TÊNIS DE MESA: Dupla Cazuo Matsumoto e Thiago Monteiro ‘beliscam’ medalha no Campeonato Mundial

Faltou pouco para o Brasil conquistar uma medalha no Campeonato Mundial de Tênis de 2015, realizado entre 26 de abril e 3 de maio, em Suzhou, na China. Bastava a dupla Cazuo Matsumoto e Thiago Monteiro, vencer uma partida para dar este presente ao Brasil.

Saimos na frente, vencendo o primeiro set contra a Coreia do Sul, 1 a 0, depois continuamos na frente (2 a 1 no placar geral) e quando estava 2 a 2 em sets e o placar era 6 a 3 para o Brasil, o técnico sul-coreano pediu tempo e perdemos de virada o set mais importante. Assim mesmo continuamos na luta. Empatamos em 3 a 3, porém, na famosa “negra”, ficamos a 5 pontos de uma medalha mundial. Ou seja, perdemos por pouco.

 

Cazuo e Thiago: “Quase o Brasil realiza o sonho de conquistar uma medalha em um Mundial” (Foto: divulgação)

Cazuo e Thiago: “Quase o Brasil realiza o sonho de conquistar uma medalha em um Mundial” (Foto: divulgação)

 

Esta mesma dupla sul-coreana enfrentou depois os chineses perdendo por 4 a 3 e assim não foi para a final.

Quase realizamos um sonho da primeira medalha em Campeonato Mundial, que seria sem dúvida um feito histórico, já que desde 1949 estamos em busca dela.

Os nossos melhores resultados até hoje foram:

1949 – A primeira participação brasileira com Dagoberto Midosi, Ivan Severo, Mario Joffe e Antonio Correa

1952 – A primeira participação de uma atleta feminina com Lourdes Garcia no individual

1953 – Dagoberto Midosi e Ivan Severo ficam entre os 16 no individual

1954 – Dagoberto Midosi e Ivan Severo ficam entre os 8 em duplas

1959 – 6º lugar em equipes com Biriba da Costa, Jackes Roth, Ivan Severo e Betinho Kurdoglian

1961 – Biriba (Ubiraci Rodrigues da Costa) fica entre os 16 eliminando o então campeão do mundo Rong Kuotuan

1963 – 1ª participação de uma equipe feminina com Bartira da Costa, Nakma Cruz, Edith Davila e Emiko Takatatsu

1973 – Uma das piores participações do Brasil, todos caíram no qualify, exceto Luis Mauro entre os 128

1977 – Outra das piores, só Manoel Medina caiu entre os 128, os demais não passaram do qualify

1981 – Esta foi a pior, ninguém saiu do qualify

1983 – Brasil Campeão Mundial em equipes da 3ª Divisão Masculina (Ricardo, Kano, Aristides e Acacio)

1987 – Claudio Kano fica entre os 16, vencendo Erik Lindh (SUE)

1991 – Monica Dotti e Carla Tiberio ficam entre as 32 em duplas femininas

1999 – Lyanne Kosaka e Monica Dotti ficam entre as 32 em duplas femininas

2004 – Brasil Campeão Mundial de equipes da 2ª Divisão Masculina (Hugo Hoyama, Hugo Hanashiro, Hideo Yamamoto e Thiago Monteiro)

2011 – Jessica Yamada e Gustavo Tsuboi ficaram entre os 32 em dupla mista

2014 – Brasil Campeão Mundial de equipes na 2ª Divisão feminina (Jessica Yamada, Ligia Silva, Caroline Kumahara e Gui Lin)

2015 – Cazuo Matsumoto e Thiago Monteiro ficaram entre os 8 melhores do mundo em duplas

 

Vamos investir mais nesta modalidade de duplas e fazer com que o Brasileiro goste de treinar em pares???

Quem sabe não trazemos esta medalha em 2017? As participações de Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano no individual foram fantásticas e memoráveis, perdendo entre os 64. Que venham as Olimpíadas!!!

 

Gustavo Tsuboi teve participação destacada na disputa Indvidual (foto: divulgação)

Gustavo Tsuboi teve participação destacada na disputa Indvidual (foto: divulgação)

 

História dos Mundiais – Em 1926 com a fundação da Federação Internacional ITTF, padronização das regras, organizaram pela primeira vez o Campeonato Mundial de Tênis de Mesa em Londres, na Inglaterra.

Nunca o continente Americano organizou um Mundial adulto em 89 anos de existência; na Ásia a primeira vez foi na Índia em 1952. Detalhe importante é que também  foi a primeira participação do Japão em mundiais, sendo que venceu as seguintes provas: Individual e dupla masculina, dupla e equipe feminina, levando 4 medalhas de ouro nas 7 em disputa.

Na China a primeira vez foi em 1961, cidade de Pequim, onde o brasileiro Biriba (15 anos) eliminou na época o então Campeao Mundial, Rong Kuotuan (detentor da primeira medalha de ouro histórica no país em todas as modalidades esportivas), que devido a revolução cultural de Mao Tse Tung, voltou a organizar somente 23 anos depois, em 1995.

Passados 10 anos, volta a sediar em Shanghai 2005, Guangzhou 2008 e em Suzhou 2015, organizando seu 5º Campeonato Mundial, todos com muito sucesso, já que é o país do tênis de mesa.

Na organização de um Mundial, China e Japão são os países que mais investem no visual e nos displays informativos, sempre pensando no conforto do público e para que entendam o que acontece num Campeonato. No Brasil o público não é valorizado, pois não existem informações, como por exemplo: em que fase da competição estão jogando, qual categoria, mal se vê o placar dos jogos e o torneio passa a ser desinteressante para quem está no local, somente quem joga é que entende.

Desde 2003 devido ao aumento de países participantes, o Campeonato foi dividido em duas edições, por Equipes nos anos pares e Individual e Duplas nos anos ímpares.

 

Avaliação – Participei do meu 19º Campeonato Mundial da ITTF e na minha avaliação geral dou nota 6 levando em consideração aspectos como organização, localização, cerimonial, visual, acesso às áreas, gináios, mesas, arena de jogo, voluntários, informações, serviços, refeições, área de imprensa, estandes de vendas, etc.

 

Feito hitórico – Não é um sonho. Quem já assistiu minhas palestras sabe que sempre incentivei jogos de duplas e equipes, para o atleta desenvolver o sentimento de time e grupo, e não trabalhar só o egoísmo do individual. Também que teríamos mais chances de medalha Olímpica (quando existia esta modalidade) ou num mundial,  nas duplas que no individual. Poucos países se dedicam aos treinamentos de duplas como fez a Coreia e alguns europeus por muitos anos.

Portanto, nós dirigentes teríamos que valorizar e realizarmos mais torneios de duplas e equipes, pois desta maneira os treinadores se empenhariam nesta sistema. No Brasil há poucos eventos por equipes, enquanto que nos grandes centros as Ligas por equipes e que movimentam o tênis de mesa.

Será que esse dia chegaria sem mesmo termos realizado um plano de ação nesse sentido?

 


Yamada-Marcos

 

Engo Marcos Yamada

Enviado especial ao Mundial 2015

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

DIA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA: Professor ... Por indicação do deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB), no dia 1º de setembro, dia do profissional de educação física, o CREF4/SP–Conselho Regional...
PARANÁ/120 ANOS: Paraná aguarda vinda de represent... O Estado do Paraná comemora em 2015 os 120 anos de amizade entre os dois países, o Centenário da Imigração Japonesa no Norte do Estado e os 45 anos de...
BRASILIA: Espaço Cultural do STJ inicia programaçã...   O Espaço Cultural do STJ abre a temporada de exposições de 2013 com a mostra Hana No Sei (Espírito das Flores), de Konomi Miwa. A artista pl...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *