SILVIO SANO > NIPÔNICA: Comemoração da Maioridade… no Japão!

É verdade! No Japão, não apenas comemoram a data como é considerada feriado nacional desde 1948, apesar de que essa, aos 20 anos, pelo Código Civil Japonês, já valer desde 1876, logo após a Restauração Meiji. Tradicionalmente, ocorreria todo dia 15 de janeiro, mas com a aprovação de uma lei que permite a transferência de feriados naquele país, mudou para a primeira 2ª feira após o dia 15 e, novamente, a partir de 2000, para a segunda 2ª feira de janeiro. Por isso, a deste, ocorreu no dia 11 passado. Por mais detalhes, procure na internet por Seijin Shiki ou Seijin no Hi.

E veja que interessante. A comemoração é estimulada pelas próprias subprefeituras, por seus departamentos de ensino, que enviam convites a todos os jovens que completarão 20 anos de idade entre dois de abril do ano anterior e primeiro de abril do ano corrente, que é o período legislativo naquele país, a comemorarem em seus salões de festas.

Os convites, atenção, são encaminhados a todos, sem exceção, porque no Japão todos os cidadãos são obrigados a se registrarem nos órgãos das subprefeituras.  Por isso, como já expus aqui, em 1986, meio ano antes de começar o ano letivo, recebemos uma carta de nossa subprefeitura nos comunicando que nosso filho já tinha matrícula garantida na primeira série do ensino fundamental da escola municipal do bairro e para o levarmos, num dia marcado, à escola para… exames médicos! Mas isto é outra história.

Retomando, durante a cerimônia, os novos adultos ganham pequenos presentes e, devido à questão da baixa natalidade atual no país, alguns ainda recebem incentivos em dinheiro, até porque essas vestimentas tradicionais (quimonos, às mulheres, e hakamás ou ternos, aos homens) à comemoração são caríssimas. E no evento ouvem palestras sobre seus novos direitos, deveres e responsabilidades a partir de agora.

E o que significa isso a esses jovens adultos? Acreditem! Ao completarem 20 anos, passarão a ter todos os direitos e deveres de um adulto, isto é, poderão votar, fumar e ingerir bebidas alcoólicas… em público!, escolher próprias profissões, etc., e, bem como, se casarem sem consentimento dos pais!

Admirado? Pois é. Enquanto, no Brasil, discutimos a questão da maioridade legal e penal, devido aos horrores que menores estão praticando e contribuindo para o atual estágio de violência urbana que vigi no país, naquele, da sociedade das aparências, onde desde o momento em que se sai de casa é preciso mostrar, muitas vezes, até algo que não é, aos jovens que se contiveram naqueles itens até aquela data, é de suma importância.

Igual ao exemplo que já dei aqui a respeito do fato de “todo mundo gostar de cometer um pecadinho”. Né, não?! Foi o do amigo japonês que ao me visitar no Brasil, num certo momento de um passeio, em plena Av. Paulista, abriu a janela do carro para jogar fora o maço de cigarro, no que tentei impedi-lo pela alegação de que era japonês e recebi a resposta de que estava no Brasil e, por isso, podia fazê-lo… matando uma vontade de 35 anos, idade dele!

 

Quando reprimido,

A válvula de escape

É ouvir que… pode!!

 

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    SHIGUYUKI YOSHIKUNI: Diretoria Executiva da ABCEL ...   Presidente: Akio Matsuura. Vices: Yuji Oota (Planejamento e Orçamento), Ciro Shizuo Kumazawa (Esporte e Lazer), Yukio Bosso (Sócio Cultural)...
    AKIRA SAITO: A ALEGRIA DE SER ÚTIL “Ser útil à sociedade e a alguém é sempre uma alegria ao cidadão de bem”   Muito melhor do que reclamar ou ficar apenas procurando defeito ...
    NIPPAK PESCA: Tenkara Continuando a falar sobre esta modalidade de pesca, que tem sua origem no Japão, é hora de mostrar como adaptar uma montagem da vara utilizada nestas ...
    AKIRA SAITO: Todo dia um novo começo   “Quem se prende aos problemas do passado, com certeza não vê as oportunidades do presente que surgem”   Para quem quer evoluir, seja ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *