SILVIO SANO > NIPÔNICA: Outro vexame! Cadê o Bunkyô?! E as associações comunitárias?

“Por que vexame, Silvio? Afinal, em São Paulo, onde mais ‘bate’, foram dois nikkeis eleitos a federal (Keiko Ota e Walter Ihoshi) e dois a estadual (Hélio Nishimoto e Jooji Hato). Né, não?!”, replicariam alguns… a mim… rsrs.

É verdade! Mas poderia ter sido mais! Fiz as contas: mais de 580 mil votos aos 35 candidatos nikkeis a federal e mais de 430 mil aos 33 a estadual, o que, a grosso modo, daria para eleger o dobro, nos dois casos, e folgados! “E por que essa insistência se sempre afirmou que as prioridades ao eleitor, mesmo nikkei, para escolha dos candidatos deveriam ser capacidade, honestidade, transparência, abnegação, etc.?”, completariam.

Pois é… explico. Não sou eu, mas as associações da comunidade é que necessitam do maior número deles para suas realizações porque, entidades sem fins lucrativos, não podem depender apenas do voluntarismo de seus associados… e até de não associados. Aos eventos grandiosos, isso só, não basta!! Precisam recorrer a recursos extraordinários, patrocínios empresariais ou… emendas parlamentares!! Os quatro eleitos até que têm atendido regularmente a maioria das solicitações, mas sendo apenas dois em cada Casa, em algum momento poderão ter dificuldades para atender a todas as demandas. Ou seja, insisto porque têm “a faca e o queijo nas mãos”, mas não trabalham para isso… e também por outra razão.

E por que ouso afirmar que não trabalham para isso? Respondo começando pela principal entidade, o Bunkyô (SP), que é quem deveria tomar a iniciativa nesse aspecto e, no máximo, realizou apenas o tal debate… a duas semanas da eleição! Durante anos, testemunhei inúmeras associações serem contempladas por emendas trazidas por eles, e relembro que, em 2008, Ihoshi e Woo trabalharam como nunca (!!) para as comemorações do centenário e, em 2010, receberam em troca… a não reeleição!! Chamei a atenção, na época, afirmando que foram injustiçados. De nada adiantou! Senão, vejamos, nesta: a soma de votos dos dois eleitos a federal foi de 191.033 e dos a estadual, de 204.373, o que significa que mais de 390 mil naquele e mais de 228 mil neste, foram pulverizados de forma inútil entre os demais candidatos de cada! Bakana mottainaijanaidesuka?! (Não foi um desperdício bobo?!). Onde estavam as associações?! Que fizeram?!

A outra razão é que a comunidade, além de tudo, ainda perdeu enorme chance de mostrar à sociedade brasileira o quanto é poderosa… unida… rsrs. Também fiz essas contas. No caso a federal, poderiam ter tido, no mínimo, mais dois eleitos (Junji Abe e William Woo); Ota poderia ter sido a 2ª mais votada do partido dela; Ihoshi e Abe, poderiam até ter feito uma dobradinha (2º e 3º lugares) no deles; e o próprio Woo, pasmem!, 1º, no dele! A estadual, Nishimoto poderia ter sido um dos dez mais votados no Estado; Hato, também, 1º no dele; e, talvez, mais dois eleitos.

Não estou sonhando e nem é o meu desejo! Apenas reflito, abismado, com a cegueira e passividade geral em relação à exploração dessa relação e com a vantagem de ainda poder tê-los nas mãos!

 

 

Com faca e queijo,

Sem saber como usá-los,

Reclama da vida.

 

=====================================================================

silvio-nippak

Silvio Sano

é arquiteto, jornalista e escritor. E-mail: silvio.sano@yahoo.com

www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano

=========================================================================

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: POEMAIO 2015 COLO RINDO Compre um livro de colorir Coloque-o nas coxas E pegue um lápis Aleatoriamente E vá colorindo Aqui é ali E rindo sempre. É dive...
AKIRA SAITO: AÇÕES E BONS EXEMPLOS   “Uma boa ação e um bom exemplo valem mais do que mil palavras”   Há tempos nossa sociedade estava carente de bons exemplos, de pessoa...
NIPPAK PESCA: Curtas   Camisa Wind MTK (masculina)     Confeccionado com tecido inteligente de alta performance (microfilamentos de poliamida G.G anti ...
ERIKA TAMURA: Japão, excelência no atendimento ao ...   O Japão é um dos países, senão o maior, em respeito ao cliente. E para nós, brasileiros, isso é um diferencial, afinal, no Brasil o atendime...

One Comment

  1. Pingback: SILVIO SANO > NIPÔNICA: 2015, ano de carneiro… outra vez?!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *