SILVIO SANO > NIPÔNICA: O freguês sempre tem razão…

niponica3-16

 

… no Japão! É… porque por aqui, já viu, né. Pois é, quem me acompanha sabe que já escrevi sobre esse tema algumas vezes e que, por óbvias razões, sempre as remeti, ou, as associei a mesmas situações naquele país o que motivou a batizar esse estilo de crônica como Nipônica.

A de que tratarei aqui é da ocorrida em um posto de gasolina, duas semanas atrás, quando um motoqueiro quase morreu ao ser atingido por uma bomba de gasolina! Saiu nos noticiários! No momento em que parara em frente a uma bomba de gasolina, no lado oposto, um veículo que acabara de se abastecer saía… com a mangueira ainda presa no bocal de seu tanque! Deu no que deu! A mangueira não se soltou e acabou derrubando a bomba sobre o motoqueiro.

Acidente?! Não! Desleixo. E por que afirmo isso? Porque estamos acostumados a ver como a maioria desses frentistas nos recebem e nos tratam dependendo do que percebem esperar de nós, motoristas. Não deveria ser assim.

Explico. Mesmo no Brasil, quando vamos a um restaurante japonês, já estamos nos acostumando a ouvir o tal “irashaimassê!” (bem vindo!). Né, não? Pois saiba que, no Japão, isso ocorre em qualquer ambiente comercial japonês, como primeiro indicador de que, nós fregueses, seremos bem tratados. Ou seja, inclusive em um posto de gasolina!! Pois é, lá, quando nos adentramos com o carro no espaço das bombas somos sempre recebidos pelos frentistas com esse cumprimento acompanhado da reverência. E tão logo ouvem nosso pedido e prendem a mangueira no bocal do tanque, imediatamente, sem mesmo nos consultar, começam o ritual da limpeza do para-brisa, independentemente da “caixinha”, o que, aliás, lá, não se dá!

E não fica só nisso, razão pela qual me remeti ao Japão ao ver essa cena grotesca da bomba sobre o motoqueiro, porque após pagarmos pelo abastecimento, nos auxiliam para sairmos do posto correndo à via para nos orientar em relação ao trânsito naquele trecho e momento e, por fim, finalizarem com nova reverência acompanhada, em alto e bom som, de um gostoso: “arigatougozaimashita”!! (obrigado!).

Teria como acontecer aquele acidente nessas condições?

 

Custa tão pouco

Pode até salvar uma vida

Um oi, um obrigado!

 

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

     

    Related Post

    MEIRY KAMIA: Erros que devem ser evitados no prime... Há alguns anos atrás os jovens começavam a trabalhar cedo, na maioria das vezes, ajudando os pais e, aos trancos e barrancos, aprendiam a lidar com cl...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: Assistencialismo… co... O PT ainda se gaba de algo que não foi bem o partido que criou (Bolsa-Família) e por ter tirado milhões de brasileiros da miséria... segundo critério ...
    MEMAI: MANABU MABE EM COLEÇÃO DA FOLHA   Capa da edição Manabu Mabe da Coleção Folha . Imagem: divulgação. O pintor Manabu Mabe é o tema da edição 13 da Coleção Folha Grande Pin...
    AKIRA SAITO: CRER E SER “Todo Campeão precisa antes de tudo, pensar como um Campeão”   Toda conquista de homens e mulheres valorosos da nossa história, deu-se princi...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *