TÊNIS DE MESA: Em 2017, esporte ‘andou para trás’

Um ano após os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro 2016, na minha opinião, o esporte em geral andou para trás. Após tanto investimento do Governo Federal na preparação para a realização deste grande evento e também de uma boa participação nas competições em casa, este era um grande momento para estruturar, planejar e deixar um legado para o crescimento do segmento esportivo, que ainda tinha credibilidade.

 

Tênis de mesa também sofreu com as mazelas pelos dirigentes. Foto: divulgação

 

Porém, a oportunidade se foi e depois foram descobertas inúmeras falcatruas e jogadas para ganhar dinheiro, resultando nas prisões de comandantes das confederações e federações, pela primeira vez na história dos país.

No tênis de mesa não foi diferente, o Ministério da Transparência, coordenada pela ESPN.uol tem atacado todas as modalidades, sem exceções, com denúncias, provas e tendo eles acesso aos números oficiais, conseguem identificar balanços e prestações de contas indevidas, gerando um corte de verbas e parada nos investimentos para o esporte nacional.

Agora começamos um novo ciclo, sem um Centro de Treinamento para o tênis de mesa brasileiro, não temos um plano e nem um time formado para os próximos Jogos Sul-americanos, Jogos Pan-americanos e nem para as Olimpíadas em Tóquio 2020.

Temos sim, uma dúzia de atletas que jogam no exterior, com a incerteza de participar ou não na equipe nacional.

Triste realidade onde em São Paulo, maior pólo mesa-tenistico do Brasil, as Ligas Regionais estão bem fortalecidas, bem estruturadas, cheia de participantes e muitas delas com atletas que não querem se federar, ou seja, participar dos eventos oficiais.

Muito deles já tem nível técnico excelente e sao campeões do bairro, porem não são reconhecidos. Precisamos de atletas profissionais e não amadores, com potencial de representar a seleção brasileira nas competições internacionais.

 

MARCOS YAMADA

MARCOS YAMADA

Engenheiro e Consultor Especialista em Tenis de Mesa
MARCOS YAMADA

Últimos posts por MARCOS YAMADA (exibir todos)

     

    Related Post

    BEISEBOL: XVI TORNEIO INÍCIO DE BEISEBOL INTERCLUB...   Mirandópolis sagrou-se campeã do XVI Torneio Início Interclubes Pré-infantil 2013 - Troféu Honório Mukai.     Realiza...
    TÊNIS DE MESA: Divisor de águas – Tóquio Nem sempre “treinar tênis de mesa na Ásia” é sinônimo de se tornar um atleta de alto rendimento ou de seleção brasileira, como foram vários mesa-tenis...
    SUMÔ: Atletas buscam patrocínio para participar do...   A Confederação Brasileira de Sumô realiza neste fim de semana (19 e 20), no Ginásio de Sumô do Centro Esportivo e Cultural Brasil-Japão, no ...
    TÊNIS DE MESA: Cooper Clube supera expectativas na... Sediar uma etapa da Liga Nipo-Brasileira de Tênis de Mesa requer uma estrutura digna dos melhores torneios da Europa ou mesmo da Ásia. Chegar ao topo ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *