TÊNIS DE MESA: Quando o esporte ajuda no emprego

O engenheiro e colunista do Jornal Nippak, Marcos Yamada (Foto: arquivo pessoal)

O engenheiro e colunista do Jornal Nippak, Marcos Yamada (Foto: arquivo pessoal)

 

Numa empresa, é muito comum a seguinte pergunta:

“Por que o fulano ganha mais do que eu?”

No esporte enfrentamos os mesmos problemas, ou seja, os garotos lutam para conseguir treinar com mais fortes, querem mais atenção dos técnicos, exercícios especiais, objetivando a evolução e consequentemente ser campeão.

Conquistar seu espaço através de atitude, caráter, conduta e disciplina não é tarefa fácil. O mesmo ocorre com  funcionários de uma empresa com a mesma formação e salários diferentes. Uns tem mais regalias outros não qual o motivo? Como enfrentar esta situação?

Precisamos, na verdade, desenvolver o “caráter” da criança nos treinamentos, que é muito diferente da reputação. O famoso “puxa-saco” é aquele que faz buscando uma recompensa, enquanto o verdadeiro, que no Brasil é diferenciado, faz de coração aberto, sem querer reconhecimento.

Então, como é possível conquistar este espaço diferenciado no treinamento?

Nem sempre o nível técnico é o fator principal para nós professores, mas sim o empenho, assiduidade, ser prestativo, ter espírito de equipe, etc.

Por isso, no tênis de mesa, os alunos tem a grande chance e a oportunidade para assimilar e mudar.

Esse aprendizado vai valer para toda vida, mostrando que o esforçado/dedicado levará vantagem contra o talentoso/preguiçoso. No esporte, ele sabe que precisa trabalhar, lutar e no final será recompensado com sucesso, atravé da experiência e sabedoria adquiridas.

Muitas empresas contratam funcionários que foram atletas em vez de avaliar somente o diploma e curriculum.

Pensem nisso!

 

Venham praticar e aprender o segredo para se tornar bom atleta e naturalmente boas pessoas.

 

 

MARCOS YAMADA

MARCOS YAMADA

Engenheiro e Consultor Especialista em Tenis de Mesa
MARCOS YAMADA

Últimos posts por MARCOS YAMADA (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    Sesc Carmo Traz Espetáculo Teatral “Uirapuru” para... Imaginário popular amazônico representado em peça musicada, inspirada em poema de Villa-Lobos e opereta popular de D. Noêmia, compositora paraen...
    TÓQUIO 2020: Capacitação para os Jogos Olímpicos d... ICBJ abre inscrições para novas turmas de língua e história japonesas; aulas iniciam em janeiro de 2017     O Instituto Cultural ...
    KARAOKÊ: HANA NO KAYO SAI, um show exemplar! Abertura (foto: Silvio Sano)   Abertura Oficial (foto: Silvio Sano)   Banda NAK (foto: Silvio Sano)     O ...
    JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Brasileira é condenada a... A Corte Regional de Hamamatsu (Shizuoka) decretou a pena de 17 anos de prisão à brasileira Jenifer Mayumi Chubachi Correia por latrocínio. A Promotori...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *