SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: MINICONTO

 

Pegaram-no roubando eletrônico no carro. Por azar, presenciei o ato. Testemunha na delegacia. Quando chegava em casa, o ladrão passou em frente e fez-me um aceno, com o indicador apontando em minha direção e batendo na cintura. A camisa estava fora da calça, como escondesse uma arma. Essa cena se repetiria diversas vezes. Estava me deixando incomodado.

De volta de uma pescaria, parando num boteco logo na entrada da cidade, bebíamos alguma coisa e distribuíamos os peixes para os moradores da vila. E contei essa história para o dono do bar, um patrício. Um homem franzino, uns 1,60 m, aloirado, de chinelos de dedo, barbudinho, ouvindo o relato, chegou a mim e perguntou:

– Quantas cervejas está disposto a pagar para se ver livre desse cara?

– Quantas você quiser.

– Pague vinte para o japonês aí (o dono do bar) e deixe por minha conta.

Paguei. Nunca mais vi o sujeito que me ameaçava. Até que me custou pouco, pensei. Semanas depois encontrei o loiro no boteco da vila. Vendo-me fez um sinal de positivo, erguendo o polegar. Correspondi, com um gesto de gratidão e com a consciência bem tranqüila.

 

 

(Shigueyuki Yoshikuni é jornalista e reside em Lins, também colunista do jornal Correio de Lins, colaborador do Jornal da Colônia de Araçatuba e do Jornal das Nações de Àguas de Prata, e diretor de comunicação do Bunkyo de Lins)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIO SANO > NIPÔNICA: CULTURA, TRADIÇÃO E COSTUM...   Meus filhos (filho e nora... ops!, explico: conforme a tradição japonesa, entrou na família, entrou “literalmente”... rsrs) acabaram de ...
AKIRA SAITO: Vencer a si mesmo   “De todos os inimigos, o mais poderoso, é você mes­mo que pode te paralisar sob o pretexto de que a vida é assim mesmo”   Quem nunca ...
HAICAI BRASILEIRO   O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Ma...
MEIRY KAMIA: O perigo das metas inatingíveis Muitas empresas cometem o grande erro de entrar na onda do desespero quando se veem em meio a um cenário onde são obrigadas a cortar custos, demitir f...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *