SILVIA IN TOKYO: CONDENADO A 30 ANOS POR LATROCÍNIO

Juliano Henrique de Souza Sonoda

Juliano Henrique de Souza Sonoda

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou Juliano Henrique de Souza Sonoda, a 30 anos de prisão por um crime cometido em Matsumoto (Nagano).

O processo foi concluído a pedido do Japão, através de um pedido de punição por procuração “dairi shobatsu”.

O crime foi registrado no dia 10 de julho de 2003. Segundo a sentença, Juliano, atualmente com 37 anos, invadiu a casa do japonês Tatsumori Zen, 59, em Matsumoto. Depois de enforcar a vítima, ele teria levado ¥ 400 mil (R$ 13.184).

 

sonoda2

Juliano teria fugido ao Brasil, onde foi preso em São Paulo, em fevereiro de 2008.

O réu negou a acusação durante todo o processo mas a justiça considerou as afirmações falsas, pois Juliano teria revelado o crime a amigos e conhecidos.

O site Cidadão net publicou uma reportagem sobre a prisão de Juliano, na Delegacia de Fernandópolis, em 2008.

 

 

 

Fonte:SILVIA-IN-TOQUIO

 

 

SILVIA KIKUCHI

SILVIA KIKUCHI

é jornalista há 16 anos da International Press, Ipc digital e telejornalista da IPCTV, agora lança seu próprio blog: http://silviakikuchi.jp/
SILVIA KIKUCHI

Últimos posts por SILVIA KIKUCHI (exibir todos)

     

    Related Post

    HOMENAGEM PÓSTUMA AOS PIONEIROS IMIGRANTES JAPONES... Culto Religioso Onde: Templo Budista Hongwanji (Rua Anita Costa 160, Bosque, Presidente Prudente/SP) Dia 07/06/2015 Horário: 15h Informaç...
    Festival do Japão Brasília 2015 Brasília sedia o maior Festival Japonês do Centro-Oeste, o FESTIVAL DO JAPÃO BRASÍLIA. Uma oportunidade de conhecer aspectos da cultura e da culinária...
    ANDRADINA: Jamil Ono participa de feira em busca d... O prefeito de Andradina (SP), Jamil Ono (PT), e o secretário municipal do Meio Ambiente, Claudio Gotardo, participaram no último dia 12, em São Paulo,...
    PARÁ: Tomé-Açu pode se tornar ‘modelo de cidade ja... Tomé-Açu, no nordeste do Pará, poderá se tornar modelo de cidade japonesa fora do Japão. O projeto, que está sendo fomentado pela Câmara de Comércio e...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *