TÊNIS DE MESA: AMIZADE/INCLUSÃO SOCIAL

Desde 1975 ensinando a modalidade, realizando clínicas, palestras e demonstrações em todo o Brasil e mais de 12 países, o tênis de mesa me abriu portas para o mundo. As oportunidades foram surgindo, várias marcas, empresas, federações me procurando e graças ao esporte tenho uma vida muito diferenciada da tradicional engenharia, na qual trabalhei apenas dois anos após ter me graduado em elétrica.

 

A partir da esquerda: Rosario, Marcos, Abe-san e Minako. Foto: divulgação

 

Acredito que a grande diferença quando a gente trabalha naquilo que realmente gosta faz com que o “dia a dia” seja bem melhor. Não temos “estresse”, a hora no trabalho passa mais rápido e nos aprofundamos no tema, nos tornando “experts” no segmento escolhido.

Me considero um privilegiado por viver do esporte e ter ensinado a mais de 20 mil atletas um pouco sobre o tênis de mesa, além de ter presenciado 21 campeonatos mundiais da federação internacional.

Visitei os 27 estados para dar aulas e acompanhar os torneios regionais fazendo muita amizade e sempre digo: com uma raquete embaixo do braço, podemos fazer amigos em qualquer parte do mundo, deixando de lado a palavra “solidão”.

Por que tênis de mesa e não futebol? O futebol, por ser um esporte violento, de muito contato físico, você pode sim fazer inimigos em vez de ter um ambiente saudável e alegre.

Há 31 anos ensinando no Clube Profissional Itaim Keiko, agradeço a oportunidade que a presidente, dona Minako Takahashi e o chairman Kyozo Abe, da Itaim Iluminação, me proporcionaram sendo diretor técnico de uma das escolas mais renomadas no país.

A ADR Itaim Keiko conquistou por 25 vezes o título máximo da Federação Paulista de Tênis de Mesa como o melhor clube do ano e temos entre os 250 praticantes, vários atletas bolsistas que chegaram à seleção brasileira pelo nosso trabalho de inclusão social: o próprio técnico da elite da entidade, Eric Mancini, ex-atleta profissional da Liga Croata, é um exemplo para todos os demais, provando que o esporte deu um rumo especial em sua vida, longe das drogas e das más companhias.

Portanto, fica o convite: pratiquem tênis de mesa, façam novos amigos, tenham saúde e ajudem a criar um mundo melhor através do esporte.

 

MARCOS YAMADA

MARCOS YAMADA

Engenheiro e Consultor Especialista em Tenis de Mesa
MARCOS YAMADA

Últimos posts por MARCOS YAMADA (exibir todos)

     

     

    Related Post

    WORLD BASEBALL CLASSIC QUALIFIER: Brasil vence o P... A seleção brasileira de beisebol, considerada a melhor seleção de todos os tempos com uma mescla muito interessante contando em seu elenco jogadores q...
    SUMÔ: Campeonato da Sudoeste inaugura novo dohyo d... A Uces – União Cultural e Esportiva da Sudoeste – realizou no último dia 18, na Associação Cultural e Esportiva de Capão Bonito, em Capão Bonito (SP),...
    TÊNIS DE MESA: O Campeonato Estadual de Clubes com... Com as melhores equipes do Estado de São Paulo, a primeira competição profissional por equipes do Brasil causou grande impacto positivo em todos os ca...
    TÊNIS DE MESA: 1ª Etapa da Liga bate recorde de pa... Realizada no último dia 1º de março pelo Departamento de Tênis de Mesa da Acrepa (Associação Cultural Recreativa da Vila  Pauliceia), a primeira etapa...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *