TÊNIS DE MESA: Jogo pelo prazer de ver a alegria da minha avó, diz Hugo Hoyama

 

Quem ficou surpreso depois dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, quando Hugo Hoyama anunciou sua aposentadoria, mas recuou e disputou as Olimpíadas de Londres, que o aguarde em 2016. Apesar de garantir que ainda não decidiu se continuará jogando ou se vai pendurar a raquete em 2013, o mesa-tenista brinca com assunto.

“Se em 2016 o Rio de Janeiro sediará os Jogos Olímpicos, em 2020 Tóquio, que é minha segunda casa, está na disputa com Madri e Istambul”, diz Hoyama, que retornou nesta sexta-feira de Londres. “E se 2016 está logo aí, para 2020 são mais quatros anos”, comenta o atleta, afirmando que “motivação não falta”.

 

Hugo Hoyama recebendo o Troféu Brasil Olímpico (foto: COB Divulgação)

 

Mais sério, Hoyama conta que, por enquanto, seu principal objetivo é continuar treinando e defendendo o Palmeiras/São Bernardo do Campo. “No ano que vem devo decidir se vou continuar representando a Seleção Brasileira ou se vou tentar mais um ciclo olímpico”, disse Hoyama, afirmando que não se sente incomodado quando questionam sobre sua aposentadoria.

“É normal. Já me perguntavam quando tinha 35 anos, agora, com 43 então…”, diz o atleta, que “tenho os pés no chão”. “Vou continuar jogando enquanto tiver motivação e jogando em alto nível, isto é, quero conquistar minha vaga na mesa e não ser convidado. Sei que, hoje, tenho capacidade para isso”, destaca o mesa-tenista, que disputou sua sexta Olimpíada, igualando o número de participações do iatista Torben Grael e do cavaleiro Rodrigo Pessoa.

 

 

Avó – Segundo ele, além de competitividade, outro motivo que o faz continuar jogando é sua família. “Sempre me emociono ao ver o sorriso estampado no rosto de minha avó, dona Kanako Yoshimoto, de 89 anos. Enquanto puder proporcionar exata alegria para ela e meus familiares, continuarei jogando”, conta Hoyama, que contabiliza 10 medalhas de ouro em sete edições de Jogos Pan-Americanos – é superado apenas pelo nadador Thiago Pereira, com 12 títulos.

 

Hugo Hoyama foi sondado para ser técnico da Seleção Feminina - (foto: Gaspar Nobrega)

 

A atuação contra o chinês naturalizado polonês Wang Zengyi na estreia do Torneio Individual dos Jogos Olímpicos de Londres, quando perdeu por “doloridos” 4 a 3 – teve dois match points para fechar o jogo – também o fez pensar se deve ou não parar. “Joguei bem, perdi por detalhes. Para mim, aquela semana de preparação na França serviu para melhorar o ritmo, mas ainda faltou treinar um pouco mais com adversários do mesmo nível ou até mais forte que ele [Wang Zengyi]”, lamenta Hoyama, lembrando que, se passasse pelo polonês, enfrentaria outro chinês, mas naturalizado espanhol, He Zhi Wen. “Joguei uma vez contra ele, no Circuito Mundial Amazônico, realizado em Manaus, em setembro do ano passado, e ganhei. É difícil falar, mas dava para chegar entre os 48 melhores”, disse Hoyama, acrescentando que, em relação ao Torneio Por Equipes, “sabíamos que o jogo contra Hong Kong não seria fácil [a equipe brasileira, que contou ainda com Thiago Monteiro e Gustavo Tsuboi, foi eliminada na primeira rodada por 3 a 0].

“Olimpíada é Olimpíada. Se você está bem preparado, os adversários também estão”, destaca Hoyama, que foi sondado para ser técnico da Seleção Brasileira Feminina. “Realmente existiu essa conversa, mas por enquanto não existe nada de concreto, apenas sondagem. Conversei com meu técnico Jean René e acho que minha experiência pode ser útil. Existe sim, uma boa chance de, no ano que vem, dividir meu tempo entre jogador e a funão de técnico. Até porque gosto de treinar as meninas. Seria muito legal sim”, observou Hoyama com exclusividade ao Jornal Nippak.

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

NIPPAK PESCA: Curtas   Junta Varas - Piscicultura Chang     Com proteção especial para ponteira. Fabricado com sistema de trava em velcro, ajust...
SOFTBOL: Nikkei Curitiba conquista o 24º Campeonat...   Com uma vitória sobre Maringá por 5 a 2 a equipe do Nikkei de Curitiba sagrou-se campeã do 24º Campeonato Brasileiro de Softbol Feminino Int...
ATLETISMO: São Judas Tadeu conquista o bicampeonat...   A ANMA – Associação Nikkei Mirim de Atletismo – realizou, dia 15 de setembro, sua 35ª competição. Fundada em 1996, a associação tem co...
SOFTBOL: Nikkei Curitiba fatura título da Taça Bra... Com uma vitória sobre a equipe do Gecebs por 2 a 0, o Nikkei de Curitiba faturou o título da 14ª edição da Taça Brasil de Softbol Feminino Interclubes...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *