidez do trânsito nas áreas onde foram implantadas a ciclovias”, explicou o vereador.

 

 

 

Related Post

JAPÃO: Festival Brasil 2017 terá show com Elba Ram... A Câmara de Comércio Brasileira no Japão (CCBJ) realiza neste fim de semana (15 e 16), no Parque Yoyogi, em Tóquio, o XII Festival Brasil 2017. O obje...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Sumô Devo estar ficando velho. Até há poucos anos, gozava os colegas que assistiam a essa luta. Agora, estou gostando e torcendo. E perco umas horas por se...
EXPOSIÇÃO: Nikon premia fotógrafos em exposição na... Os amantes da fotografia recebem no coração da Vila Madalena a exposição coletiva “EU SOU O MELHOR EM CAMPO” que permanece até 04 de março na Galeria ...
FUTEBOL: No Avaí, Toshi espera oportunidade de ser... O jogador japonês Toshiya Tojo: à espera de uma oportunidade (Foto: Kimio Ido) Depois de um “hat - trick” (três gols) no treino dos reservas do Av...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *