TRADIÇÃO: Associação Inoshishi realiza 33º Encontro Anual

Entidadade presidida por Muneki Tikasawa, a Associação Inoshishi – que reúne pessoas nascidas sob o signo do javali – realizou, no último dia 30, no salão social da Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil, no bairro da Liberdade, em São Paulo, o seu 33ª Encontro Anual. Estiveram presentes cerca de 60 pessoas, entre elas o coronel Yoshio Kyono e o “sempre deputado” Hatiro Shimomoto. Na ocasião, foram homenageados o associados mais longevos: Issao Nakamura e Haruo Takano, ambos com 95 anos de idade.

 

Associados, simpatizantes e familiares da Associação Inoshishi posam para a tradicional foto durante Encontro Anual. Foto: Jiro Mochizuki

 

Hatiro Shimomoto, que disse participar do encontro desde a primeira edição, em 1983 – o evento só não foi realizado em duas ocasiões – em 1989, ano do falecimento do imperador da Era Showa, e em 1996, quando os guerrilheiros do grupo Sendero Luminoso invadiram a Embaixada Japonesa no Peru – afirmou que fez questão de sair de uma reunião para estar entre os inoshishi porque “aqui somos todos iguais”. “O ambiente é extremamente cordial”, ressaltou Shimomoto, que mencionou uma frase que costuma pontuar seus discursos desde quando ainda exercia a carreira política: “A felicidade deve ser longa e os discursos devem ser curtos”.

Já Muneki Tikawasa afirmou se tratar de uma satisfação e alegria poder realizar mais uma edição em um ambiente de confraternização. “É um encontro que acontece uma vez por ano e uma oportunidade para estreitarmos nossos laços de amizade”, disse Tikawasa que, como de praxe, fez uma retrospectiva do ano que passou.

 

Foto: Aldo Shiguti

 

Balanço e perspectiva – “Definitivamente, em 2017 o judiciário e os políticos não se entenderam muito bem e o resultado foi um ano conturbado, diferentemente do que aconteceu na economia, onde tivemos uma inflação de 2,95% – a mais baixa dos últimos 19 anos – uma balança comercial com superávit de US$ 67 bilhões, taxa Selic de 7% e um avanço na produção industrial na casa dos 2,5%. Além disso, outros setores também tiveram um bom desempenho”, destacou Tikawasa, explicando que “as perspectivas para 2018 também são boas”, “apesar do clima de eleição, que anda meio conturbado”.

“Vale lembrar ainda que em 2018 a comunidade nikkei de todo o país comemora 110 anos da imigração japonesa e estão programados diversos eventos no decorrer do ano. E certamente a presença da princesa Mako, representando a família imperial, deve injetar um novo ânimo e servir de inspiração para as novas gerações”, destacou Tikawasa.

 

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider

Fotos: Jiro Mochizuki

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Related Post

    SOCIAL: 5ª Edição do Teishoku & II Paella Sol...   Solidariedade – A 5ª Edição do Teishoku & II Paella Solidária em prol do 10o. Natal Solidário ABDIM/Harmonia Solidária foi promovida pel...
    AMAZONAS: Imigração japonesa no Amazonas é tema de...   Vinda de imigrantes japoneses para o Amazonas é tema de estudos em grupo de pesquisa da Ufam (Foto: Reprodução) O Grupo de Pesquisa (GP)...
    BENEFICENTE: 11ª EDIÇÃO DO SUKIYAKI DO BEM ACONTEC... A 11ª edição do jantar beneficiente idealizado pela ceramista Hideko Honma, em prol de instituições de beneficiência social, o Sukiyaki do Bem, aconte...
    REGISTRO: Comunidade de Registro realiza Bon Odori... A Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Registro (Bunkyo) e o Templo Budista Honpa Hongwanji co-realizaram uma grande comemoração religio...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *