SÃO PAULO: Obra de Tomie Ohtake na Avenida 23 de Maio passa por limpeza e restauro

Em parceria com Instituto Tomie Ohtake, SP Cidade Linda realizou a revitalização do monumento que homenageia os 80 anos da imigração japonesa na capital

 

O monumento projetado pela artista Tomie Ohtake para homenagear os 80 anos da imigração japonesa teve suas cores renovadas e sua iluminação restaurada. Instalada no canteiro central da Avenida 23 de Maio, a obra foi limpa pelo Programa Cidade Linda e restaurada por meio de uma parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a Coral, marca de tintas da empresa Akzo Nobel.

“Esse é um trabalho que estamos fazendo dentro do Programa Cidade Linda, sob a coordenação do Bruno Covas. E essa é uma obra representativa da cidade. Ela estava vandalizada, mutilada, pichada e foi recuperada em oito dias, com o trabalho coordenado pelo instituto Tomie Ohtake e realizado por uma equipe Akzo Nobel, a quem eu faço mais uma vez, um agradecimento, por ter aceito esse convite de para recuperar uma obra da cidade”, afirmou o prefeito João Doria.

Localizada na principal ligação entre as regiões Norte e Sul da cidade, na altura do Centro Cultural São Paulo (CCSP), a obra possui quatro lâminas de concreto armado com cerca de 40 metros de comprimento, 4 metros de altura e dois metros de largura cada uma.

 

Monumento da Tomie Ohtake – antes da ação da Prefeitura de São Paulo. Foto: FABIO ARANTES/SECOM

 

Monumento da Tomie Ohtake – depois da ação da Prefeitura de São Paulo. Foto: FABIO ARANTES/SECOM

 

Em 14 de janeiro, as estruturas passaram por serviços de limpeza, realizados por uma equipe de 12 pessoas com uma máquina antares (de alta pressão). A lavagem retirou os resíduos de poluição e a tinta de pichações.

Em seguida, no dia 16 de janeiro, uma equipe de restauro lixou a obra, para retirada da tinta, e aplicou uma base que prepara o concreto para a pintura.  O próximo passo foi a pintura das lâminas nas cores amarelo, laranja, verde e azul, conforme as orientações deixadas pela artista. “A pintura da parte interna das ondas já foi refeita três ou quatro vezes. A Tomie mudava as cores e decidimos manter o último projeto, que ela acreditava que deixava a escultura mais leve”, explicou Ricardo Ohtake, filho da artista e diretor do Instituto Tomie Ohtake. A última repintura da obra ocorreu há 7 anos.

A recuperação da obra integra as atividades da operação Cidade Linda, que atou na última na Avenida 23 de Maio, no trecho entre a Praça da Bandeira e a região do Parque Ibirapuera, em ambos os sentidos. As formas onduladas do monumento também foram valorizadas com a renovação da iluminação do local. Durante a ação, duas das doze luminárias do local foram trocadas.

“A recuperação é importante para a cidade, e não para a família. A população precisa respeitar as obras de arte e a arquitetura que estão nas ruas”, avaliou Ricardo Ohtake.

 

Sobre a artista

Falecida em 2015, Tomie Ohtake nasceu no Japão e viveu por quase 80 anos no Brasil. O monumento da Avenida 23 de Maio, inaugurado em 1988, comemora os 80 anos da chegada do primeiro grupo de imigrantes japoneses ao Brasil em 1908, a bordo do navio Kasato Maru. As lâminas da obra representam quatro gerações de japoneses no país.

 

REINAUGURAÇÃO DO MONUMENTO EM HOMENAGEM AOS 80 ANOS DA IMIGRAÇÃO JAPONESA – OBRA DA ARTISTA TOMIE OHTAKE

FOTOS: FABIO ARANTES/SECOM

 

 

 

Fonte: Secretaria Executiva de Comunicação/PMSP

 

 

Related Post

JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Brasileira detida por ma... Julia Yoshie Kato Inui, de 42 anos, é suspeita de ter provocado a morte da mãe com sedativos   As imagens da emissora ANN mostram a resid...
JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Brasileira é condenada a... A Corte Regional de Hamamatsu (Shizuoka) decretou a pena de 17 anos de prisão à brasileira Jenifer Mayumi Chubachi Correia por latrocínio. A Promotori...
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS: Trabalho de Conclusão de Curs... O trabalho de conclusão de curso “Imigração japonesa em São José: Quando tudo começou”, produzido por Ana Beatriz Tamura para o Curso de Jornalismo da...
19º FESTIVAL DO JAPÃO: Com ‘Cultura e Esporte’, 19... Entra ano, sai ano e o Festival do Japão continua sendo uma das melhores – e por enquanto, econômicas – formas de se conhecer o Japão sem sair de São ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *