SILVIO SANO > NIPÔNICA: Ué?! Todo mundo faiz…

Quem nunca ouviu essa expressão? Ou melhor, quantos até já a adotaram? Não precisa responder… rsrs, porque sei que é constrangedor e que para muitos foi por consequência da banalização… ou “formação” involuntária (?) dessa postura. Se bem que, não se justifica…

Mas por que trouxe o tema aqui?

Culpa de uma reportagem que vi em um noticiário, advinda dessas aéreas que costumam trazer ao público. Tendo a atenção chamada por uma fumaceira escura vista desde longe, o repórter pediu ao comandante do helicóptero para que se dirigisse até lá. “Incêndio em lixão”, afirmou.

Lixão? Às margens de um rio? Sim, mas não lixão… isto é, sim, lixão, provocado por caçambeiros, mas também por moradores… “já que todo mundo joga lá e não há fiscalização”.

Mas e a autofiscalização? Porque o rio, de tão perto, pode até já ter recebido lixo caído no próprio ato do descarregamento. Ou seja, em defesa própria… ou “delatando” às autoridades. Né, não?!

Não!!… “porque todo mundo faiz!”

Que mal isso… “faiz”?! Oras, jogar bitucas de cigarro no chão… como todos os fumantes “faiz” o autoriza a também fazê-lo? E que tal ver uma mãe falar, indiferente, ao filho para jogar o papel do doce pela janela do ônibus? São apenas dois exemplos de milhares (sem exagero) ligados a essa expressão.

Tudo isso vem de formação, de berço. Né, não?! Bom, como dentro desta seção (Nipônica) minha associação é sempre ao Japão, apesar de outros países poderem perfeitamente serem citados, vamos lá!

A começar por essa minha afirmação… involuntária, provocada pelo meio em que se vive. Foi o que conclui vivendo lá e cá. Principalmente lá, ao observar como as posturas de brasileiros vindos com esses “vícios” do Brasil se transformaram, reverteram.

E que tal uma lembrança recente, da Copa do Mundo de Futebol no Brasil, dos torcedores japoneses nos estádios, nas arquibancadas, após os términos dos jogos do Japão? Aquilo, naquele país, é coisa banal, todo mundo faiz!!

Ou seja, tudo é apenas questão de consciência cidadã. Simples, assim.

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    SILVIO SANO > NIPÔNICA: HIROSHI ITSUKI, pela amiza... Quando escrevi Sonhos Que De Cá Segui (1997), até criei um personagem japonês para mostrar o quão difícil é fazer amizade com um, mas que após essa co...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: 2015, ano de carneiro̷... Três reportagens em edições seguidas, deste JN, chamaram-me a atenção para escrever esta Nipônica: a da entrevista de Kihatiro Kita, presidente do Bun...
    AKIRA SAITO: VOLTA ÀS AULAS “Um grande Cidadão se faz dentro e fora de uma sala de aula”   O ano iniciou, Janeiro já se foi e Fevereiro trás com ele, a correria da volta...
    MEIRY KAMIA: Empregabilidade em tempos de crise   Você chega exausto de um dia de trabalho, liga a televisão e as notícias são péssimas: inflação subindo, juros altos, desemprego chegando a ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *