SILVIO SANO: FELIZ ANO NOVO… AGORA, VAI?!

 

O querido leitor não imagina o quão sacrificante é escrever artigos rigorosamente periódicos. Não, não estou já arranjando desculpa aproveitando que iniciamos nova empreitada, não!… rs, até porque quem escreve, concluo por mim mesmo, o faz de maneira prazerosa. Explico. O sacrificante está na escolha de temas a abordar… e agradar. Este é o busílis!

Mesmo assim, imagino, alguns leitores não devem achar tanto assim se o período for de uma semana. É compreensível. Mas o problema está também na atualidade porque a determinados temas uma semana basta para torna-los ultrapassados. Sem contar que ainda temos prazo para entrega dos textos à Redação correndo risco de tema mais interessante surgir entre o envio e a publicação.

Imagine então esta Nipônica, que me foi solicitado para até 16 de dezembro… para ser lida apenas a partir de 2 de janeiro. Além de intervalo mais longo, em época das mais agitadas do ano e de mudança de ciclo, ou seja, muito propenso ainda a ocorrências extraordinárias!

Na última do ano até citei aqueles exemplos em período curto de três dias, da morte de Mandela e da tragédia em Santa Catarina. Neste exato momento que escrevo, cumprindo minha prazerosa obrigação, tenho ao lado um jornal com manchete das inundações no Rio devido às chuvas torrenciais… “Ah! Mas isso, lá, já é comum!”, diriam alguns. O pior é que não é!… em se tratando de Brasil porque, neste País, quando achamos que já vimos tudo, algo afim muito pior acontece.

Fiquei chateado por não ter podido abordar o assunto já que temos referências sempre úteis vindas do Japão sobre prevenção e recuperação nesses casos, apesar de que, como afirmei incansável e insistentemente no ano passado, a maioria é sanável e tem mais a ver com nossa formação e postura cidadã.

Mas como essa minha ingenuidade não tem cura (acreditar e continuar tendo esperança), razão pela qual, na última Nipônica do ano, bati na tecla do A Energia do Amor, são nelas (formação e postura cidadã) que gostaria de iniciar o ano e encerrar o texto, exortando a todos para que em 2014 privilegiemos a formação educacional como razão para que não repitamos mais um ano de tanta violência. São meus votos.

 

 

Feliz Ano Novo

Desejar é muito fácil

Mas agora, vamos?

 

 

Silvio Sano

é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MUNDO VIRTUAL: Postaram imagens minhas na interne...   Começo o ano de 2017 com o nítido sentimento de que a tecnologia irá acelerar ainda mais a participação em nossas vidas, e que os problemas ...
BELEZA BY YUMI KATAOKA: CORRETIVOS – Para que serv...   Olá meninas, Hoje vou falar um pouquinho dos corretivos faciais, dos tipos,  cores e para que serve cada um. Como sabemos, o corretivo...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Violência Urbana Para melhorar seu português, desde quando chegou ao Brasil, baseado no fato de em seu país os noticiários televisivos serem os que praticam a linguage...
AKIRA SAITO: O TABLETE DE CHOCOLATE “Melhor para si nem sempre é o melhor para o outro e vice versa”   Uma anedota para ilustrar: Dez pessoas queriam comprar um tablete de choco...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *