SILVIO SANO > NIPÔNICA: Junho, mês da imigração japonesa no Brasil

Pois é, após ter escrito a Nipônica passada afirmando que não tinha encontrado datas marcantes de vindas ou comemorações das demais nacionalidades imigrantes ao Brasil, fiquei curioso. Não por isso fiz uma pesquisa profunda, mas encontrei a data em que chegaram, oficialmente, os primeiros imigrantes alemães como sendo 3 de maio de 1824, apesar de informações de tentativas em anos anteriores no sul da Bahia, mas que acabaram não dando certo como colônias. Os alemães comemoram sua imigração no dia 25 de julho. Não descobri a razão.

A razão da vinda de imigrantes europeus tinha a ver com a recente independência do país em relação a Portugal, e com a preocupação do sul do país ainda despovoado, que poderia ser alvo da cobiça de países vizinhos. Como não poderia trazer portugueses porque acabara de se tornar independente daquele país e a imperatriz Dona Leopoldina tinha origem austríaca, o Brasil optou por trazer imigrantes germânicos. E essa primeira leva foi parar em Nova Friburgo, no Rio.

Na verdade, os alemães foram para essa região porque, cinco anos antes, Dom João VI, pai de Dom Pedro I e, portanto, antes ainda da independência do país, preocupado com a necessidade de uma colonização planejada, tinha autorizado um agente de Cantão de Friburgo, na Suíça, a estabelecer uma colônia imigrante no distrito de Cantagalo, ao qual deu o nome de Nova Friburgo, e já tinha alguma infra estrutura para recebe-los. Ou seja, os suíços foram os primeiros imigrantes no Brasil depois dos portugueses. Depois, vieram os italianos ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além de novas levas de alemães que também se dirigiram para este estado… e assim por diante até tornarmos este país de mais de 60 nacionalidades imigrantes. Interessante. Né, não?

Mas voltando à da comunidade japonesa que tem data perfeitamente definida (18 de junho), ainda a maior população japonesa fora daquele país e agenda intensa, nesse período, onde haja grande concentração de seus descendentes, os eventos relativos começam um mês antes e se estendem até a um mês depois. Em muitos municípios, de tão grandiosos e marcantes, já vão fazendo parte do calendário municipal, até como atrativos turísticos.

Em São Paulo, uma solenidade à data, que já vai se tornando tradicional como organizado em conjunto pelos políticos nikkeis do estado (deputados federais, estaduais e vereadores), ocorrerá na Assembleia Legislativa, no dia 13 de junho, para celebrar o 108º aniversário da imigração japonesa no Brasil.

E na data propriamente dita, 18 de junho, como em todos os anos, haverá uma missa em Ação de Graça à Memória dos Imigrantes Precursores, na igreja São Gonçalo (Praça João Mendes); seguido de cerimônia, no Memorial em Homenagem aos Imigrantes Pioneiros Falecidos (próximo ao Pavilhão Japonês, no Parque Ibirapuera); e finalizando com culto budista, no auditório do Bunkyô, realizações da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social.

 

Apesar da opção

Não se esquece do Japão

Mas aqui fez novo lar.

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

     

    Related Post

    AKIRA SAITO: NÃO FAÇA NADA QUE DE NADA SIRVA “Nossas escolhas e ações refletem diretamente entre o sucesso e o fracasso”   Miyamoto Musashi foi um celebre estrategista espadachim nascido...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Inquietações |...     Inquietações   Certa inquietação incômoda incomoda ainda esta existência que aos quinze compunha versos sofrid...
    NOTÍCIA DE PROMISSÃO: III Encontro da Família Naka...   100 anos da Família Nakasato - 4ª geração - bisnetos dos imigrantes (foto: Shigueyuki Yoshikuni)       Foi n...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: MINHA NOITE DE NATAL Como nos Natais anteriores, não quis passar a noite sozinho, este ano.  Contratei uma acompanhante, de meia idade, da minha altura, morena. Pedi que v...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *