TÊNIS DE MESA: Chinesa naturalizada brasileira quer fazer história em Londres

A Comissão Técnica da Seleção Brasileira de Tênis de Mesa decidiu levar a chinesa naturalizada brasileira, Gui Lin para os Jogos Olímpicos de Londres, já que o Brasil também participará do Torneio de Equipes como representante Latino-Americano, e uma vaga estava em aberto. Lígia Silva e Caroline Kumahara já estão classificadas para o Individual. Gui Lin venceu a disputa com Jéssica Yamada.

Segundo o site da CBTM, a indicação de Gui Lin faz parte de um planejamento “que visa resultados a longo prazo, por se tratar de uma atleta com apenas 18 anos de idade, que tem potencial e talento para continuar evoluindo até os Jogos Olímpicos de 2016, quando poderá estar entre as melhores 50 melhores do mundo, na visão dos especialistas”.

“Rumo Londres. Obrigada por tudo mais uma vez. Essa vaga dedico a todas as pessoas que sempre estiveram ao meu lado torcendo por mim. Obrigada meus amigos. Vocês fazem a parte. Farei o máximo para honrar o Brasil”, comemorou a atleta em entrevista ao site da CBTM.

Gui Lin ficou com a última vaga para Londres entre as mulhres (foto: divulgação)

 

Naturalização – Gui Lin nasceu na China e tem o Tênis de Mesa no sangue. Chegou ao Brasil aos 12 anos para realizar um intercâmbio estudantil e passou a morar em São Bernardo do Campo, um dos principais centros da modalidade no país, onde conheceu Hugo Hoyama, que ficou encantado com o seu talento e passou a lhe dar algumas orientações, transformando-se logo em seguida em seu treinador.

Antes de conseguir sua naturalização, em um longo processo, Gui Lin só podia participar do Rating, onde os jogadores são divididos por nível técnico. A atleta sempre teve um rendimento muito acima da média e desde 2008 conquistou sete medalhas de ouro no Rating A e outros quatro títulos no Campeonato Brasileiro.

Mesmo sem ter sua situação regularizada, Gui Lin recebeu autorização da Federação Internacional para disputar etapas do Circuito Mundial Juvenil. Em 2011, a atleta conquistou duas medalhas de ouro no Torneio de Duplas na Itália e Coréia, em parceria com Caroline Kumahara, além do bronze no Individual, também na Itália.

Ainda no ano passado, Gui Lin ficou com o bronze no Sub-21 da Copa ITTF Latino-Americana, e recentemente conseguiu o mesmo desempenho no Aberto do Chile.

 

 

Comentários: para deixar sua opinião, basta escrever sua mensagem no box logo abaixo (leavy a reply). Indentifique-se colocando seu nome/apelido e e-mail (este ficará em sigilo) e em seguida clique (Submit Comment). E pronto é só aguardar.

f share = compartilhar no facebook

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

TÊNIS DE MESA: Quando o esporte ajuda no emprego O engenheiro e colunista do Jornal Nippak, Marcos Yamada (Foto: arquivo pessoal)   Numa empresa, é muito comum a seguinte pergunta: “Po...
COMUNIDADE: Uces concretiza projeto ‘Um Milhão’ e ... Em meio à crise que o país atravessa, pelo menos uma entidade da comunidade nipo-brasileira não tem do que reclamar. Trata-se da Uces (União Cultural ...
ARTES: Curitiba recebe a arte do mexicano Luis Nis... Após temporada em Brasília e São Paulo, chega a Curitiba uma das maiores exposições sobre a natureza e o cosmos, do artista mexicano Luis Nishizawa. C...
SÃO PAULO: Ushitaro Kamia retorna à Câmara Municip... No ano em que comemora 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão, a comunidade nipo-brasileira acaba de ganhar mais um vereado...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *