SILVIO SANO > NIPÔNICA: Desaforos privilegiados!!

 

De tão quente estavam os sinais (Tu Vens… tu vens…), que achei estar prestes a parar de escrever sobre o assunto para retomar o escopo da Nipônica original. Mas esses petralhas nos surpreendem sempre!! Quando se pensa que chegaram ao limite dos desaforos à Nação, conseguem provar o quão pouco os conhecemos. Ou como Lula sempre dizia: Nunca antes nestepaiz!

Na Nipônica anterior, Preso pela boca, por desacato… ao Brasil!!, dei vários exemplos que me levaram a escrever sobre o tema. Foi publicada no Portal Nikkei na 4ª feira e, no dia seguinte, neste JN. Só que, na mesma 4ª, foi anunciado que Lula aceitara o convite para ser ministro. “Caramba! Pisei na bola! Com foro privilegiado e julgamento pelo STF, dificilmente será preso”, pensei. Mas logo me corrigi. “Não! O cara é tão bocudo que minha tese ainda vingará!”, conclui e escrevi isso no post que acabara de anunciar a Nipônica no Portal. Bingo! À tarde, o diálogo entre a presidente e Lua sobre o termo de posse… “a ser usado caso precisasse!”, veio a público!

Na 5ª, às 11h, Lula tomou posse no salão do Palácio repleto de aliados políticos, militantes e… um estranho no ninho! “Vergonha!”, gritou ele antes de ser expulso para Dilma dar sequência à cerimônia e a Lula… foro privilegiado!

Mas, às 11h30h, uma liminar, da Justiça de Brasília, barrou sua posse somado à outra, do Rio, às 18h.Ou seja, a posse durou meia hora! Porém, a primeira foi indeferida às 21h e a segunda, às 15h da 6ª feira, devolvendo-lhe o cargo… por uma hora, devido a uma terceira, da Justiça de Assis. E antes que esta fosse indeferida, Gilmar Mendes (STF) suspendeu de vez a posse, cabendo recurso apenas nessa instância, o que continuará valendo até 4 de abril porque o STF parou nesta semana e o ministro foi para Portugal,  de modo que o processo da Lava Jato retornou ao juiz Moro fazendo com que meu pensamento  pudesse ser mantido. Pudesse?

Pois é, nesta 3ª feira, na calada da noite, o petista (?) min. Teori Zavascki determinou ao juiz Moro para que devolvesse o processo ao STF… mesmo Lula não tendo foro privilegiado! Pode?! Não entendi. Mas como venho acompanhando esse processo desde o início, além dos passos de Lula, desde há muito, conforme meus artigos e charges de desde 2006 comprovam, a primeira “coisa” que me veio à mente foi devido à possibilidade de Lula, sendo preso por Moro, resolver fazer uma delação premiada. Por que não? Culpa do passado… dele! O que me fez novamente pensar: “Não seria por que Teori também tivesse rabo preso?” Tsc tsc tsc!

De qualquer forma, como todas essas gravações, autorizadas pela Justiça, começaram a se espalhar pela internet, independentemente de sua legalidade, acabamos tomando conhecimento não apenas do que são capazes para obterem o que desejam, como também de suas personalidades retratadas pelo nível chulo de suas conversas, uma marca registrada. O que faz concluirmos que “nunca antes nestepaiz”, o Palácio e afins conviveram também com tantos palavrões durante tanto tempo (13 anos). Né, não?!

 

Enfie no c…

E foi ex-primeira-dama.

Dá pra entender…

 

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    MUNDO VIRTUAL: Os blogs como instrumento para a li...   Apregoa-se a liberdade de expressão como uma das bases do regime democrático, pois é ela quem dá a todos o direito de falar e serem ouvidos;...
    JORGE NAGAO: Thanks, Leicester! Comemoração do título e gol de Ikasaki, de bicicleta, contra o Newcastle.     Era uma vez, um pequeno time de fu...
    JORGE NAGAO: Nihongo, Vamos Estudar?   (Para a sensei Chisato Yoshioka (agachada, com o livro do curso) e à assistente Aurora K. Nakati, fotógrafa/taikoísta, da Fundação Japão SP...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *