SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Mausoléu do diplomata Tarama, em Lins, é bem cuidado mesmo após 70 anos

 

Tetsuonosuke foi cônsul em Bauru, aposentado-se em 1929.  Chegou ao Brasil em 1914, exercendo inicialmente o mesmo cargoem Ribeirão Preto.Em1922, adquiriu extensa faixa de terras em Lins, que ficou conhecida como Fazenda Tarama. Faleceu em 3.12.1942, aos 64 anos. A viúva, dona Kinu (+28.12.1980), sozinha, sem filhos, em 1950 adotou Toshihiko, primo do atual imperador do Japão, neto de Meiji, 8º lugar na linha da sucessão.  Ambos mudaram para a capital. Quando a dona Kinu morreu, ela foi cremada. Uma comitiva de Lins foi buscar a urna das cinzas e fez o sepultamento no mausoléu da família.

 

Mausoléu do diplomata Tarama, em Lins (foto: Shigueyuki Yoshikuni)

 

Quem vem velando pelo mausoléu é o Hissaichi Tokumoto, cujos pais tiveram bom relacionamento com o cônsul. Aliás, o  cônsul e a consulesa foram padrinhos de casamento de Junichi Tokumoto e Ayako, pais do Hissaichi. Quando a consulesa se mudou doou diversas peças da casa para a família do afilhado. Entre as relíquias, está um cofre em poder de Hissaichi, com a inscrição: Fazenda Tarama.

Uma visita famosa recebida na fazenda, foi o do escritor Yukio Mishima. Ali, ele se inspirou – vendo inúmeros cupinzeiros – para escrever “Toca de Cupins” (1955), recentemente encenada na capital.

 

 

(Shigueyuki Yoshikuni é jornalista e reside em Lins, também colunista do jornal Correio de Lins, colaborador do Jornal da Colônia de Araçatuba e do Jornal das Nações de Àguas de Prata, e diretor de comunicação do Bunkyo de Lins)

 

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: Ceagesp, hoje e amanhã A Ceagesp foi criada em 1969, na Vila Leopoldina, com a fusão do Ceasa e da Cagesp (Cia.de Armazéns Gerais do ESP). Vinculada ao Ministério da Agricul...
AKIRA SAITO: A VOZ DOS INSATISFEITOS   “Aquele que entende o que é justiça, não deve aceitar de forma calada a opressão e o desrespeito por seus direitos.” Nenhuma sociedad...
ERIKA TAMURA: Hábitos japoneses   Paro para pensar e fico refletindo sobre todos esses anos no Japão. Quantos hábitos eu mudei, e quantos eu não consigo mudar. Por exemplo, q...
AKIRA SAITO: HIERARQUIA “Estar acima ou abaixo de alguém não determina algo pejorativo, e sim, seu grau de responsabilidade” Em uma sociedade que prega constantemente a ig...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *