SILVIO SANO > NIPÔNICA: Estudante mata colegas em escola… no Brasil!

A notícia sobre o estudante que atirou em colegas de classe em uma escola, em Goiânia, matando dois e ferindo quatro remeteu-me aos meus devaneios relativos, principalmente àqueles que inicio com “não sou de invadir praia alheia”, mas já invadindo… rsrs.

Não tenho culpa. Está em mim. Por isso, no Japão, de tanto resolver até problemas de relacionamentos familiares e amorosos dos decasséguis, minha esposa chegou a me afirmar que devia ter feito psiquiatria.

Assim, já abordei aqui, “sem invadir praia alheia…”, sobre suicídio, serial killer, atiradores em escolas e até streaking (corrida de nús em público) porque não tiro da cabeça que estão, todos, relacionados também com impotência perante o cotidiano. Por isso prezo demais atitudes contra rotinas. Mas não dessas maneiras, lógico. Não é o caso de Goiânia, mas por afinidade trágica os associei.

Não à toa, a música japonesa Oyoge Taiyaki-kun conquistou-me desde quando a ouvi pela primeira vez, em 1975, porque justifica as ações acima como contra a rotina, cada um à sua maneira. Uns matando… ou se matando… outros correndo pelados em público!

Taiyaki fez ainda diferente! Antes, a tradução: Tai significa pargo (peixe); yaki, assado… ou pargo assado, nome de um, muito popular no Japão, bolo recheado com pasta de feijão vermelho (ankô), com formato do peixe; Oyoge, nadar e kun, tratamento carinhoso às crianças.

Pois bem, Oyoge Taiyaki Kun (Nade, Parguinho assado!) conta a história de um desses pargos-bolos que, cansado do cotidiano de ser só bolo, assado e comido, resolveu, um dia, saltar da forma e fugir para o mar… para ser peixe de verdade!

No mar, se emocionou por poder nadar pela primeira vez, mesmo com o peso da pasta de feijão querendo leva-lo ao fundo. A felicidade era tanta que não se importava nem com apuros e perigos que passava. Estava feliz! Até que um dia foi pescado… como peixe… e comido!, porque como bolo ou peixe, seu destino era o de ser comido.

Ou seja, foi “comido” (punido), mas feliz pela atitude que tomou para sair da rotina. Né, não?!

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    SILVIO SANO > NIPÔNICA: “COISAS” IDEAIS… AOS... Se bem se recorda, caro leitor, até porque escrevi recentemente, afirmei que muitas “coisas” que consideramos ideais, teoricamente perfeitas a se apli...
    HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    MAKE VERÃO: Glitter é uma forte tendência neste ve...   Olá amigas! Estamos aqui com um novo tutorial para vocês arrasarem nas “ nights”, lindas e poderosas...  se joguem nesse look!   ...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: PEQUENO BURGUÊS? — Ih! Olha essa manchete aqui, Mário — levantando a mão que segurava o smartphone, Kazuo girou-a na direção do amigo —  Tá dizendo que o ex-governador...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *