SILVIO SANO > NIPÔNICA: Debate no Bunkyô? Ok! Vamos lá!

 

No embalo dos debates iniciados, pra valer, pelas principais emissoras de televisão, provavelmente mal acompanhados pela comunidade nikkei, vamos tentar atender às previsões daqueles poucos amigos e leitores que citei na Nipônica passada, abordando… mais uma vez… esse, mais do que atrasado (tempo), do Bunkyô, de São Paulo.

Como já afirmei desde o primeiro realizado pela entidade; como já me responderam igualmente, alguns candidatos, no último; e como concordou comigo, domingo passado, outro, que se acercou de mim para me assediar com outras intenções, esses debates realizados nessas épocas, a poucos dias do sufrágio, não lhes tem quase serventia… e ainda atrapalham suas campanhas! Um deles, dois anos atrás, ainda me complementou: “Mas se não vir, pegarão no meu pé…” O pior, é que é verdade.

E tem mais! Até mesmo um membro dessa comissão organizadora atual, que também fez parte dos anteriores, concordou comigo, na época, quando lhe fiz essa afirmação. No entanto, “taí”, de volta, tudo bem… mas na mesma época errada!

As alegações de despertar a cidadania e para estimular o processo de escolha dos candidatos “não colam” porque, isso, pode ser feito a qualquer tempo… e não apenas por debates… antes que me refutem… rsrs. Agora, o que li sobre os nikkeis da América Latina serem avessos à política contraria o que testemunhei em minhas andanças como mochileiro pelo continente. Mas isso são outras histórias. Voltemos ao que importa, à razão de minha afirmação porque, já que a fiz, tenho de justificá-la. Né, não?!

Pois bem, antes, volto a repetir: não considero que o nikkei deva, obrigatoriament… digo, como ponto de honra, sei lá, votar em candidato nikkei, mas considero, sim, que determinadas associações, se nece$$itam deles nas Casas Egrégias, devam trabalhar e fechar com alguns para que se elejam!

Agora à razão. Já tenho meus candidatos bem definidos, mas muitos não os tem! Supondo que que também não os tivesse, mas, assistindo ao debate, ficasse encantado com a performance de um deles a ponto de considerar que valeria a pena trabalhar para elegê-lo, o que poderia fazer para ajuda-lo, tendo apenas duas semanas, sem contar que precisaria investiga-lo um pouco mais a fim de consolidar minha impressão? Nada!

Pois é. Preciso desenhar? Por isso, alguns tops dentre esses da comunidade lamentam, mas terão de comparecer ao debate quando poderiam estar no front de suas campanhas em pleno sprint final.

Ah! E pra fechar, pelos grandiosos objetivos citados acima (cidadania e processo de escolha), a expectativa pressupunha essa realização no Grande Auditório e não no Pequeno (lotação 203 pessoas)! Né, não?! Até porque, no último, mais de 50% dos presentes era composto por assessores, familiares e amigos dos próprios candidatos. Algo não bate aí!

 

 

Sou a favor, lógico

Não há debate inútil

Mas há os bem úteis!

 

 

 

 

=====================================================================

silvio-nippak

Silvio Sano

é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silvio.sano@yahoo.com

www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano

 

 

=========================================================================

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: O ato de escrever   E começou 2014! O ano chegou de repente para uns, e calmamente para outros. Para mim, que moro no Japão, o ano começou antes. E com ele vem ...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Brasileirão Internacional&... Well... aquela penúltima Nipônica deu mesmo o que falar, um reboliço, conforme alguém me contou... e, depois, no tema, consolidada pela última... rsrs...
ERIKA TAMURA: Palestra sobre Educação no Japão Dia 26 de julho, domingo passado, organizei uma palestra com o master coach trainer, Fernando Rosa. O tema: Como potencializar a educação dos seus fil...
Mundo Virtual: Minha vida no mundo digital   Gosto de pensar que assim como tenho direito de existir no mundo real, também tenho este mesmo direito no mundo virtual, e que tudo aquilo q...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *