SILVIO SANO > NIPÔNICA: ARRASTÕES E OLIMPÍADAS

niponica3-38

 

A contundência dos arrastões nas praias do Rio de Janeiro, e desta vez até pelas ruas e avenidas mais afastadas das mesmas, remeteram, não só a mim, mas o mundo todo, às Olimpíadas 2016 que serão realizadas… na própria cidade onde as ocorreram!

A mim, particularmente, às duas ilustrações que fiz tão logo foi anunciada a cidade como sede desses importantes jogos, em outubro de 2009. Não que tenha poderes premonitores, mas porque o que representei nelas, assim como esses arrastões, são fatos evidentes até a nós, não videntes!

Na época, pensei em criar uma série associando esses fatos a alguma modalidade presente nos jogos, mas devido ao período ainda longo à frente, acabei me restringindo a apenas essas duas que retomo aqui. Como a um arrastão seja difícil associar alguma modalidade… rsrs, para não ficar em branco, relembro o caso de Vanderlei Cordeiro (Athenas 2004), imaginando atletas estrangeiros “arrastados”… ai… ai… ai…

Agora, acho que vale a pena retomá-los, não semanalmente, mas sempre que algo desse porte venha a ocorrer. Não que esteja torcendo contra, apesar de na época do anúncio ter me ocorrido, mas para que fiquemos atentos e até podermos contribuir para que nada disso venha ocorrer… mesmo sendo difícil de acreditar.

Fazer o quê, né…

 

“Não volto mais aqui!”,

Falou a gringa, indignada.

Após “arrastada”!

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Brasilidades no Japão Semana passada, foi aberta com todas as pompas, a exposição do Oscar Niemeyer em Tóquio. Estive presente na abertura, e pude ver claramente a g...
    AKIRA SAITO: REIGI “Uma pessoa sem educação, dificilmente poderá exercer em sua totalidade sua função como cidadão”   Reigi em japonês significa “etiqueta” “reg...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Guardados   Outra vez, às voltas dos descartados. São fitas de vídeo, de áudio, bolachas de vinil, livros e mais livros, revistas, recortes de jornais, ...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Infância roubada     Sachi é a filha mais velha. A ela coube a tarefa de cuidar das duas irmãs mais novas depois da separação dos pais. Vivem em um...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *