Violinista Ryu Goto vem a São Paulo para apresentação ao lado da Orquestra Jovem do Estado

Sua vinda integra as comemorações dos 120 anos da assinatura do Tratado de Amizade, de Comércio e de Navegação entre Japão e Brasil

 

Internacionalmente conhecido, o violinista Ryu Goto se prepara para uma série de apresentações no Brasil em outubro, começando por São Paulo. Integrando as comemorações dos 120 anos de Amizade Japão-Brasil, o violinista se apresentará em 10 de outubro, na Sala São Paulo, ao lado da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, que é formada por 90 bolsistas com idades entre 13 e 26 anos e regida pelo diretor musical e maestro titular Cláudio Cruz.

Após a estreia, em São Paulo, o violinista segue para Belém (PA), dia 15, para se apresentar com a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz; dia 17 em Manaus (AM), com a Orquestra Amazonas Filarmônica no Teatro Amazonas; encerrando em 21 de outubro, com a Orquestra Sinfônica da UFRJ no Rio de Janeiro (RJ), na Sala Cecília Meireles.

Também estão previstas nesta turnê ensaios, masterclasses e intercâmbios com jovens músicos das cidades visitadas, com o objetivo de contribuir para o crescimento da educação musical e da música clássica no Brasil.

 

Ryu Goto, violino

Ryu Goto se firmou como uma voz importante da música clássica, com uma vasta e crescente audiência na Ásia, América do Norte e Europa. Ryu iniciou a carreira aos sete anos quando debutou no Festival de Música do Pacífico em Sapporo, Japão, executando o Concerto No 1 para Violino de Paganini. Desde então, ele se apresentou como solista em conjunto com muitas das principais orquestras e ensembles do mundo, incluindo a National Symphony Orchestra, Filarmônica de Londres, Filarmônica de Munique, Orquestra Sinfônica de Viena, Orquestra Sinfônica de Sydney, Orquestra Nacional de Lyon, Orquestra Sinfônica de Montreal, Orquestra Sinfônica de Hamburgo e Orquestra Sinfônica de Xangai. Ele atuou ao lado de maestros como Lorin Maazel, Tan Dun, Vladimir Ashkenazy, Fabio Luisi, Leonard Slatkin, Kent Nagano, Myung-Whun Chung e Jonathan Nott. Ryu já se apresentou em salas de prestígio como o Carnegie Hall, Kennedy Center, Suntory Hall de Tóquio, Opera House de Sydney, Grand Theater de Xangai, Concert Hall Nacional de Taipei, Musikverein de Vienna, Herkulessaal de Munique e o Philharmonic Hall Gasteig.

A obra filantrópica de Ryu inclui trabalhar com estudantes de música ao redor do mundo, orientando seu desenvolvimento e realizando masterclasses em colaboração com as principais instituições do mundo. Os esforços incluem a “Bolsa de Estudos de Excelência em Iniciativas Musicais Ryu Goto” com a Secretaria de Educação da cidade de Nova York, e colaborações com instituições como a Escola Juilliard e a Orquestra da Sociedade Bach de Harvard. Ryu realiza amplo trabalho de formação musical em países em desenvolvimento na América Latina, Sudeste Asiático e África.

São inúmeras as aparições de Ryu na mídia, incluindo seu próprio documentário “Odisseia de Ryu Goto”, um registro detalhado de sua carreira e vida pessoal de 1996 a 2006. Ele conta com o apoio da airweave e também serve de porta-voz para a East Japan Railway Company com cobertura regular na TV, rádio e imprensa.

Ryu grava para a Deutsche Grammophon em colaboração com a Universal Classics Japan. Em maio de 2011 ele se formou pela Universidade de Harvard obtendo um Bacharelado em Física e atualmente estuda violino com a Professora Ana Chumachenco. Ele é membro do Conselho EUA-Japão, e recebeu um prêmio da Ordem dos Advogados Nipo-americana pela sua posição de líder nipo-americano. Ele detém um terceiro grau de faixa preta da Associação Japonesa de Caratê.

 

 

 

 

Cláudio Cruz, regente

Atual regente e diretor musical da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Cláudio Cruz iniciou-se na música com seu pai, o luthier João Cruz. Mais tarde, foi orientado por Erich Lenninger, Maria Vischnia (violino) e Olivier Toni (teoria e regência). Ao longo de sua trajetória, foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), Prêmio Carlos Gomes, Prêmio Bravo, Grammy Awards, entre outros. Traz em seu currículo a regência da Orquestra de Câmara de Osaka, New Japan Philharmonic, Hyogo Academy Orchestra e Hiroshima Symphony (Japão), Orquestra de Câmara de Toulouse e Orquestra Sinfônica de Avignon (França), Northern Sinfonia (Inglaterra), Sinfonia Varsovia (Polônia), Svogtland Philharmonie (Alemanha), Jerusalem Symphony Orchestra (Israel), entre outras.

 

 

Orquestra Jovem do Estado

Fundada em 1979, a Orquestra Jovem do Estado é um dos grupos de difusão e formação musical da EMESP Tom Jobim, escola do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura do Estado, sob gestão da Santa Marcelina Cultura, e tem como principal objetivo contribuir para o aprimoramento técnico e artístico dos estudantes de música que a integram, ajudando-os a se preparar para a vida profissional. Entre seus regentes titulares, estiveram os maestros John Neschling, Diogo Pacheco, Bernardo Fedorowsky, Juan Serrano e João Maurício Galindo.

Em 2012, integrada ao inovador projeto pedagógico da EMESP Tom Jobim, a Orquestra passou por uma total reformulação para transformá-la num projeto de excelência em formação de jovens músicos, estimulando-os a aprofundar e intensificar seus estudos e evitando a profissionalização precoce. Cláudio Cruz passou, então, a diretor musical e regente titular. De lá para cá, realizou quatro turnês internacionais. Por dois anos consecutivos passou pela Alemanha e participou dos festivais MDR Musiksommer, na região da Saxônia, e Young Euro Classic, em Berlim, na histórica sala Konzerthaus.

Em 2014, esteve em Amsterdã, na Holanda, e se apresentou na moderna sala Muziekgebouw. Na França, encantou o público do Festival Berlioz, realizado em La Côte Saint-André, terra natal do compositor Hector Berlioz. No ano seguinte, esteve em Washington, no Kennedy Center, e também em Nova York, onde foi recebida pela Juilliard School – um dos três principais conservatórios de música do mundo – e se apresentou no prestigiado Alice Tully Hall.

Essa turnê internacional contou com o patrocínio do Bank of America Merrill Lynch, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, e apoio do Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo.

A Orquestra Jovem do Estado tem como patrocinadores o Banco Itaú e o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

Recentemente, a Orquestra Jovem do Estado ganhou o Prêmio CONCERTO 2014 na categoria Jovem Talento, uma iniciativa da Revista CONCERTO – principal publicação especializada em música clássica no país.

 

 

Sobre a Santa Marcelina Cultura

Criada em 2008, a organização social Santa Marcelina Cultura tem como objetivo criar um ciclo virtuoso para a formação musical na Região Metropolitana de São Paulo, integrado a um sólido projeto de inclusão sociocultural como meio de realizar sua missão: formar pessoas – para a vida, a família e a sociedade.

A organização administra dois programas de educação musical do Governo de São Paulo: o Guri, na capital, com seus Grupos Infantojuvenis e a série Horizontes Musicais – e a Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP Tom Jobim), com seus Grupos Jovens, Ópera Estúdio, Núcleo de Música Antiga e Camerata Aberta. Foi também responsável pelo Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, edições 2009, 2010 e 2011.

 


 

 

Ryu Goto e Orquestra Jovem do Estado

Data: sábado, 10 de outubro de 2015

Horário: 21 horas

Duração: 60 minutos (aproximadamente)

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16, Luz, São Paulo – SP

Capacidade: 1.484 lugares

Acessibilidade: sim

 

Classificação indicativa: livre

Ingressos: R$30 (inteira) e R$15 (meia)

http://www.ingressorapido.com.br/

 

Informações

Fundação Japão: (11) 3141-0110 ou www.fjsp.org.br

EMESP Tom Jobim: (11) 3221-0750 ou http://emesp.org.br

 

Realização

Fundação Japão

Escola de Música do Estado de São Paulo – EMESP Tom Jobim

 

Apoio

Consulado Geral do Japão em São Paulo

 

 

resized_OJ_cartaz_OUT_convidado_AF

Related Post

NISHIKIGOI: 34ª Exposição Brasileira acontece nest... A Associação Brasileira de Nishikigoi realiza neste fim de semana (dias 16 e 17), no Parque Dr. Fernando Costa (zona Oeste de São Paulo), a 34ª edição...
RELAÇÕES BILATERAIS: Estreitar os laços de amizade... RELAÇÕES BILATERAIS – O deputado federal Luiz Nishimori (PR-PR) esteve em audiência com o presidente interino Michel Temer (PMDB) e o embaixador do Ja...
SAÚDE: Quais os principais tratamentos para endome... Doença que afeta cerca de 6 milhões de mulheres só no Brasil, a endometriose ainda causa muita dúvida em pacientes e até em alguns profissionais pela ...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *