SÃO PAULO: Câmara Municipal aprova aumento do IPTU; vereadores nikkeis justificam seus votos

 

A Câmara Municipal aprovou, às 23h30 desta terça-feira (29), em votação definitiva, o Projeto de Lei (PL) 711/2013, que reajusta o IPTU na cidade de São Paulo. O texto permite o aumento de até 35% para os imóveis comerciais e 20% para os residenciais. Agora, o projeto vai para sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

 

Aumento do IPTU vai ficar entre 20% a 35% em São Paulo (foto: Aldo Shiguti)

 

A oposição criticou o que considera uma manobra da base aliada, já que a votação foi antecipada para esta terça-feira – a previsão é que ocorresse somente nesta quarta-feira – por receio de novas manifestações. Dos 55 vereadores, 29 votaram a favor e 26 foram contra. Não houve nenhuma abstenção. Entre os nikkeis, Aurélio Nomura (PSDB), ausente na primeira votação – estava em viagem ao Japão – e Masataka Ota, que se transferiu para o recém-criado Pros (Partido Republicano da Ordem Social), votaram contra. George Hato (PMDB), seguindo a decisão do partido, votou a favor.

 

Votação na Camara Municipal foi tumultuada (foto: Renatto de Sousa – CMSP)

 

George Hato, do PMDB, votou a favor (foto: Divulgação)

 

 

 

Na manhã desta quarta-feira, o peemedebista justificou seu voto à reportagem do Jornal Nippak afirmando que, “votei a favor porque, como médico, a cidade de São Paulo precisa arrecadar para construir mais hospitais”.

 

 

 

 

Masataka Ota, do Pros, votou contra (foto: Divulgação)

 

 

Já a assessoria de Masataka Ota disse que o vereador “votou a favor dos paulistanos”. Sobre a mudança de voto, a assessoria disse que “o vereador votou a favor na primeira votação para abrir uma discussão”.  “Como o governo não reduziu (as alíquotas), não teve acordo”, justificou a assessoria, acrescentando que “o que vale é a segunda votação”.

 

 

 

Aurelio Nomura, do PSDB, votou contra -(foto: Divulgação)

Já Aurélio Nomura critica a postura da situação que, segundo ele, “passou por cima do Regime Interno”. “Vamos apresentar uma representação à Mesa Diretora porque não foi observado o Regimento Interno. Primeiro em não querer ouvir a população, já que estava marcada uma grande audiência para esta quarta-feira. Depois, estamos preocupados porque é uma grande mentira quando se fala que houve uma redução pois o residual será cobrado até2018”, destacou o tucano, afirmando que “o aumento coloca em risco o patrimônio dos aposentados e dos assalariados”.

“As conseqüências serão o desemprego, a falta de estímulo para as novas empresas e o início do aumento da inflação pois trata-se de um tributo que está sendo colocado acima de uma situação normal. É inacreditável que a Prefeitura queira ser sócia dos proprietários de imóveis”, dispara Nomura, que vê uma “série de avalanches de medidas judiciais que vai onerar ainda mais os cofres da Prefeitura”.

(Aldo Shiguti)

 

 

 

Veja como votaram os vereadores:

 

Painel da Câmara exibe o placar da votação (foto: Renatto de Sousa – CMSP)

 

 

A favor do aumento

Alessandro Guedes (PT);

Alfredinho (PT);

Ari Friedenbach (Pros);

Arselino Tatto (PT);

Atílio Francisco (PRB);

Calvo (PMDB);

Conte Lopes (PTB);

George Hato (PMDB);

Jair Tatto (PT);

Jean Madeira (PRB);

José Américo (PT);

Juliana Cardoso (PT);

Laércio Benko (PHS);

Marquito (PTB);

Milton Leite (DEM);

Nabil Bonduki (PT);

Nelo Rodolfo (PMDB);

Noemi Nonato (PROS);

Orlando Silva (PCdoB);

Paulo Fiorilo (PT);

Paulo Frange (PTB);

Pastor Edmílson Chaves (PP);

Reis (PT);

Ricardo Nunes (PMDB);

Ricardo Teixeira (PV);

Senival Moura (PT);

Souza Santos (PSD);

Vavá (PT);

Vadih Mutran (PP).

 

Contra o aumento

Adilson Amadeu (PTB);

Andrea Matarazzo (PSDB);

Aurélio Miguel (PR);

Aurélio Nomura (PSDB);

Claudinho Souza (PSDB);

Coronel Camilo (PSD);

Coronel Telhada (PSDB);

Dalton Silvano (PV);

David Soares (PSD);

Edir Sales (PSD);

Eduardo Tuma (PSDB);

Floriano Pesaro (PSDB);

Gilson Barreto (PSDB);

Goulart (PSD);

José Police Neto (PSD);

Marco Aurélio Cunha (PSD);

Mário Covas Neto (PSDB);

Marta Costa (PSD);

Gilberto Natalini (PVP);

Ota (PROS);

Patrícia Bezerra (PSDB);

Ricardo Young (PPS);

Roberto Tripoli (PV);

Sandra Tadeu (DEM);

Toninho Paiva (PR);

Toninho Vespoli (Psol).

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

HAIKAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Linense leva sakurá para Mi...   Hakuji Miura no dia da sua homenagem (Foto: divulgação) Haruji Miura nasceu no Bairro União, há 85 anos. Mais tarde seus pais se transfe...
IKEBANA: Grupo Sanguetsu oferece aulas de ikebana ... O grupo Ikebana Sanguetsu, da Fundação Mokiti Okada, oferece cursos de ikebana na capital paulista. Essa arte floral japonesa desperta o estado de esp...
Exposição: Bordados Maxi Ponto Cruz no Kohii Café... O Maxi Ponto Cruz, ou Ponto Cruz Gigante, é uma subversão ao tradicionalíssimo  bordado em ponto cruz.  Para produzir um maxi bordado conta-se com o e...
Tags:

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *