SÃO PAULO: PREFEITO JOÃO DORIA PODE IMPLEMENTAR LEI DO VEREADOR AURÉLIO NOMURA QUE CRIA O PARQUE AUGUSTA

Após mais de dez anos de luta contra a especulação imobiliária e a favor do verde, a lei do vereador Aurélio Nomura, líder do governo na Câmara Municipal de São Paulo, que cria o Parque Augusta, está próxima de ser implementada pela gestão do prefeito João Doria.

A lei determina a implantação do parque em 100% da área na confluência das ruas Augusta, Caio Prado e Marquês de Paranaguá (Subprefeitura da Sé) com o objetivo de preservar a última reserva verde em pleno centro da cidade, cujo tamanho é de 24 mil m², o equivalente a 3 campos de futebol.

 

Para Nomura, “a sensibilidade do prefeito com o verde nos ajuda a conquistar um espaço importante”. Foto: Aldo Shiguti

 

Na última semana, Doria acatou proposta do Ministério Público Estadual para viabilizar a construção do parque. Em contrapartida vai oferecer terrenos públicos para indenizar as construtoras Setin e Cyrela, donas da área, e fará o parque, mantendo a área verde no total do lote, conforme lei de Aurélio Nomura.

O parque conta também com recursos financeiros na ordem de R$80 milhões para sua construção. Esse dinheiro é resultado de uma negociação feita pelos promotores com os bancos Citi, UBS e Deutsch, finalizada em 2015, que estabeleceu indenizações a serem pagas pelas empresas por causa de movimentações de recursos obtidos ilegalmente pelo ex-prefeito Paulo Maluf (PP). No acordo em que os bancos concordaram com os pagamentos, os promotores especificaram que os recursos seriam destinados para a criação de parques.

A construção, manutenção e gestão do parque serão feitas por uma parceria pública privada, com isso o equipamento não vai gerar custos à prefeitura.

Para Aurélio Nomura “este é um dos passos mais significativos durante todo este processo”. “Depois que conseguimos aprovar a lei que cria o parque, nada de mais importante tinha acontecido até agora. A sensibilidade do prefeito João Doria com o verde nos ajuda muito a conquistar um espaço tão importante para a cidade de São Paulo”, destacou o vereador.

 

 

Related Post

SÃO PAULO 2030: KAZUO NAKANO PARTICIPA DE CICLO DE... Câmara encerra ciclo de debates SP 2030 com painel temático sobre Governança Metropolitana   A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de Sã...
FÉ: Brasileira doutrina japoneses à distância A pastora Rita Andrade é autora de dezenas de livros religiosos – um deles foi até traduzido para o japonês como “Inoti Wa Tsuzuku” (A Vida Continua)....
ARTIGO: O ENSINO DE LINGUA JAPONESA NO BRASIL   Por YUHO MOROKAWA   (Tradução do artigo publicado em língua japonesa na revista “kakehashi” nº 20 - traduzido por ONG Tradbras) INTR...
IKEBANA E SHODO: Exposição de artes japonesas no F... O Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro, o Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, o Instituto Cultural Brasil Japão e a Escola Seigue...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *