SILVIO SANO > NIPÔNICA: FELIZ NATAL E ANO NOVO, BRASIL!

Nessa época do ano não há como evitar o clima natalício e de reflexões para um novo ano melhor. Hoje em dia, em tempo de informática, o tal chavão do “por onde quer que se vá…” é descartado porque basta estar à frente do computador para se deparar com uma mensagem afim. Né, não?! Como também não sou de ferro, dentro do escopo da Nipônica, resolvi trazer aqui duas lembranças relativas que testemunhei no Japão, nesses períodos.

No Natal, o que chamou a atenção deste “estrangeiro” foi ver em finais dos dia 24 de dezembro, na hora do rush, trens e metrôs lotados de cidadãos… com um bolo na mão! E à minha indagação a um amigo japonês, na primeira vez que vi a cena, contou-me que os levavam pra casa para, ao lado da arvorezinha, festejarem a data comendo os bolos… assim como nós (?!), ocidentais. Só que, no dia seguinte, 25, voltariam à rotina normal do trabalho… rs.

Em relação ao final de ano, a lembrança é do Oosooji (grande faxina) que ocorre em todo país e em todos os setores (domicílios, escritórios, fábricas, escolas, etc…). Eu, minha esposa e nosso filho, participamos de todas com as quais tínhamos vínculo, como na do bairro, com todos os moradores; na da escola do filho, com todos os pais de alunos; nas dos locais de trabalho, etc.

E no Brasil? Em princípio, não teria muito a dizer, por nossos costumes semelhantes. Mas pelo “clima” universal que o período traz, principalmente no que se refere ao segundo exemplo acima, da faxina, com o fito de se iniciar o novo ano limpo, ao menos psicologicamente, dela que me referirei. A razão é devido à “temperatura” que se elevou, abruptamente, pelo país. Não a do tempo, mas a do político, causadora de devastações piores do que as naturais porque chega a matar milhões… devagarinho.

Ao Natal, muita gente resolveu embarcar no tema fazendo uso do verbete Petrolã… digo, Natalão! De minha parte, conforme minha esperança ingênua e… incorrigível, pelo andamento dos processos sob a batuta exemplar do juiz Sérgio Moro, prefiro transferir meus votos dos leitores ao país, na certeza de que, como a Fênix, renascendo das cinzas, também contemplará a todos nós, e de uma só vez!

 

Feliz Natalão!

E que renasça das cinzas

O nosso Brasil!

 

niponica2-50

 

=====================================================================

silvio-nippak

Silvio Sano

é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silvio.sano@yahoo.com

www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano

=========================================================================

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Os que não espe... Os que não esperam As tardes morrem devagar Em que esperar gera tormenta Em quem detesta esperar. Viver é uma grande espera Em que a vida um dia ...
HIDEMITSU MIYAMURA: Reflexões de um nissei brasile...   Sou de Ano Novo. Explico, nasci em 01/01/1944 num pequeno quarto da Pensão Marubayashi de Paraguaçu Paulista na antiga Estrada de Ferro Soro...
JORGE NAGAO: Você é um Nikkei se: Juliana Higa, Andrea Kurihara, Karina Nakahara, Jéssica Aoki e Jacqueline Sato ("missigenação")Vanessa Maeji/NJ | Fotos: Divulgação e Arquivo Pessoal...
JORGE NAGAO: MARIZA, um livro imperdível livro da Mariza, uma obra-prima   O dia 04 de dezembro de 2013 entrou para a história da ilustração brasileira. Nesse dia, foi lançado o l...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *