SEGURANÇA PÚBLICA: Nova presidente do Sindpesp, Raquel Kobashi Gallinati quer resgatar ‘dignidade da polícia judiciária’

Bonita, solteira , poderosa e muito, muito competente. Assim poderia ser definida a nova presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp), Raquel Kobashi Gallinati, que tomou posse no último dia 2, em cerimônia realizada no Auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em evento que reuniu alguns dos principais representantes da categoria, como o delegado geral de Polícia de São Paulo, Youssef Abou Chahin e o deputado estadual Olim (PP), além dos deputados federais Gilberto Nascimento (PSC-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e Walter Ihoshi (PSD-SP).

 

Lumi Toyoda, o cantor Joe Hirata e o deputado Walter Ihoshi prestigiaram a posse. Foto: Aldo Shiguti

 

Filha de pai italiano com mãe nikkei, Raquel Kobashi foi eleita com 315 votos contra 133 votos da Chapa “2” liderada por Emerenciano Dini e é a primeira mulher a presidir o Sindpesp. Delegada de polícia desde 2012, Raquel Gallinati atuou com destaque em várias delegacias do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital), bem como no 19º Distrito Policial/Vila Maria.

Formada pelo Mackenzie com pós-graduação em Ciências Criminais, Raquel concluiu o mestrado em Filosofia, pela PUC-SP, em 2007.

 

Cerimônia de posse da nova Diretoria do Sindpesp para o triênio 2016-2019. Foto: Aldo Shiguti

 

Valorização – Ao Jornal Nippak, conta que assumiu o desafio de dirigir o Sindpesp com o objetivo de “resgatar a dignidade da polícia judiciária e lutar por melhores condições de trabalho e de estrutura para que possamos servir a população e dar o que a população merece, que é uma segurança pública de qualidade”.

Apoiada por colegas com larga experiência na luta de classes e também pela nova geração, Raquel Kobashi conta que terá “inúmeros problemas” pela frente. “Os fatores são múltiplos porque são variáveis de acordo com cada localidade”, conta Raquel, acrescentando que pretende extrair, “através de colegas dos mais longínquos pontos do Estado de São Paulo, quais são os problemas pontuais de cada cidade para que consigamos, realmente, dar o start no nosso planejamento estratégico, que é a valorização da polícia e a busca por melhores condições de trabalho”.

E nem bem assumiu, Raquel Kobashi já se vê envolvida em mais uma questão de classe, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287/16), da Reforma da Previdência, que começa a ser analisada pela Câmara e pelo Senado. Pelo texto, a nova regra geral para a aposentadoria passará a exigir idade mínima de 65 anos e 25 anos de contribuição, sendo aplicada a homens e mulheres que, na data de promulgação da nova emenda à Constituição, tiverem, respectivamente, menos de 50 anos e menos 45 anos. As regras serão as mesmas para trabalhadores do setor privado e para os servidores públicos.

Para cuidar dos interesses da categoria, no último dia 9, Raquel se reuniu com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, o delegado geral de Polícia de São Paulo, Youssef Abou Chahin, o superintendente Regional da Polícia Federal Disney Rosseti, o Delegado Regional da Polícia Federal Luiz Roberto Ungaretti de Godoy e o superintendente Regional da Polícia Rodoviária Federal, Sérgio Heleno Azevedo de Amorim. No encontro, Raquel representou a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fendepol) e Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol). Nesta quarta-feira (14), estava prevista uma nova reunião no Ministério da Justiça e Cidadania, em Brasília. Para a categoria, “a não reformulação do texto no que tange à aposentadoria dos policiais civis poderá ensejar nova mobilização nacional com paralisação de atividades e outras medidas de protesto cabíveis”.

 

O deputado federal Walter Ihoshi com a delegada Raquel Gallinati. Foto: Aldo Shiguti

 

Crise – Atuante nas questões de classe, Raquel disse ao Jornal Nippak que a crise pela qual passa o país “não pode ser uma desculpa para que a segurança pública não seja fortalecida e não tenha investimento”. Segundo ela, uma segurança pública forte também é essencial para que o Brasil possa superar o atual momento de dificuldade.

“Os desafios são reais, sérios e múltiplos, mas nenhum deles deixarão de ser enfrentados. Temos consciência do momento delicado mas também temos consicência que é possível ocuparmos o lugar que é de direito na classe judiciária e na sociedade”, destacou Raquel Kobashi, acrescentando que “os tempos atuais exigem mudanças”. “O que nos move é uma polícia independente e em constante evolução. É preciso que estejamos unidos para que nossos objetivos sejam alcançados”, finalizou Raquel.

 

Auditório Paulo Kobayashi da Alesp ficou lotado. Foto: Aldo Shiguti

 

Competência – Presente na cerimônia, o deputado federal Walter Ihoshi parabenizou a delegada pela posse. “A Raquel Kobashi Gallinati é mais uma nikkei que ascende à condição de liderança. Para o parlamentar, apesar de jovem, a nova presidente do Sindpesp tem uma “formação sólida e uma vasta experiência na área judicial, além de um currículo invejável”. “A Dra Raquel conta realmente com um preparo indiscutível para assumir um cargo tão importante ao lado de pessoas que cuidam da segurança pública do Estado de São Paulo”, disse Ihoshi, afirmando que a segurança do Estado de São Paulo “mostra indicadores favoráveis em relação ao resto do país”

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Diretoria do Sindpesp para o Triênio 2016/2019

     

    Presidente: Raquel Kobashi Gallinati

    1º Vice-Presidente: José Vicente de Azevedo Pires Barreto Fonseca

    2º Vice-Presidente: Gilberto de Castro Ferreira

    Tesoureiro Geral: João Batista Filogonio

    1º Tesoureiro: Emiliano da Silva Chaves Neto

    2º Tesoureiro: João Gilberto Pacífico

    Secretário-Geral: Mayla Hadid

    1º Secretário: Fernando Cezar de Souza

    2º Secretário: Ramon Euclides

    Diretor Administrativo: Raphael Zanon da Silva

    Diretor Patrimonial: Juliana Ribeiro Manikkompel

     

    Conselho Fiscal

    Presidente: Thalyta Queiroz

    1º Conselheiro: Djahy Tycci

    2º Conselheiro: Paulo Fernando Fortunato

    Suplente 1: Tabajara Zuliani dos Santos

    Suplente 2: Levino Manoel Ribeiro

    Delegado Sindical 1: Leonardo Amorim Nunes Rivau

    Delegado Sindical 2: Daniela Attab Del Nero Bilynskyj

    Suplente 1 de Delegado Sindical: José Claudio da Silva

    Suplente 2 de Delegado Sindical: Windor Claro Gomes

     

     

    Related Post

    WILLIAN WOO: Os partidos políticos não estão mais ... Para o deputado federal William Woo (PV-SP), num primeiro momento é difícil realizar qualquer análise do ano sem antes mencionar o quadro de instabili...
    ATLETISMO: Sudoeste é campeã do 76º Intercolonial;...   A equipe Sudoeste, sagrou-se campeã da 76ª Competição Intercolonial de Atletismo, evento realizado nos dias 21 e 22 de julho, na pista de at...
    RIO DE JANEIRO: Mochitsuki celebrado com alegria A Associação Nikkei do Rio de Janeiro encerrou seus eventos em 28 de dezembro de 2014 com animado Mochitsuki. Reuniram-se diretores, associados, convi...
    COMUNIDADE: Entidades nikkeis homenageiam Condecor...   Os homenageados são o economista Akihiro Ikeda; o administrador de empresas Toyohiro Shimura  e o quadrinista e empresário Maurício de Sous...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *