SILVIO SANO > NIPÔNICA: Exames de Habilitação… no Brasil

Na semana passada testemunhei situações contínuas de “barbeiragens” incríveis de motoristas à minha frente, sem contar a falta de educação. Motoristas comuns, de táxis e de ônibus. Aliás, o deste me fez lembrar de um, de interurbano, que numa manobra derrubou uma bolsa do maleiro, acima de nossas cabeças, no colo de uma passageira. Ainda bem que foi no colo… e apenas uma bolsa.

Mas me remeteu, de imediato, à prova de admissão de motoristas em uma empresa particular de ônibus também interurbano no Japão. Não sei se vigora em todas, mas na dele, japonês, que me contou o fato, era assim: transportar, em determinado trecho, um balde quase cheio de água sem derramar uma gota sequer até o momento da parada. Alegou-me que era para mostrar respeito ao passageiro. Não duvido.

Pois bem. Em uma de minhas primeiras nipônicas, com tema diferente, iniciei-a assim: “Quando criança achava que padre não pecava, professor sabia tudo, médico curava qualquer doença, policial não roubava, correio cuidava apenas de correspondência, padaria fazia apenas pão, barbeiro apenas cabelo e barba, etc., etc. Até que um dia eu cresci…” Nesta, dentre os eteceteras acho que posso incluir que “… motorista não fazia barbeiragem!” Né, não?!… rsrs.

Ou, ao menos… menos!, se os exames de habilitações fossem realizados “corretamente”, bem entendido. Digo isso não apenas pelo bordão da “carta tirada por telefone” como quase passei por isso, pela indireta de meu examinador ao ver minha juventude, bom indicador a essa possiblidade. No percurso percebeu que não deveria prosseguir na oferta… rsrs. Mas conheço pessoas que se valeram disso, pela alegação de não querer encrenca com ele… e não duvido, ou melhor, todos hão de concordar, não apenas por minha semana passada, mas por nosso dia-a-dia, que muitos tiraram as suas dessa forma.

Não se trata de querer o rigor do exemplo acima aos exames de habilitação, mas exigir real conhecimento da função (direção e sinais de trânsito) e, principalmente, o respeito a “outrem” em trânsito.

 

niponica4-36

 

 

Também sei fazer,

Em pleno impeachment,

“Rodeada” útil!

 

 

 

 

 

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

     

    Related Post

    AKIRA SAITO: O IMPORTANTE É COMPETIR? “Na vida as fases são distintas umas das outras e competir, perder e vencer faz parte de todo processo de aprendizado”   “O Importante é Comp...
    MUNDO VIRTUAL: Riscos e cuidados no fornecimento ... Neste mundo cada vez mais conectado em que vivemos, se tornou comum as pessoas chegarem a uma residência, ou a um estabelecimento comercial, e pedirem...
    BEM ESTAR: A Arte de Viver Bem com Sabedoria Duas coisas precisamos saber : Negar e Impor, são erros clássicos que cometemos a todo momento nas situações de relacionamento com quaisquer pessoas: ...
    ARTIGO: São Paulo 462 anos *Bruno Omori   São Paulo a cidade de todas nacionalidades, culturas, tradições, centro financeiro e de tecnologia do Brasil, completa 462 a...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *