SÃO ROQUE: Apesar do frio, Festival das Cerejeiras Bunkyos confirma expectativa dos organizadores

Realizado nos dias 1 e 2 de julho, no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku, em São Roque (SP), pelo Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social, a 21ª edição do Sakura Matsuri (Festival das Cerejeiras Bunkyos) confirmou a expectativa de público. De acordo com estimativas dos organizadores, apesar do frio intenso e da fina garoa do domingo, mais de 20 mil pessoas passaram pelo local nos dois dias de programação. O cálculo foi baseado na venda de tíquetes do estacionamento. No sábado, foram cerca de 2.200 e no domingo esse número praticamente dobrou. Outro dado foi a quantidade de ônibus de excursão. Somente do Bunkyo foram 10 ônibus fretados nos dois dias. Para a Comissão Organizadora, uma das constatações é que o Festival das Cerejeiras passou a fazer parte da rota turística de São Roque, em especial a do Vinho.

 

SAKURA MATSURI – Realizado nos dias 1 e 2 de julho, no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku, em São Roque (SP). Foto: Aldo Shiguti

 

Com coordenação do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social –, Associação Cultural e Esportiva Vargem Grande Paulista, Associação Cultural de Mairinque, Associação Mallet Golf Kokushikan e Cotia Seinem Renraku Kyoguikai  o evento deste ano contou com algumas novidades, como a volta do trenzinho – uma parceria com a Vinícola Góes, Agro Kayama e entidades coordenadoras.

 

O trenzinho, que esteve ausente nas edições passadas, retornou este ano. Foto: Aldo Shiguti

 

Além de contemplar a beleza dos cerca de 400 pés de cerejeiras – a maioria da variedade Okinawa – os visitantes puderam conferir também atrações e shows culturais com grupos de dança e cantores como Ricardo Nakase, Joe Hirata e Mariko Nakahira. A praça praça de alimentação também foi ampliada e o público ganhou como opção os food trucks. Outra novidade foi a Ciranda Cultural, com diversas oficinas culturais e os banheiros químicos.

 

O prefeito de São Roque, Cláudio José de Goes: melhorias. Foto: Aldo Shiguti

 

Abertura – No sábado, na cerimônia de abertura, que chamou a atenção foi a cantora lírica japonesa Mieko Tsurusawa, que interpretou os hinos nacionais do Japão e do Brasil. Para admiração do deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB), que foi prestigiar a festa ao lado da esposa, Edneia, e aprovou  a ideia.

 

A cantora lírica Mieko Tsurusawa canta na abertura. Foto: Aldo Shiguti

 

A presidente do Bunkyo, Harumi Goya, lembrou que em 2018 comemora-se os 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil e conclamou a todos para que participem das várias comissões para fazer da data “um marco inesquecível”.

 

Vista da área com os food trucks. Foto: Aldo Shiguti

 

Já o coordenador do evento, Celso Norimitsu Mizumoto, agradeceu “todos que trabalharam para o engrandecimento” do festival e destacou a importância dos funcionários do Bunkyo para a “correta condução dos trabalhos”.

 

Praça de Alimentação. Foto: Aldo Shiguti

 

Pé frio – A cônsul geral adjunto do Japão em São Paulo, Hitomi Sekiguchi, que após a partida do cônsul geral Takahiro Nakamae assumirá interinamente até a chegada de um novo cônsul geral, brincou com a “fama de pé frio” de Takahiro Nakamae, que retorna ao Japão neste domingo (9). “Estava preocupada porque quando saí de São Paulo estava garoando mas chegando aqui encontrei um tempo agradável”, disse Sekiguchi, afirmando que era a primeira vez que visitava o festival. “Como dizem os jovens, acho que o evento vai bombar”, afirmou, destacando que a cerejeira – sakurá em japonês – “não é a flor nacional do Japão, mas é uma flor símbolo que começa florescer entre o final de março e o início de abril, quando tem início a Primavera no Japão”.

 

Yosakoi Soran. Foto: Aldo Shiguti

 

“Quem conhece o Japão sabe que o inverno lá é bastante rigoroso” , disse Sekiguchi. “E a primavera, simbolizada pela cerejeira, traz consigo as formaturas, a cerimônia de início de ano e o ingresso no mercado de trabalho. É importante manter esta tradição que significa muito para os japoneses”, destacou Sekiguchi.

 

Mariko Nakahira. Foto: Aldo Shiguti

 

Melhorias – O prefeito de São Roque, Cláudio José de Góes, disse que estava “arrependido por não ter vindo antes”. “No ano passado, com o lançamento da minha candidatura comecei a conhecer mais outras iniciativas e essa foi uma das que me chamou a atenção devido ao grande fluxo de pessoas e a estrutura da festa”, afirmou, acrescentando que “uma das primeiras ações, este ano, quando soube da realização do evento, foi conversar com os organizadores e propor uma parceria para melhorar um pouco a infraestrtura, que é nossa obrigação”.

 

O cantor Joe Hirata. Foto: Aldo Shiguti

 

De acordo com o prefeito, este ano a Prefeitura ajudou “bastante” na organização. “O grande problema aqui é o estacionamento, a chegada de veículos. Nós nos dedicamos a fazer umas correções de asfalto no trecho que liga a Bunjiro Nakao até aqui. São Roque está com muitos problemas estruturais, principalmente na questão das estradas rurais e fizemos as correções básicas para a chegada”, disse Góes, antecipando que para 2018 a Prefeitura de São Roque vai criar mais dois acessos. “Um no formato através do governo, que vem com a duplicação da Bunjiro Nakao, e nós, pela iniciativa da Prefeitura, vamos iniciar o processo de pavimentação do trecho da Caetê, que é um corredor de acesso até o Kokushikan e importante para que as pessoas possam chegar até aqui”, garantiu o prefeito.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

    Related Post

    SÃO PAULO / ZONEAMENTO: Nomura aponta irregularida... A construção de um conjunto de prédios e de um novo shopping na marginal do Rio Pinheiros corre o risco de ficar na gaveta. Pelo menos se depender do ...
    COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE: Walter Ihoshi suger... O governo federal anunciou que estuda a possibilidade de desonerar os impostos sobre a importação de ingredientes que compõem os repelentes. A medida ...
    JAPÃO: Ministro da Agricultura do Japão renuncia a... O ministro da Agricultura do Japão, Koya Nishikawa, renunciou ao cargo. O pedido, aceito pelo primeiro-ministro Shinzo Abe, foi apresentado nesta segu...
    BAIRRO ORIENTAL: Iluminação do bairro da Liberdade... Quando se fala no bairro da Liberdade, logo se lembra das famosas luminárias que caracterizam o bairro mais oriental da capital paulista. A Prefeitura...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *