SILVIO SANO > NIPÔNICA: MAIS UM FERIADÃO

 

 

 

 

Olha aí, mais um feriado prolongado… e dos bons!, já que de 5ª feira, ótimo para uma boa emendada. A previsão é de que cerca de 1,7 milhão de veículos devem deixar a Capital, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). As concessionárias responsáveis pelas rodovias já dão como certo grande tráfego de veículos já a partir da noite desta quarta-feira (30), enquanto escrevo mais esta Nipônica.

E quisera, eu também, aproveitar-me desta nova oportunidade, mas não me será possível… se bem que, não tenho do que reclamar já que as anteriores, deste ano, aproveitei-as bem. De qualquer forma, esse número grandioso, citado acima, remeteu-me aos também prolongados do Japão porque, lá, dificilmente viajava nessas épocas. E olha que não era por falta de grana, não! É que tinha mesmo paura de enfrentar a super-multidão que se locomove por todo o país nessas épocas.

Imagine um país do tamanho do Estado de São Paulo, mas com população quase parecida à do nosso país e concentrada em apenas 40% dessa área devido à sua geografia montanhosa. Agora, imagine a metade (sem exagero!) dessa população se locomovendo ao mesmo tempo nessa minúscula área.

Pois é, na  verdade é quase o que  acontece mesmo em finais de semanas comuns. A explicação está no sistema trabalhista japonês, cujo grosso dos trabalhadores é admitido nas empresas de uma só vez, ou seja, em mesmas épocas, no começo de abril, início do ano fiscal daquele país. Aliás, formalmente, tudo começa ness época, inclusive aulas escolares. E pelo sistema de lá, não têm um mês de férias tirada de uma só vez, como aqui. Quando muito, uma semana, ou até duas, mas de forma justificada. Mas qual carreirista japonês teria coragem de fazer uso desse direito de forma intencional?

Por isso, os feriados longos são aguardados por todos com muita ansiedade. Daí, assim como ir à praia por aqui, muitas vezes, o percurso ao lazer acaba se tornando tão “longo” quanto o próprio. Aliás,  uma das razões que contribui para moldar a conhecida personalidade do paulistano.

Mas nós, ainda, diferentemente dos japoneses, sempre corremos o risco de, na volta, encontrarmos nossas casas arrombadas. Né, não?!

 

 

Lazer é preciso

Inda mais com feriadão!

Êpa! Desisto….

 

 

Silvio Sano

é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: MAKOTO   “Se viver de forma sincera e verdadeira em todas as suas ações e pensamentos, não deixando espaço para desculpas ou justificativas, o homem ...
FERNANDO ROSA: Use sua história para alcançar o su... Você já parou para pensar nos altos e baixos que já passou em sua vida? Quantas coisas boas e maravilhosas que já te aconteceram. Quantos desafios voc...
JORGE NAGAO: Palestrantes com P Chieko Aoki, uma palestrante muito requisitada. Presidentes de potências do PIB como Petrobras ou PãodeAçúcar, pública ou privada,  se preocupam c...
AKIRA SAITO: GASSHUKU “Quando o melhor de si serve de forma coletiva para o bem de todos”   Nas Artes Marciais Japonesas é comum uma forma de treinamento que envol...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *