SÃO PAULO: Bairro da Liberdade entra no circuito da Operação Delegada

 

O Grupo Pró Centro se reuniu em 23 de outubro com o prefeito Fernando Haddad em busca de soluções para os problemas que assolam o centro da capital. Durante a reunião cada dirigente revelou a insatisfação com a segurança, iluminação, o lixo, o comércio informal e dependente químicos vem crescendo na região central. O Grupo Pró Centro formados por lideranças de comerciantes das áreas da Liberdade, Santa Efigênia, Brás, Bom Retiro, Sé, Vinte e Cinco de Março, Rua São Caetano, Alobrás,  Galeria do Rock preocupado com a situação deplorável em que se encontra o centro, e com isso as ameaças que rondam seus comércios decidiram se unir, expor os problemas e discutir melhorias com o prefeito.

 

Simão Pedro (Secretário de Serviços), Chico Macena (Coordenação das Subprefeituras), prefeito Fernando Haddad, Luciana Temer (Assistência e Desenvolvimento Social), Roberto Porto (Segurança Urbana). (Da esquerda para a direita) (Foto: Luci Judice Yizima)

 

O superintendente da Associação Comercial de São Paulo – Distrital Centro, Luiz Alberto Pereira da Silva destaca a importância da revitalização da região central da maior metrópole do país. “Queremos a revitalização do centro com melhorias em iluminação, segurança, limpeza, combater o comércio ilegal, ressocialização dos moradores de rua, dependentes químicos que aumentam a cada dia”, diz.  “Nosso grupo Pró Centro tem como objetivo apresentar os problemas de cada região, e procurar ajudar a solucioná-los da melhor maneira possível junto aos órgãos competentes”, conclui Luiz Alberto.

De acordo com a assessora administrativa da União dos Lojistas da Rua 25 de Março e Adjacências (Univinco), Cláudia Hurias, o número de ambulantes na região está crescendo. “A impressão que dá, é que não se tem um controle dos ambulantes cadastrados, pois a cada dia tem um ambulante novo na região da Rua 25 de Março”, afirma. “A fiscalização é impossível de ser feita se cada orgão tem uma listagem diferente”, critica Claudia.

Na ocasião, diante da denuncia de irregularidades com as TPU’s apontadas pela Univinco, o prefeito Fernando Haddad prometeu divulgar na página oficial da prefeitura na Internet, lista com os nomes dos mais de quatro mil  ambulantes que possuem o Termo de Permissão de Uso (TPU), autorização a trabalhar nas ruas da cidade. “Colocaremos a lista na Internet, discriminando os nomes e endereços dos ambulantes com TPUs e aqueles que estão atuando por meio de liminares”, destaca Haddad. “Para dar maior transparência ao trabalho de fiscalização do comércio informal, por meio da Operação Delegada, através do exercício da Guarda Civil Metropolitana (GCM) juntamente com a Polícia Militar (PM)”, concluiu Haddad.

 

Reunião do Grupo Pró Centro com o prefeito Fernando Haddad em busca de melhorias para o centro de São Paulo. (Foto: Luci Judice Yizima)

 

Conforme Maurício Dantas, subprefeito interino da Sé, garante que a pasta encaminha regularmente ao comando da PM as listagens  com os dados dos ambulantes que podem atuar na região. “A prefeitura não fazia uma atualização cadastral dos permissionários desde2009”diz. E completa, “com a nova ordem, agora os agentes envolvidos na Operação Delegada dispõem de informações atualizadas para efetuar o serviço de fiscalização”.

O diretor da Associação Cultural Assistencial da Liberdade, José Alarico Rebouças acompanhado do empresário Hirofumi Ikesaki, ressaltou a importância da instalação da Operação Delegada no bairro da Liberdade. “Necessitamos tirar das ruas os ambulantes, e também garantir a segurança de quem circula pelo bairro, devido ao número crescente de meliantes e dependentes químicos”, afirmou. De acordo com Chico Macena (coordenador das Subprefeituras), já está programado que o programa em breve será ampliado para a região da Liberdade.

Joseph Hanna Riachi, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da Santa Ifigênia, reforça que o grupo está à disposição da prefeitura. “Estamos aqui para ajudar, as críticas são construtivas, queremos somar. Sabemos que existem muito ajustes a serem feitos, principalmente quanto à fiscalização do comércio informal”, lembra. “A maioria dos programas, em princípio, apresentam algumas falhas. Deve haver uma maior integração entre a prefeitura para com os comerciantes, até mesmo entre as polícias civil, militar e GCM. Devemos falar todos a mesma língua”, recomenda Joseph Riachi da CDL.

Esta foi a segunda reunião do grupo de trabalho de revitalização da região central, composto pela administração municipal e pelos empresários. Além do prefeito Haddad, participaram da reunião juntamente com o grupo Pró Centro, os secretários municipais Chico Macena (Coordenação das Subprefeituras), Roberto Porto (Segurança Urbana), Simão Pedro (Secretário de Serviços) e Luciana Temer (Assistência e Desenvolvimento Social), Maurício Dantas (subprefeito interino da Sé).

 

 

(Luci Júdice Yizima)

 

 

=============================================================================

 

Entenda o que é Operação Delegada

Popularmente conhecida como “bico oficial” de policiais, a Operação Delegada é um convênio do Governo do Estado com prefeituras que utilizam o trabalho de oficiais em dia de folga. Segundo dados da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras ainda na gestão Kassab, a operação tirou 15 mil ambulantes das calçadas.

A capital paulista foi a pioneira na Operação Delegada que vem sendo exportada para outros Estados, como Mato Grosso, Rio de Janeiro, Bahia e Goiânia. No estado de São Paulo, as cidades que aderiram ao programa devem subir de 16 para 24 até o final do ano.

 

=============================================================================

 

Comitê Antipirataria

Presidente do Fórum Nacional Contra a Pirataria, Edson Vismona lamenta a “extinção” do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança Municipal, que incluía a formulação de estratégias antipirataria entre suas atribuições. O grupo – coordenado pela prefeitura com participação da sociedade civil, da Receita Federal, policias, Vigilância Sanitária e Procon – ganhou força em 2010, a partir de quando as reuniões passaram a acontecer duas vezes por mês. “Este ano não aconteceu nenhuma. Já fiz reuniões com secretários e subprefeito pedindo novos encontros, mas não recebi resposta”, adverte Vismona.

 

=============================================================================

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIA IN TOKYO: DILMA CANCELA VIAGEM AO JAPÃO: 2ª...   Japão se decepciona com cancelamento de última hora. Imagem: NHK   Veja o que dizem os meios de comunicação japoneses em relação...
BEISEBOL: Atibaia é campeão do 66º Campeonato Bras...   A equipe de Atibaia sagrou-se campeã do 66º Campeonato Brasileiro de Beisebol Interclubes, competição realizada nos dias 28 e 29, no Nikkey ...
JAPÃO: Novo Tornado Atinge a região de Tochigi   Tornado atinge a região de Tochigi (foto: reprodução) Yaita - Um novo tornado destelhou casas, danificou construções e tombou árvores e poste...
RIO NIKKEI: Medalhista olímpica Yoshie Ueno aprimo... Yoshie Ueno, natural de Asahikawa, Japão, medalhista de bronze em Judô na Olimpíada de Londres 2012, visitou o Brasil entre 14 a 25 de junho de 2016. ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *