VISITA DE SUAS ALTEZAS IMPERIAIS: Em Brasília, deputado protesta contra o governo Dilma

O deputado Fernando Francischini (Solidariedade- PR) protagonizou uma cena inusitada durante a visita de Suas Altezas Imperiais à Câmara dos Deputados. O delegado da Polícia Federal exibiu um cartaz diante de um príncipe Akishino atônito. Dizia o cartaz em inglês: “Queremos o impeachment da presidente Dilma Rousseff pois queremos que o Brasil se torne tão honrado quanto o Japão”.

 

Deputado Fernando Francischini exibe cartaz de protesto para o principe (Foto: Camila Kleinhandler)

Deputado Fernando Francischini exibe cartaz de protesto para o principe (Foto: Camila Kleinhandler)

 

Suas Altezas Imperiais chegam no Congresso Nacional (Foto: Divulgação)

Suas Altezas Imperiais chegam no Congresso Nacional (Foto: Divulgação)

 

 

Não foi o único protesto contra o governo federal que o príncipe presenciou. A comitiva também passou em frente a um acampamento que pede a saída da presidente. Dilma deve visitar o Japão em dezembro. O príncipe Akishino e aprincesa Kiko representam a Família Imperial nas comemorações dos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão.

 

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha recebe os principes (Foto: Divulgação)

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha recebe os principes (Foto: Divulgação)

 

A visita de Suas Altezas Imperiais à Câmara dos Deputados teve início por volta das 8h55, quando foram recebidos pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com quem se reuniram reservadamente.

 

Walter Ihoshi e Luiz Nishimori caminham com o principe acompanham visita (Foto: Divulgação)

Walter Ihoshi e Luiz Nishimori caminham com o principe acompanham visita (Foto: Divulgação)

 

Às 9h30, o príncipe e a princesa participaram de uma sessão solene em homenagem aos 120 anos do Tratado de Amizade e Relações Diplomáticas entre Brasil e Japão, no Plenário Ulysses Guimarães.

 

Principes participam de sessao solene na Câmara (Foto: Divulgação)

Principes participam de sessao solene na Câmara (Foto: Divulgação)

 

A cerimônia contou com a presença dos deputados federais nikkeis Luiz Nishimori (PR-PR), Keiko Ota (PSB-SP), Walter Ihoshi (PSD-SP) e William Woo (PV-SP).

 

Cerimônia dos 120 Anos do Tratado de Amizade na Camara (Foto: Divulgação)

Cerimônia dos 120 Anos do Tratado de Amizade na Camara (Foto: Divulgação)

 

À tarde, Akishino e Kiko participam de uma recepção organizada pela Embaixada do Japão, onde cumprimentará os políticos nikkeis.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    GOLFE: Guilherme Oda, Dulce e Leonardo Yoshikawa s...   Competição válida para Rankings Paulista Masculino e Feminino Scratch e por Handicap Índex reuniu 77  jogadores em Bauru   Leonardo Y...
    EMPRESAS: Shimadzu investe em nova sede e reafirma... Cerca de 200 pessoas, entre convidados e funcionários, compareceram no último dia 13 à inauguração da nova sede da Shimadzu do Brasil, em Barueri (SP)...
    RIO DE JANEIRO: Amamos Sabores do Japão!!! Em 4 de outubro de 2014, centenas de pessoas foram apreciar “Sabores do Japão” na Associação Nikkei do Rio de Janeiro. Famílias inteiras, grupos anima...
    SOFTBOL: Nikkei Curitiba conquista a 11ª Taça Bras...   Realizado nos dias 03 e 04 de maio em Marília, a 11ª Taça Brasil de Softbol Feminino Categoria Adulta, a equipe de Nikkei Curitiba supera a eq...

    2 Comments

    1. Infeliz a atitude do deputado, utilizar os príncipes para realizar protesto.

      Falta de respeito com o casal e com toda a comunidade Nikkei do Brasil.

      Vergonha

    2. Rogério Maestri says:

      Caro Aldo, dizer que a cena é “inusitada” é um imenso favor a este deputado que gerou um constrangimento a uma visita oficial da família real japonesa.
      Foi uma enorme falta de respeito, e ainda ele acha que fez algo correto.
      Sei que nos milênios de história japonesa a família real deve ter sofrido outras cenas de constrangimento, mas aqui no Brasil foi a primeira e vai entrar para a história.
      Esta cena deveria ser qualificada como ridícula, descabida, estúpida e desrespeitosa, e acho que nós brasileiros devemos enviar ao príncipe um pedido de desculpas formal.

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *