SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Cilada de Mestre

 

Quando a esmola é grande, é bom desconfiar. Mas poucos seguem o conselho. É só assistir ao noticiário para constatar que muitos ainda caem todos os dias no velho conto do bilhete premiado. Os especialistas afirmam que é a ganância é que faz a gente baixar o desconfiômetro.

Certa vez uma cooperativa de japoneses fez circular a notícia que um patrício viria ensinar a maneira lucrativa de empregar o capital. Muito lucro com pouco dinheiro, afirmava.

Bem trajado, falante, simpático até, o japonês explicou aos patrícios em que consistia o plano.

Era a exploração de uma árvore recém -trazida do Japão, chamada Kiri. Leve, resistente, ideal para construção de navios e barcos. Em cinco anos atingiria o tamanho ideal para o corte. Toda a produção seria exportada para o Japão, em dólares. Cada participante poderia adquirir 100 árvores ou mais cotas. O plantio já estava se iniciando. E mostrava fotos onde se viam milhares de árvores em crescimento. E, assim, quase todos – uns cem – inclusive eu, adquirimos as cotas , contando ganhar muito dinheiro.

Passados uns dois anos, alguém lembrou de apreciar a que tamanho as árvores estariam.  Fizeram uma caravana e foram até a cidade no Paraná onde deviam estar a floresta. Até hoje estão procurando as árvores.  Na cidade, ninguém ouviu falar de tais árvores chamadas kiri, nem do tal japonês vendedor.

 

 

 

Shigueyuki Yoshikuni

 jornalista e reside em Lins, também colunista do jornal Correio de Lins, colaborador do Jornal da Colônia de Araçatuba e do Jornal das Nações de Àguas de Prata, e diretor de comunicação do Bunkyo de Lins.

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

Beleza by YUMI KATAOKA: Hidratação dos lábios R... Olá meninas!!! Outono-inverno chegando e temperaturas mais frias e secas enfrentamos. Com isso, precisamos de cuidados especiais com a nossa pele e...
SILVIA IN TOKYO: JÁ VIU UMA BOLHA DE SABÃO CONGELA... EM ASAHIKAWA (HOKKAIDO), A TEMPERATURA CAIU ATÉ 25,6 GRAUS ABAIXO DE ZERO     No inverno, aqui no Japão ouvimos falar muito no termo ...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Enquanto molhav...   Enquanto molhava os pés   Foi pelas areias molhadas Que caminhei enquanto do lado Esquerdo a água rolava em ondas A rebe...
BEM ESTAR: INSEGURANÇA Vivemos a insegurança sem fim, todo momento, todo instante, esse fantasma que acompanha sem descanso, tirando toda a tranqüilidade, paz, sossego, roub...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *