SILVIO SANO: NIPONICA: NÃO BASTA PARECER HONESTO, TEM DE SÊ-LO – POLÊMICA UPK… Parte II

 

Admito! Já esperava por certa repercussão após a publicação daquele texto relativo, anterior e… vai… até pelo tamanho que tomou. Não sou adivinho, mas até a surpresa manifestada por alguns, juro, também esperava! Foram manifestações pessoalmente, por telefonemas, e-mails e até comentários no Facebook onde postei chamada, na época, para que o lessem.

E por que adivinhei? Ora… primeiro, porque alienação é o que vigi na maioria da população brasileira, em grande parte da comunidade nikkei e, principalmente, na do karaokê, onde alguns ainda se defendem afirmando que “meu negócio é cantar, não esquentar a cabeça!” Só que essa é, exatamente, uma das marcas da alienação e que também contribui para o marasmo explícito no país. É o tal do votar em qualquer um, “naquele que um amigo me indicou”, mesmo ignorando o perfil dele. Depois, reclamar… por reclamar, porque não são capazes de associar, por exemplo, que o risco de violência urbana que correm sempre quando vão aos karaokês é também pela cumplicidade deles próprios, por aquelas escolhas!

Assim, por essas reações é que trago outra postura (meu título acima) a se refletir e que contrapõe à do imperador romano, César, quando disse à esposa que “não basta ser honesto, tem de também parecer honesto!”

Que tipo de reações recebi? Além de alguns “não acredito!”, um “não consigo imaginar um Gran Prix não sendo anunciado por ele” e um “mas ele parece tão bonzinho”. Se bem que a grande maioria foi de apoio ao que escrevi, principalmente de professores… ex-seguidores “dele”. Mas também ouvi um “disseram que você falou mal dele…” Eu?!! Onde?! Ou o cara não leu o texto, ou não entende português ou… não passa de mais um semeador da discórdia. O interlocutor pediu-me desculpas.

Por isso, para consolidar, acrescento mais posturas afins, tais como, “Façam o que falo, não o que faço”; “As aparências enganam”; e até o “Ao povo, pão e circo”, para acender mais o debate… em prol daquilo que é mais precioso em uma comunidade ligada à música, a HARMONIA… ou, conforme já dito aqui, a UNIÃO!

E como ilustração, outra charge de tempos gloriosos, cuja mensagem, não a do protagonista, mas a do contexto, encaixa-se bem ao debate. Né, não?!

 

Crio boa imagem

Para encobrir minhas ações

Dos alienados.

 

 

 

Silvio Sano

é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: HEALTH AFTER 45 “A idade de uma pessoa deve ser medida pela sua disposição à vida e não apenas pelo ano de nascimento”   No título traduzido “Saúde depois do...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Colônia Hirano, em Cafelândi...   A comunidade que completará 98 anos em agosto, relembra o falecimento de Humpei Hirano, aos 33 anos, no próximo dia 10. Às 9h, visita ao túmul...
LEGISLAÇÃO por FELÍCIA HARADA: INSTALAÇÃO DE BICIC... Não podemos nos olvidar da atual política governamental incentivando o uso de bicicletas em substituição e ou complementação ao uso de veículos. Diga-...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: Grande Culto no Templo Taise...   Em memória pelos 550 anos do falecimento do Mestre Nitiryu Daishounin (1385-1464), um dos pilares desse ramo Budista – HBS – Budismo Primord...

One Comment

  1. E isso mesmo, Sílvio. Mas mudar a mentalidade não vai ser neste século, ainda.
    Parabéns pela coragem. Abraços.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *