SILVIO SANO > Nipônica: Como receber alta em hospital

Apesar do título, não se trata de sugestão de como fazê-lo, cuja incumbência é do médico responsável. E até porque sou adepto do “cada macaco no seu galho” e não do “de médico e louco todo mundo tem um pouco”… apesar de, confesso já tê-los aplicados a situações não muito graves. Aliás, como todo mundo!

Ou você nunca tomou um remediozinho contra gripe sem consultar o médico? Ou nunca deu uma opiniãozinha em assunto fora de sua especialidade ou conhecimento real?

Mas juro, nunca o fiz de forma comprometedora, apesar de quase já ter me complicado por tomar um antibiótico que não tinha percebido estar vencido. Tive castigo merecido, um susto enorme… rsrs. Agora, até rio, né.

Bom, mas esse rodeio foi apenas porque o que vou contar ocorreu com uma tia e não pretendo levar nenhum puxão de orelha da parte dela. Se bem que, com uma introdução como acima, com certeza, até mesmo ela me perdoará… acho… rsrs.

Vamos lá!

Antes, porém, preciso acrescentar que ela não fez isso sem um mínimo conhecimento médico porque, durante cerca de dez anos, foi kaseifu (cuidadora de idosos) em hospitais do Japão, onde lidou com pacientes dos mais variados níveis de enfermidades… e médicos rigorosos. Então ela tinha certa noção… e responsabilidade. Apesar de, mesmo assim, não ser recomendável a atitude.

Pois bem. Minha tia, que beira os 80 anos de idade, fê-lo em prol (?) da irmã (85) que tinha sofrido uma queda, trincado um osso da perna e, por isso, hospitalizada. Mas depois de um tempo, mesmo já apoiando os pés e caminhando pelos corredores do hospital, não lhe davam alta. A condição, de praxe, seria ter de defecar.

Como isso estava demorando, a tia não pensou duas vezes: “tacou”-lhe um supositório na oneesan! Pouco tempo depois recebia a alta, podendo retornar pra casa!

Quando me contou, lógico, dei risada… assim como o caro leitor… com certeza… rsrs

Se bem que sabemos, todos, inclusive minha tia, que o recomendável é aguardarmos pacientemente pela liberação conforme orientação médica. Né, não?!

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Lembranças das Copas Mascotes da Copa do Mundo de 1966 a 2010 (foto: divulgação) 1930, 1934, 1938, 1954 – Não lembro de nada. 1958- Meninos, eu não vi.  O Brasil ac...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: O retrato   Chamada às pressas, correu ao endereço para acompanhar o bloco dos despossuídos. O garoto cismou que neste carnaval ele também sairia fa...
    AKIRA SAITO: DESESPERO “Nada pode ser tão ruim que não possa melhorar”   Momentos ruins fazem parte da vida de qualquer pessoa e ocasionalmente alguns podem trazer ...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: UM VOTO DE CONFIANÇA A HAR... Para contradizer algumas pessoas de que vivo “pegando no pé” do Bunkyo, começo a Nipônica com o título acima. Melhor, pra reforçar ainda mais essa inv...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *