SILVIO SANO > NIPÔNICA: O “pomar” nosso de cada dia…

 

Estranhando as aspas em “pomar”, no título?

Pois é. Culpa dessas manifestações que têm infernizado nossas vidas, apesar da contribuição em quesitos como conscientização popular, indignação contra descasos e corrupção daqueles que nos representam, etc. O problema é que, como sabemos, em época de Carnaval tudo é esquecido. Ou seja, nesse período da Copa, mesmo “pisando em lama” para se chegar aos estádios… e se chegar a tempo para o jogo, tudo acabará em festa. Né, não?!

É… mas o que isso tem a ver com o pomar entre aspas?

Explico. Imagine um pomar que fosse propriedade pública e seu gestor escolhido pela vizinhança que usufruirá de seus frutos, com direito, portanto, de lhe exigir boas colheitas; e que, por se tratar de bem público, administrada como tal, com cobrança de taxas para infraestrutura e manutenção; e que, historicamente, gestores anteriores, nunca souberam… ou “quiseram” tirar proveito adequado do pomar, mesmo com “jardineiros” para cuidar dele. E imagine também que a vizinhança, porque nunca tinha frutos suficiente para todos, sempre reclama disso, mas com alguns até usando de “meios ilícitos” para obtê-los, sendo que a maioria, além de não aprovar essa postura, também não teria poder aquisitivo para isso.

Até que um dia escolheram um gestor de visão, que trouxe um cultivador especialista, dando produtividade “real” ao pomar, planejando antes, arando bem a terra, adubando e semeando de forma adequada. Tudo direitinho. O resultado não demorou a aparecer, com ótimas colheitas que começaram a distribuir até onde lhes era possível. A vizinhança acalmou e, de modo geral, ficou feliz porque não só era evidente pelos pés frutíferos, como viam seriedade nos gestores.

Mas como as árvores não dão frutos em mesmas épocas, além dos humores da mãe-Natureza, a vizinhança voltou a reclamar… alegando mesmas razões passadas. Resolveu trocá-los por outros dois que não entendiam nada, mas que afirmavam o contrário. A sorte deles é que os que saíam resolveram contar-lhes (transição) tudo o que fora feito. E como não entendiam nada mesmo, resolveram manter os procedimentos dos anteriores, mas usando “linguajar” diferente para levar a vizinhança na conversa. E ainda tiveram a sorte de as árvores que ainda não tinham dado nada, começarem a dar frutos. O pomar ficou cheio!

Resolveram distribui-los, pessoalmente, até aos mais longínquos vizinhos e, a eles, sem cobrança da taxa. Alegria geral. O gestor, carregado nos ombros, chegou a ser “endeusado” por isso. Mas como não entendia nada de “pomar”, sem saber que para longas safras há que cuidar bem dos pés, “deixou” surgir as “ervas daninhas”. E como! As árvores ainda carregavam porque foram bem planejadas. E a vizinhança quieta porque continua recebendo os frutos… apesar de, cada vez, em menor número Até o cuidador, que também não era bobo, mesmo à vista do gestor, desviava frutos e até adubos para si próprio. Aliás, sempre o fizera, mesmo antes das ervas.

O final da história, não por falta de espaço na Nipônica, deixo por conta da imaginação do caro leitor…

 

 

Um arou e semeou

O outro colheu… até os “louros”

Agora, tem ervas!!

 

 

=====================================================================

 

 

 

Silvio Sano

é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silvio.sano@yahoo.com

www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: BODAS DE PRATA DA ORDENAÇÃO ...   Aconteceu no dia 27, às 10 h, com celebração da Missa pelo Dom Irineu Danelon, auxiliado por seis padres e seis seminaristas, na Paróquia Sant...
MUNDO VIRTUAL: Bloqueio da internet móvel após o f... Um assunto tem voltado às telas dos noticiários nestes últimos dias: o bloqueio da internet móvel após o fim da franquia de dados contratada, que pass...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Dar ou não palmadas, eis a... A adoração por minha mãe sempre foi grande, e como “bom”(?) nikkei nem mesmo meus seis irmãos sabiam disso. Na verdade, nem ela própria. Mesmo sendo a...
NIPPAK PESCA: Pescaria na “Lei dos mais fortes”!...   Aproveitando que o inverno está mais para veranico, hora de turbinar sua isca para melhorar o sucesso nas pescarias de tilápias em represas ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *