SILVIO SANO > NIPÔNICA: Caminhada. Bom pra memória?

A partir de certa idade, para o bem de nossa saúde e até para combater a vida sedentária que começa a prevalecer em nosso cotidiano, voltamos a praticar algum esporte, frequentar uma academia ou mesmo fazer caminhadas. Tudo isso, segundo me disseram, é também bom pra memória, apesar de não me lembrar de quando comecei a me preocupar com isso… rsrs.

Mas me lembro, sim, de que já pratiquei os três acima, apesar de não me lembrar de quando parei as duas primeiras, pois caminhadas ainda as faço! Isto é, desde que minha esposa me peça para comprar algo… rsrs. Como, por exemplo, remédios! Daí, vou a uma região de concentração de farmácias que se localiza a duas estações de metrô, de casa.

Vou a pé, não por economia porque tenho passe de idoso e que só utilizo se me cansar na ida. Mas isso nunca me ocorreu porque não sou tanto assim, ainda, apesar de já meio esquecido… rsrs. E sempre me lembrei de que tenho ido lá para… pra… pra comprar remédios!

Mas… pra que mesmo esse rodeio?

Ah! Sim!

Porque numa dessas caminhadas recentes encontrei um amigo que há muito não o via e que fazia o mesmo naquele momento. Isso ocorreu porque ficamos frente a frente e ele, sorrindo e me estendendo a mão, chamou-me por meu nome japonês. Retribui, mas confesso que no ato da abordagem não o reconheci já que mudara muito fisicamente.

Lógico que me lembrei da pessoa dele, do quanto fomos amigos na juventude. Mas tive a desculpa de que mudara muito, a começar pelo inevitável embranquecer dos cabelos… além da perda de alguns da frente… rsrs. E tinha engordado muito. “Culpa da vida sedentária… não da cerveja!”, garantiu. Além do óculos que não usava na época, dezenas de anos atrás.

Ao contrário, “apesar de alguns cabelos brancos, você não mudou nada!”, disse ele para meu ego explodir… rsrs. Ficamos quase uma hora conversando e relembrando (?!) “milhares” de coisas do passado longínquo que o querido leitor, por certo, não acreditaria que isso pudesse ter ocorrido aos dois velhinhos desta Nipônica. Né, não?!

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: “Gafes no Palácio R...     O Coronel PM Luiz Massao Kita foi Secretário Chefe da Casa Militar do Palácio dos Bandeirantes, subprefeito de São Miguel Paul...
    OPINIÃO: UMA CIDADE EM RENOVAÇÃO Aurélio Nomura (*) Vereador Aurelio Nomura. Foto:Aldo Shiguti Cuidar das necessidades básicas dos munícipes deixou de ser prioridade na gestão ...
    AKIRA SAITO: CRÍTICA, AÇÃO E RESPEITO   “O ato de criticar, não necessariamente precisa ser de forma contundente e agressivo, visto que o pensamento principal deveria ser o de ajud...
    AKIRA SAITO: ESFORÇO DIÁRIO “Miyamoto Musashi escreveu certa vez: Treinar Mil vezes é TAN. Treinar Dez Mil vezes é REN. TAN REN significa disciplina extraordinária.”   M...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *